Últimas

Quarta-Feira, 01 de Abril de 2009, 17h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

REPERCUSSÃO

Maggi se cala após pressão de republicanos e aliados

   Demonstrando descontentamento com a pressão feita por aliados para que defina logo se concorrerá mesmo ao Senado, o governador Blairo Maggi (PR) se recusou a falar nesta quarta (1º) sobre o cenário político no Estado. "Não vou comentar nada sobre política", repetiu sucessivas vezes, na abertura do XIV Katoomba Meeting Brasil 2009, realizado no Centro de Eventos Pantanal, em Cuiabá. Presidente de honra do PR nacional, Maggi ora admite concorrer ao Senado, ora analisa a possibilidade de assumir o Ministério dos Transportes e, não bastasse, cogita a hipótese de mudar para o exterior a fim de expandir os negócios do Grupo Amaggi, do qual é proprietário.

   A indecisão do governador tumultua as negociações entre as siglas da base de sustentação, ao ponto de correligionários exigirem audiência no Palácio Paiaguás para cobrar apoio ao projeto político da sigla para 2010 - saiba mais aqui. Acuado, ele se comprometeu a apoiar a pré-candidatura de um membro do PR ao governo do Estado, embora a sigla não conte com nomes de peso. O primeiro-secretário da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo, resolveu "dar uma força" ao correligionário e, diante da possibilidade do partido defender uma candidatura inexpressiva, lançou o próprio nome à corrida ao Paiaguás. "O partido tem lideranças expressivas, como o próprio deputado Sérgio Ricardo", disse o parlamentar, na terceira pessoa. "Sou um político de peso, já fui deputado por duas vezes, presidi a Assembleia, e meu nome sempre aparece nas pesquisas de intenção de voto", gabou-se - veja mais aqui. O curioso é que ele nunca assumiu publicamente tal postura com veemência. O estopim foi a audiência de Maggi com lideranças republicanas, que também criticam a interferência do secretário-chefe da Casa Civil, Eumar Novacki.

   Com semblante apático, Maggi chegou ao Centro de Eventos do Pantanal acompanhado do próprio Novacki e do presidente da AL, deputado José Riva (PP). Ambos evitaram responder perguntas sobre questões político-partidárias lançadas por jornalistas. Ele optou por se calar e evitar nova "chiadeira" de correligionários e membros das siglas aliadas. Isto porque o imbróglio no cenário político para 2010 gira em torno da disposição do governador em disputar as eleições. Nesse caso, Maggi teria que renunciar até abril do próximo ano, abrindo espaço para o vice Silval Barbosa (PMDB) assumir o Paiaguás e, assim, tentar a reeleição. Riva faria "dobradinha" com Maggi rumo ao Congresso Nacional.

   Com boa aprovação popular, Maggi seria um importante cabo eleitoral para qualquer candidato ao governo. Com ele, os republicanos também teriam maior "poder de barganha" nas negociações com partidos aliados. Por outro lado, caso desista da disputa, o governador deixaria a sigla sem opções, tanto na disputa ao Senado como ao governo. A disposição de Sérgio Ricardo parece ser meramente sintomática. O problema é que não empolga as lideranças que deixaram o PPS para seguir os passos de Maggi rumo no PR. (Andréa Haddad e Musmê Pecini)

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • CLEBER OURIVES DE FIGUEIREDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estou orando para que Deus ilumine o Governador na tomada de Decisão correta,
    visto que o momento é de reflexão, confiança no Senhor (salmo 40), para que Deus, através de Jesus Cristo e do Espírito Santo mostre ao Governador o bom caminho a seguir...

  • celso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O PR TEM UM NOME FORTE AO GOVERNO DO ESTADO MAIS NAO ESTA SENDO LEMBRANDO CHAMA-SE MURILO DOMIMGOS SERIA O CANDIDATO MAIS FORTALECIDO DA ELEICAO ANTERIOR, ACORDA MAGGI MURILO SERA O PROXIMO GOVERNADOR DE MT

  • Francisca Miranda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Blairro ficou sem rumo com a morte dos pais André Maggi e Jonas Pinheiro.....

    O André era amigo do Jonas que a seu pedido mostrou o caminho da política para o Blairo.

    Este, por sua vez, portou-se como filho ingrato e aborreceu muito o Jonas, que apesar de tudo em vida nunca o abandonou apesar dos aborrecimentos todos.

    Deus levou Jonas e quem perdeu foi o povo, e politicamente, nAo tem como negar que quem mais sentiu a sua falta foi o Blairo...... que indeciso e sem a segurança que o outro lhe dava, não sabe quais do caminhos seguir.

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acredito que tenhamos que tentar sempre, pois só estas tentativas podem relamente alcaçar um efeito qualquer, a omisão não.

    Por isso gostaria de pedir a sua Excelencia duas coisas: Aceite ser Ministro dos Transportes, completaria o seu governo cuidando do que mais precisamos, estradas.
    E vá para a Holanda, o senhor tem estrutura e condições de realizar muito pela A.Maggi, por Mato Grosso e pelo Brasil.

  • JERRY SANTANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pela primeira vez Mato Grosso tem um governador voltado para o social, já são 43 mil casas, pergunto quantas casas o Dante fez?... 0,0 ou só a dele, ai vem os próprios membros do partido presionar o Governador, pelo cargo, não adianta, se o Riva sair candidato ao Governo, é dele e acabou não tem prá ninguem. agora, o Governador Blairo Maggi, não deve mais nada prá ninguem, cumpríl seu papel melhor do que esperado. Parabens Governador.
    Jerry Santana

  • Benedito Cintra de Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nunca vi um politico despresar tanto seus correligionários,como esse tal de Blairo Maggi,que teve a coragem de nomear um mero capitãozinho de Policia,tipo Novack para ser chefe da Casa Civil.Tenham coragem senores deputados, reajam ..logo,.Outro,falar em RIVA para governador do estado é pilheria,e um crime de lesa patrias,pois basta entrar no site do Tribunal de Justiça de MT,e do S.T.J de Brasilia,para verificar quantos processos esse deputado responde por desvio de dinheiro público e outras coisitas mal.Que venha pelo menos o Jaime,Sinval,Saquetti,ou ainda o Julier ,o juiz federal mais justiceiro de MT em 2010.

  • Marcelo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Francisca vc disse a pura verdade, não só na politica como na vida particular e empresarial quem fazia as coisas certas era Sr. André agora a vaca foi pro brejo é questão de tempo para esse imperio virar barraco. Isso acontece pela ganância insuperável de alguns ambiciosos, diferente da visão de futuro do Sr. André Maggi.

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.