Últimas

Segunda-Feira, 01 de Setembro de 2008, 06h:52 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

MEIO AMBIENTE

Maggi quer que União financie área degradada


Governador Maggi vai apresentar sugestão ao ministro Minc

  Enquanto a soja, cujo cultivo nos anos 70 se restringia à região Sul do país, se expande pelo Sudeste e  Centro-Oeste e já chegou ao norte de Mato Grosso, ameaçando atingir a Floresta Amazônica, o empresário e governador Blairo Maggi, maior produtor da oleaginosa do mundo, prepara uma nova proposta para o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que deve visitar o Estado provavelmente na quinta (4).

  A sugestão de Maggi é que o governo federal financie a agricultura, especialmente a plantação de soja, em áreas devastadas pela pecuária. O argumento é simples: entende-se que se a União liberar recursos, não vai mais haver razão para derrubar árvores. O governo mato-grossense ainda enfrenta na questão ambiental seu maior problema administrativo. O Estado continua no ranking dos que mais desmatam na Amazônia, apesar de algumas medidas duras anunciadas e de novos dados apontarerm queda nos números.

   Em conversa com produtores e com membros do seu governo, Maggi já fez as contas. Ele vê a nova proposta a ser apresentada ao Ministério do Meio Ambiente como uma nova cartada. MT possui hoje cerca de 15 milhões de ha de terras prejudicadas pela pecuária. O custo para recuperá-las supera a R$ mil por ha. A idéia do governador é que o governo federal ajude a pagar essa conta, o que viria possibilitar revitalização de áreas degradadas e, ao mesmo tempo, impedir o avanço em outras de preservação florestal.

  A idéia surgiu com o programa MT Legal, presidido pelo deputado licenciado Otaviano Pivetta. No geral, o Estado tem 25 milhões de hectares de áreas de pastagens e, destes, 10 milhões são de áreas degradadas totalmente. Na concepção do Comitê Gestor do MT Legal, cerca de 10 milhões de ha estão aptos para agricultura.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • rafael neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ele derruba toda a nossa floresta agora quer socorro?
    tenha paciencia governador.........

  • Jacsom Souto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É uma vergonha essa proposta...
    utilizar o dinheiro publico para financiar erros na natureza desses mercenarios derrubadores de arvores... é RIDICULO, É CRIMINOSO.

    O QUE TEM QUE SER FEITO, É O MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE PUNIR ESSES INFRATORES QUE ESTÃO FAZENDO NOSSO MEIO AMBIENTE VIRAR DESERTOS E FICAR IGUAL NOS ESTADO UNIDOS DAQUI UNS ANOS COM A MANIFESTAÇÃO DE VENTANIAS, CHUVAS EXAGERADAS

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se continuar assim, o Blairo vai querer que o governo lhe indenize por ter estourado o papo de anjo da primeira dama.

  • joão batista almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    È incrivel, o que esse governador faz, o greenpeace, proibiu que ele plante 1cm de soja , agora ele aparece com essa.
    Daqui a pouco o povo de mato grosso vai ter que indeniza-lo por ter destruido toda nossa floresta amazonica que havia dentro do estado ,antes dos sojicultores chegarem por aqui com aquilo que eles chamam de progresso ,e eu chamo de regreeeesso

  • Luiz Carlos Florentino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A recuperação de áreas de pastagem degradas se dará através do Sistema de Integração Lavoura Pecuária, que possibilita utilizar a mesma área para a criação de gado e a produção agrícola.
    - No Brasil seriam 50 milhões de hectares.
    - só em MT 15 milhões.

    Mas o que se percebe, até pela interação com os leitores que comentaram a notícia, é a falta de informação sobre tudo o que se refere a agricultura e ao meio ambiente.

    O agricultor, pequeno ou grande, não importa a escala sempre teve e sempre terá uma relação de amor com a terra.

    Homem pragmático o governador sabe que é preciso produzir alimentos para o mundo - essa é a nossa vocação.

    A recuperação de áreas de pastagem degradadas alivia a pressão para abertura de novas áreas. Mais uma vez o governador Blairo Maggi assume, com coragem uma bandeira que interessa tanto a classe produtora como aos defensores da preservação da floresta.

  • Jovaine | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Desmataram quase todo o cerrado do Centro-Oeste e uma parte considerável da Amazônia legal. Tudo com financiamento público. Renegociaram esses empréstimos, com as instituições públicas,após muito tempo de inadimplência com juros simbólicos. Agora querem, outra vez, dinheiro público para restaurar o que destruiram, degradaram. Só a riqueza que acumularam no primeiro evento não é suficiente?

    Meu Deus, que vergonha! Esses são os nosso Governantes?
    Deus, a Vossa justiça não falha. Eu só acredito nela.

  • jairo tim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse Maggi ja que mais dinheiro do povo..o povo não aguenta a fome por dinheiro desse homem SOS

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS