Últimas

Sábado, 12 de Setembro de 2009, 08h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

Perfil

Maggi virou o "queridinho" dos ambientalistas, diz Veja


Blairo Maggi entrou na vida pública após uma promessa feita a Nossa Senhora Aparecida. Agora, garante que já quitou a dívida com a santa e quer voltar a ser "apenas" um empresário de sucesso mundial

   O governador Blairo Maggi (PR) é destaque da revista Veja que chega às bancas do Estado a partir deste domingo (13). Segundo a reportagem, o republicano,  que já foi chamado de "estuprador da Amazônia", agora mudou o discurso e a prática. "Quer até premiar os fazendeiros que não desmatarem. Por essas e outras, tornou-se xodó de ambientalistas". Ainda de acordo com a revista, Maggi é um dos políticos mais ricos do país. Seu conglomerado, o Grupo André Maggi (nome do pai, que o fundou), movimenta 8% de toda a soja produzida no Brasil e fatura 2,4 bilhões de dólares por ano. Mas não foi a riqueza que o tornou célebre. O que lhe garantiu destaque na mídia, segundo Veja, "foi o terror que inspirava nos ambientalistas do Brasil e do mundo. Ele era considerado o mentor, o executor, o defensor da derrubada da floresta mato-grossense num ritmo chinês para o cultivo de soja".

   Em 2003, primeiro ano de seu mandato frente ao Palácio Paiaguás, Maggi deu uma declaração ao jornal The New York Times, que chocou a opinião pública. "Um aumento de 40% no desmatamento da Amazônia não significa nada. Não sinto a menor culpa pelo que estamos fazendo aqui". Desde 2008, porém, vem-se operando uma metamorfose em Blairo. Tanto que, agora, há ambientalistas entre seus simpatizantes.

   Entre os desafetos do governador e que agora se transformaram em "fãs", está o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Há pouco tempo, Minc chegou a dizer que se o governo permitisse, Maggi plantaria soja até nos Andes. Foi a gota d´água para o início de uma guerra entre os dois. As declarações tanto de um quanto do outro eram extremamente "ácidas". Pouco tempo depois, porém, os ânimos se acalmaram graças aos últimos números do desmatamento na região, que caiu 47%.

   "Até o fim do ano, o governador pretende dar a prova definitiva de sua conversão. Ele quer ser o primeiro governante a compensar financeiramente, em grande escala, quem não devasta. Propõe pagar 150 dólares aos fazendeiros por hectare de floresta preservado. O dinheiro, se tudo der certo, será fornecido por ONGs europeias e grandes empresas".

Maggi alega ter entrado na vida
política devido a uma promessa feita à
Nossa Senhora Aparecida

   Maggi alega ter entrado na vida política devido a uma promessa feita à Nossa Senhora Aparecida. Há dez anos, descobriu que sua filha Ticiane desenvolvera um câncer linfático. Prometeu à santa que entraria na política se ela se curasse. No começo, pensou em pagar a dívida como suplente de senador, mas teve medo de que a filha tivesse uma recaída e resolveu fazer "uma carreira de verdade". "Candidatou-se, então, pelo PPS ao governo de Mato Grosso. Era azarão, mas venceu. Em 2006, reelegeu-se e migrou para o PR. Dois anos mais tarde, candidatos apoiados por ele perderam a eleição municipal em Cuiabá e em Rondonópolis, onde fica a sede-mor do Grupo André Maggi".

   Agora, o governador concluiu que a dívida com Nossa Senhora Aparecida já foi quitada e, portanto, pode deixar de lado a vida pública. Ele participará da campanha da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à presidência da República e, em seguida, voltará a ser empresário em tempo integral.

   Sapezal

   A revista Veja fala ainda sobre a fundação de Sapezal (a 250 km de Cuiabá). A cidade é cortada por estradas que, somadas, cobririam a distância entre Brasília e Belo Horizonte. "Nos anos 80, o governador e seu pai, André Maggi, compraram uma fazenda vizinha à Sapezal e, nela, construíram uma cidade. Sim, você leu certo: uma cidade. Mas não uma cidade favelizada, como tantas que existem na Amazônia. Sapezal é toda asfaltada e iluminada. Tem água tratada, esgoto, escolas e hospitais. Lá, Blairo instalou uma das sedes do seu grupo. Além disso, num ato de fé no capitalismo, vendeu terrenos a seus competidores para que eles se instalassem na cidade. Emancipado há quinze anos, na última safra, o município se transformou no segundo maior centro de comercialização de soja do país. Sapezal resume a saga dos Maggi, que chegaram aos bilhões em apenas uma geração". (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (32)

  • roberto pereira phs (eu protesto) | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. blairo maggi depois de ter regaçado com meio abiente o sr.deu uma de envangelico se arrependeu e virou pastor.cristo salva e o sr. ficou trilhionario ( eu protesto)roberto pereira 92040133

  • Arno Hergenhader | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É governador, essa aí não colou de jeito nenhum.Nem a VEJA ou a GLOBO conseguirão mudar o seu rótulo de desmatador da Amazõnia.
    Como político então o Sr. não ocupou o destaque que pensava. Pegue as suas ricas malas e suma de Mato grosso.

  • zequinha da v. operária | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A revista veja deveria ter vergonha de mostrar uma coisa desta, o governador em suas terras e aonde não se vê uma árvore sequer. Governador sorridente como nunca, mostrando para o mundo que ele é o rei.
    Governador isto é crime.
    A Rede Globo tem um documentário a respeito do desmatamento de MT e seu responsável maior. E tem mais na gravação da novela Paraíso tem mais coisa. Vamos aguardar.

  • José Eduardo Pessoa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Integrar para não entregar. Slogan do governo federal sobre a Amazonia. Construiram a Trans Amazonica, a Cuiabá Santarem etc etc. Esses ambientalistas são pau mandados do Tio Sam. Eles são os maiores poluidores do mundo e esses comentários maldosos contra os nossos agricultores, que prá cá vieram desbravar o Norte de MT, nos dando status de Estado desenvolvido, vem agora criticar quem trabalha. No mínimo, deveriam agradecer pelo que fizeram no nosso Estado, pois o mundo precisa de alimentos, e não de conversa fiada dessas pessoas que só sabem denegriros que trabalham.

  • jose da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SO O MINISTRO CARLOS MINC FUMANDO UM BASEADO, PARA ACRDITAR EM PAPAI NOEL E BLAIRO MAGGI. EU NAO!

  • bruxo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai ter resposta, não vai ficar assim.
    A Rede Globo está com a palavra.
    Nós matogrossensse sabemos que a situação do meio ambiente não é assim como dizem.


  • devair valim de melo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    fico triste de saber que noso governador que elegemos em dois mandatos,virou bebeluque, dos ambientalistas,pois quem fez com que nosso estado viese ser o campeao em produçao em carme e graos, foi os que sao malhado pelo defensor da maconha seu carlos mink e alguns ambientalistas, que vive com o recurços das ongs que esse recurços vem dos impostos que os malhados pagam e eles viem numa boa, so criticando, pois nas cidades que eles moram as pessoa vivem no meio dos esgotos e eles nao fazem e nem fala nada, sab porque? pois mexer com os podres nao da lucro e extorquir mentalmente os produtores da renda na qual eles vivem igual sanguessugas......por isso senhor governador, nao fica so babando ovo para os ambientalistas nao, ajuda mais os proprietarios das fazendas matrogrossens que estao ai sutentando o governo,.sendo o senhor o governo que mais fez asfalto,casas,pontes, melhorou a seguraça etc.. faz muito mais ainda pelos proprietarios rurais de matogrosso,como o senhor e amigo do lula o marinete presidente, pode ainda afroxar um pouco para quem esta com as areas sem abrir ainda ok, um abraço do seu eleitor fiel, mas nao seu puxa saco....

  • kleber | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PRA ELE É FACIL, JA ESTA COM AS SUAS FAZENDAS TODAS DESMATADAS, AGORA É FAZER CORTESIA COM O CHAPEU ALHEIO.

  • Jotinha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este governador está sendo ingrato, primeiro deveria agradecer a Nossa Senhora Aparecida e depois ao Percival Muniz que com toda força fez eleger por 2 mandatos de governador.
    Agora o Blairo vira as costas ao Percival.
    Esta turma da botina.
    O PR já entregou os pontos aos adversários Jayme e WS, estes já tomaram conta de MT.
    Agora só falta o governador e sua turma colocar as botinas num saco e seguir seus destinos, companheiros eles não tem mais em Rondonópolis, pois, engraxaram as botinas e deram brilho nas bundas dos companheiros.

  • Jacyara -Reconhecido | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esta é uma area em que sempre fiz questão de lembrar como foi importante ANDRÉ MAGGI,sua esposa, seu filho, suas filhas, genros e sobrinhos para o engrandecimento agrorural do Estado, do centro oeste e do Brasil.

    Parabens Familia maggi.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS