Últimas

Quarta-Feira, 02 de Abril de 2008, 07h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

SEGURANÇA PÚBLICA

Maggi vai ter 6 PMs como seguranças por 6 anos

  Blairo Maggi (PR) terá 6 militares pagos pelo Estado para cuidar de sua segurança pessoal durante 6 anos, a partir de janeiro de 2011, tão logo deixar a cadeira de governador. É o que prevê o projeto 815, apresentado pelo líder do governo na Assembléia, deputado Mauro Savi (PR), mas assinado como de autoria das Lideranças Partidárias. Sem alarde, a proposta já passou em primeira votação.

   De acordo com o projeto, "O Estado promoverá a segurança e apoio pessoal após o término do mandato do ex-governador que tiver exercido por prazo igual ou superior a 3 anos a chefia do Executivo Estadual". Como a proposta permite somar o tempo em caso de reeleição, Maggi, eleito em 2002 e reconduzido ao Palácio Paiaguás em 2006, terá a garantia de ficar com uma equipe de seguranças por 6 anos. Quem já ocupou o posto de governador não contará com o mesmo privilégio. Em seu artigo 2º, o projeto destaca que a segurança e apoio pessoal (...) será prestada através da Casa Militar, dentre os integrantes de seu quadro de pessoal, podendo ser os membros da equipe indicados pelo ex-governador".

   Quem exerceu mandato de vice-governador não vai ter os mesmos privilégios. Mauro Savi justificou aos colegas parlamentares que a solicitação para ter segurança após o exercício do cargo partiu do próprio Maggi. Argumenta que, no exercício do cargo o governador tem direito a todas as formas de segurança e apoio pessoal possível "para ter tranquilidade necessária com vistas a desenvolver seu trabalho em prol da sociedade, sem segundas preocupações no campo pessoal".

   Em outro trecho da justificativa do projeto consta ainda o argumento de que "o cargo de governador leva ao desgaste pessoal, principalmente quando contraria interesses econômicos, pessoais ou de grupos organizados que visam lesar o erário público". Diz ainda que "a figura do governante confunde-se, para muitos, com a figura da pessoa que exerce o cargo, sendo cobrado muitas vezes após o término do mandato, com reações ásperas e até muitas vezes agressivas por parte daqueles desprovidos de bom-senso, o que deixa a pessoa dos ex-governadores expostas à possibilidade de reações agressivas ou até mesmo represálias que atentem contra sua vida".

   Veja detalhes do projeto no quadro abaixo e/ou clique aqui e conheça a íntegra da proposta, inclusive com a justificativa.

Postar um novo comentário

Comentários (25)

  • Joanilson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vergonha.
    Será que este Governador que é um dos homens mais ricos do Brasil, precisará que o Estado pague seus seguranças particulares quando não mais for Governador.
    É, nada como um dia após o outro.
    Falavam do Dante, mas olha aí a conduta dos atuais governantes.

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse projeto é uma incoerencia, com a realidade brasileira, primeiro: falta segurança ao trabalhador e ao contribuinte; segundo: Exemplos estão à vista, como o saudoso DANTE, que caminhava tranquilo pelas ruas, Dr. Frederico Campos, que anda para todos os lugares aqui no Bairro, Shopping, etc... Dr. Julio Campos, etc...Acredito que o Secretário de Segurança Pública sim, o Delegado de policia aposentado, promotor público aposentado, Juiz de Direito.
    Acredito que por coerencia o Sr. Blairo Maggi vai vetar esse projeto, além de que é um milionário que não precisa nem andar de carro.
    Seis Policiais, fazem falta em qualquer bairro das cidades de Mato Grosso.
    O Estado não cumpre o seu papel constitucional, no quesito SEGURANÇA PÚBLICA.

  • Alaerte Luiz de Freitas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Não acho que o governador Blairo Maggi, precisará de seguranças paga pelo estado, quando sair do governo. Um dos homens mais ricos do estado, sempre evitaou aumentos de salários demonstrando não precisar de tanto dinheiro. Isto no primeiro mandato quando não participava de negociatas, levava um governo limpo longe de politicos e pessoas de conduta duvidosa. Agora no segundo mandato, primeiro partiu
    pelo apoio a Lula, Depois aliou-se a Pedro Henry, Mesnsalão e Sanguessuga,Tetê Bezerra, sanguessunga e outros. resposta do Lula ao governo;mandou tropas Federais intervir nos municipios onde se supunha haver desmatmentos. conforme IMPE
    Portanto não é de se estranhar que nosso governador mudou seus conceitos e atitudes. E olha o que falou de Dante de Oliveira.

  • luiz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VErgonha total,
    tudo isso para economizar depois de tomar uma suura em 2010, porque é isso q vai acontecer, economizar uns 5000 por mes...para um dos homens mais ricos do brasil.....VERGONHA ...VERGONHA....
    VAI VER QUE ELE QUER SEGURANÇA DEPOIS DA SURRA PARA PODER DESMATAR MAIS E NAO SER CHAMADO ATENÇAO...
    QUE VERGONHA EM SR BLAIRO DESMATADOR MAGGI...
    E VC TAMBEM SR DEP. MAURO SAVI, NAO TEM NEM CORAGEM DE COLOCAR SEU NOME COMO AUTOR DO PROJETO DE TAO RIDICULO QUE É ESSE PROJETO....
    2010 VAI CHEGAR E A RESPOSTA DA POPULAÇÃO VAI SER BOA....

  • Jose Paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como dizia o Boris.
    Isso é uma vergonha!!!!!!
    Nossa PM não foi criada para isso.
    E os deputados. Todos estão no bolso do Governo, mas terão que explicar porque tanta segurança para um cidadão comum (com o fim do mandato do governador) enquanto a população sofre a cada dia com a falta de segurança. É só olhar nosso índices de segurança. Verdadeiramente isso é uma vergonha.

  • Danielle Kormann | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quando eu falo que a nossa Assembléia Legislativa é totalmente CORROMPIDA não me engano em nenhum momento. Aqui em MT não existe esquerda, todos os deputados TOMAM BÊNÇÃO DO GOVERNADOR.Isso é a gota dágua. Não acredito que esse deputado MAURO SAVI foi capaz de ser tão SUBMISSO ao governador. Tudo isso para agradar a VOSSA MAJESTADE. QUE NOJO!!!!! Vai ser CAPATAZ assim lá terra deles...
    Os deputados estaduais perderam a nossam de legislar. É um fóra atrás do outro. Acredito que a maioria deles não tem noção de LEGISLAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, que deveria ser o requisito mínimo para a condição de posse do mandato. Para começar, eles estão lá para nos representar, ou seja, a legitimidade é do povo. Nós temos mais poder do que eles. E outra, os atos administrativos (sejam leis, decretos...) devem atender o INTERESSE PÚBLICO. AONDE QUE EXISTE INTERESSE PÚBLICO NESSE PROJETO???? TENHO CERTEZA QUE DA COLETIVIDADE NÃO HÁ, MAS SIM DE INTERESSES PARTICULARES.
    Mais uma vez MATO GROSSO vai ser REPERCUSSÃO NACIONAL com o seu nome divulgado no cenário nacional por INCOMPETENTES LEGISLADORES.
    Já é chegada a hora para darmos um basta nessas barbáries!!!
    Pois daquela CASA DO BOBO sabemos que não vai sair nada para os nossos interesse. Por isso, povo mato-grossense vamos reagir; a começar por este ano - que é eleitoral.

  • MARCO AURÉLIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É UM GRANDE FAVOR DO LIDER DO GOVERNO AO SEU TODO PODEROSO CHEFÃO, PORÉ,UM GRANDE PREJUÍZO AO ESTADO QUE TERÁ QUE ARCAR POR 06 (SEIS) ANOS COM SEGURANÇA DE UM MILIONÁRIO QUE SEM DÚVIDAS ALGUMA, NÃO SE EMPOBRECEU COM O CARGO, AO CONTRÁRIO, DEVE TER AJUDADO A ENRIQUECER MUITOS OUTROS QUE OCUPARAM SEM NEM MESMO POSSUIREM CAPACIDADES PARA TAL, CARGOS COMISSIONADOS, DEIXANDO A DESEJAR OS QUADROS DE ASSESSORIA DE BLAIRO MAGGI, ESPERO QUE OS DEPUTADOS NÃO APROVEM ESTA VERGONHA LOCAL E QUE SE TORNARÁ NACIONAL, MAS, CASO HAJA O CONSENTIMENTO E CONIVÊNCIA DOS SENHORES DEPUTADOS, QUE SE ESTENDAM AOS DEMAIS EX-GOVERNADORES, PORQUE AÍ SIM, A SEGURANÇA QUE JÁ ESTÁ UMA M.... SÓ, FICARÁ AINDA PIOR, E VIVA OS DEPUTADOS BARVIOS E DECENTES DE MT!!!

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tenho certeza que o governador irá uzar o bom senso e usar seguranças pessoais, até porque financeiramente ele pode pagar seguranças particulares, e deixar esses seis policiais cumprirem o seu verdadeiro papel que é ficar nas ruas a serviço de quem os pagan, ou seja, o povo.

  • Fernando | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É uma pena, enquanto se destaca policiais para segurança de quem não precisa, o povo fica sem o serviço tão essencial de nossos policiais. Imagine o disperdício de dinheiro público. Vê se dá exemplo Sr Blairo e rejeita a oferta, mostrando que o Sr é diferente dos outros. Pelo menos tem a oportunidade de fazer diferente, mas pode ser que faça como muitos outros, falam dos outros mas quando é a sua hora, esqueçe tudo o que falou.

  • César Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    Desordeiro?

    Será esta a maneira que o governador cnsidera o povo de Mato Grosso? Se é, nada a estranhar, afinal o governador pouco ou nada tem a haver com as nossas raízes culturais.

    O projeto é mais uma vergonha desse governo e dos seus botinudos. Enquanto ele exigem excesso de segurança o povo padece.

    Nem mesmo um delegado da polícia federal tem dado jeito. Será que esse governador não tem sentimento, para saber que segurança, obrigatoriamente,passa por educação.

    Mauro Savi e os deputados que assinaram tal projeto deveriam está era preocupado com a segurança do povo e, não com a dee um cidadão, que um dia foi governador e, que tem muito dinheiro para se garantir.

    Jaime, júlio e Bezerra andam pelas ruas sem nenhum medo e sem nenhum segurança. Andam como cidadãos comuns. E do saudoso Dante desse nem se fala. Frequentava os lugares públicos, conversava com todos, sem guardas costas. Esse sabia respeitar a cultura de nosso povo.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...