Últimas

Quinta-Feira, 25 de Junho de 2009, 16h:51 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

MANIFESTAÇÃO

Mais de 220 sem-terras acampam em frente ao Incra

   Cerca de 220 sem-terras de todo o Estado estão acampados na frente do Incra. Os manifestantes reclamam da falta de diálogo com o superintendente do Incra, Willian Sampaio. “Ontem tentamos falar, mas ele (Willian) não quis conversa. Mandou que nós desocupássemos o local”, conta o coordenador estadual do MST, Edilson Almeida. Ele garante que os posseiros não vão “arredar o pé” da frente do órgão enquanto o superintendente não os atender. “Queremos uma resposta. Existem áreas que o governo federal já comprou e o Incra não regulariza. Assim, corremos o risco de ser despejados”

   A decisão de acampar na frente do Incra foi tomada depois que posseiros da fazenda Bordolândia, região de Bom Jesus do Araguaia, foram expulsos pelo Ministério Público Federal. Após o despejo, os sem-terras trancaram a BR-158 km 310 e só liberaram a pista após a morte de dois manifestantes e muita negociação-veja aqui. Na segunda (22), eles se reuniram com representantes do Incra, MP e do governo, mas não chegaram a nenhuma decisão. “Do mesmo jeito que eles (sem-terra) foram expulsos, nós também podemos ser”

   Cerca de 3,5 mil famílias mato-grossenses fazem parte do Movimento. Segundo Edilson, representantes de nove acampamentos estão acampados na frente do Incra. “Tem gente de todos os cantos do Estado. Se for preciso, ficaremos meses aqui na frente”, disse. Os sem-terras armaram suas barracas nos dois lados da rua que fica na frente do órgão, situado no Centro Político Administrativo. Eles controlam a entrada e saída de pessoas no Incra. No acampamento improvisado, os manifestantes cozinham em fogueiras e ficam de campana. (Patrícia Sanches) 


Sem-terras montam acampamento na frente do Incra para reinvidicar regularização de áreas já compradas

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • ALMIR | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE TEM UM MOVIMENTO BADERNISTA É ESSE AI, POR QUE NÃO TEM RESPEITO COM AS PESSOAS E NEM COM AS COISAS DOS OUTROS, PARECEM MAIS GUERRILHEIROS DO QUE TRABALHADORES, E É O QUE FALTA DEM-LHES FERRAMENTAS E UMA HORTA E VEJAM O QUE FAZEM, AO INVES DE PLANTAR E CULTIVAR, FICAM ENCHENDO A CARA DE PINGA E ESPERANDO A CESTA BASICA PARA VENDER, VEMOS ISSO QUANDO INTERROMPEM UMA ESTRADA, ALEM DE ABORRECER OS OUTROS AINDA QUEREM VENDER SUCOS, REFRIGERANTES, CERVEJAS E OUTRAS BESTEIRAS PARA QUEM ESTA NO CONGESTIONAMENTO, É MUITA CARA DE PAU MESMO, FORA E ACABEM COM ESSE M.S.T. OU GUERRILHA ENTENDAM COMO QUISEREM. POIS NADA PRODUZEM SÓ ESPERAM CAIR DO CEU.

  • LILIAN | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com certeza estas que estão dizendo que os sem terras são vagabundos tem seus motivos, mas deveriam ter mais um pouco de respeito com os trabalhadores que estão lá por não ter outra opção, lá dentro tem muita gente que é honesta e trabalhadora, que tá lutando com tudo o que lhe resta para sobreviver, claro que tem muita gente que tira prveito disso, principalmente os ditos coordenadores. Digo tudo isso pq vivi esta vida que não é nada facil como a sociedade julga.
    Essas pessoas são discriminadas pela sociedade, algumas pessoas fazer cara de nojo quando passam por eles, mas a vontade de ser maior que tudo é grande, a determinação a coragem aposto que estas pessoas que falam tão mal dessas pessoas não aguentariam uma semana debaixo da lona. o que se precisa é de um maior acompanhamento do governo junto a esses movimentos, pq muitas pessoas são exploradas pelos coordenadores.

    Se a sociedade tivesse a determinação que o povo sem terra tem muita coisa seria diferente ...

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    UMA COISA É CERTA, A MAIORIA DESSAS PESSOAS QUE ESTÃO ACAMPADAS AI NO INCRA, QUANDO RECEBEM O LOTE, NÃO DEMORA MUITO, PARA VENDE-LOS, E LOGO EM SEGUIDA ESTÃO NOVAMENTE SE DIZENDO SEM TERRA.

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DOS 220 ali postados,aposto 100,00,que 20 não conseguem distinguir capim de braquiaria. E 200,00 QUE 05 DÊLES NÃO ENCABAM UM MACHADO. VÁ LÁ,UMA FOICE.

  • jorge simoes mathias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    vagabundo e prostituta tem em todos os lugares desse país, só que prostituta trabalha, e muito, mas sem terra não. fica esperando tudo de graça, assaltam, roubam, etc... invadem terra, sem motivo, pois todas as terras que já foram repassadas a eles estão abandonadas. entram tiram o resto de madeira e vão pra cidade beber pinga. você já comeu uma abrobinha sequer produzida pelos ditos sem terras? para mim são sem vergonha, mal carater e vagavundos, digno do paredão, as vezes gostaria que o brasil fosse a china.

  • francisca | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com todo respeito que tenho aos agricultores, pessoas simples que trabalham de sol-a-sol, mas digo com conhecimento, esse movimento tinha que ser execrado da sociedade, o que adianta dar terra a esse pessoal - um bando de vagabundos, não querem fazer nada, pegam a terra, depredam o meio ambiente e vendem a terra e voltam a acampar, invadir orgãos publicos, a provocar baderna.
    Tinha que ter um cadastro geral, com nome de todos os membros da familia, e quem fosse assentado, não poderia mais fazer parte de novos assentamentos.
    Vejam o exemplo do capão do gama, pegaram terras, pegaram dinheiro para equipamentos, está tudo abandonado, uma roubalheira só. vejam os assentamentos recentes...quantos assentados continuam nas terras, poucos, muito poucos, e ainda querem direito a sacolão, dinheiro para manutenção do movimento. me poupem, a sociedade civil deve reagir contra esse movimento. Cade a Famato que não se manifesta??? E o Incra fica defendendo esse banco de vagabundos, por que quem não trabalha e faz arruaça é esse nome que merece

  • RONEI DUARTE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostaria de ter visto a companheirada do MST cantando enterro de um lavrador na visita que o Presidente LULA fez na última sexta feira em Alta Floresta-MT. O Presidente Lula vive na ilusão de que está fazendo o melhor governo do mundo,pois ninguém tem peito e coragem de contrariá-lo mostrando o que anda errado no seu governo. Os movimentos sociais sofreu um grande retrocesso no Governo LULA,pois a maioria das suas lideranças estão comprometidas exercendo algum cargo na sua administração ou suas entidades representativas estão sendo beneficiados com alguma verba pública. O que é lamentável,pois não existe pressão popular para acordar o presidente do seu sono profundo e iniciar as transformações sociais que o Brasil tanto necessita.

Leitão x Fávaro sob efeito-Bolsonaro

nilson leit�o 400   O ex-vice-governador e hoje senador interino Carlos Fávaro (PSD) e o ex-prefeito sinopense e ex-deputado federal pelo PSDB Nilson Leitão (foto) travam uma guerra eleitoral, com críticas mútuas, como se só existissem os dois na disputa para o Senado, quando, em verdade,...

Leverger e ex em palanque separado

francieli magalhaes 400 curtinha   Dois candidatos em chapas majoritárias em Santo Antonio de Leverger, hoje em palanques diferentes, já estiveram juntinhos na vida particular. O empresário Ademilson Dantas de Matos (PV), vice da chapa de Franklin Luis Carvalho (PSDB), foi casado com a petebista Francieli Magalhães...

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...