Últimas

Segunda-Feira, 28 de Maio de 2007, 03h:38 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Mais preparo à nossa polícia

     Dois graves episódios ocorridos em menos de um mês servem de alerta ao governo Blairo Maggi quanto às ações ostensivas da nossa gloriosa Polícia Militar, paga, bem ou mal, para cuidar da integridade física do cidadão.
     Primeiro, policiais agem com truculência durante operação de desarmamento em fazendas na região do Araguaia. Os relatos de trabalhadores, que denunciaram agressões e torturas, são de arrepiar.
     Segundo, uma simulação desastrosa de resgate de um refém feita em Rondonópolis, no sábado, por homens de elite da PM resulta numa tragédia. Ao invés de usarem balas de festim, utilizaram projéteis de verdade durante a apresentação num bairro da periferia. Um menor de 13 anos acabou assassinado e vários civis ficaram feridos.
     A cena que não deveria sair da ficção ganhou realidade e agora corre o mundo. Está sendo exibida nos principais telejornais. Essas imagens dos instantes que antecederam a invasão no ônibus já mostravam que a ação era incompetente, pois os PMs não tiveram cuidado de verificar a própria munição.
     O governo pode até alegar que esses dois fatos retratam situações isoladas, mas no imaginário popular cresce ainda mais a concepção de uma polícia bandida, truculenta e que mata sem dó. Somos ainda um Estado que figura nas primeiras colocações no mapa da violência. Mas, ao longo dos anos, conseguimos apagar da memória das pessoas antigos comentários de que Mato Grosso, por força dos fortes e agravantes conflitos no campo, era terra sem lei, com predominância do 44.
     Agora, com esses episódios de violência policial condenáveis em todos os sentidos, a luta deve ser para não permitir o resgate da imagem do passado. Para tanto, são necessárias providências e ações governamentais urgentes. Nossos policiais são mal remunerados e, de um modo geral, necessitam de um maior preparo. Isso pressupõe investimentos.
     O governo precisa atacar o cerne da questão: a inabilidade da Polícia Militar em lidar com situações de conflito armado. A culpa pelo despreparo da tropa não deve recair sobre o soldado. Soma-se a isso o soldo irrisório pago a esses homens e mulheres que arriscam a vida diariamente (o salário de um policial militar em início de carreira é inferior a R$ 1,5 mil).
     Os brasileiros clamam por uma polícia mais justa, humana e adestrada, capaz de reagir com firmeza à bandidagem, sem expor a riscos pessoas de bem. Policiais não podem ser algozes do cidadão, tampouco vítimas do descaso.

Romilson Dourado é jornalista, editor de Política de A Gazeta e escreve neste espaço às segundas-feiras

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Caminho bem consolidado à reeleição

leonardo 400 curtinha   Dos prefeitos que podem ir à reeleição de cidades pólos, o que encontra situação mais confortável é Leonardo Bortolini, o Léo (foto), de Primavera do Leste. Bem articulado e habilidoso politicamente e com uma relação extensa de obras e...

PSDB e balão de ensaio para prefeito

paulo borges 400 curtinha   Bastante enfraquecido e fragilizado, após perda do comando do Executivo estadual e de quadro de filiados, o PSDB anuncia que terá candidato a prefeito de Cuiabá. E até lista três "prefeitáveis", sendo eles os empresários Luiz Carlos Nigro e Dorileo Leal, além do...

Grupo de Fabinho ávido pelo poder

fabio tardin 400 vereador   Uma ala do DEM de Várzea Grande, que se sente excluída do Paço Couto Magalhães, está torcendo pela cassação da prefeita Lucimar e do vice Hazama. O placar do julgamento no TSE está em 2 a 1 pela manutenção do mandato. Esse bloco anti-Lucimar é...

Vereadores oficializam 2 férias por ano

emerson 400 alta floresta curtinha   Os vereadores de Alta Floresta, no Nortão, aproveitaram este período de pandemia, com as atividades presenciais suspensas, para garantir dois períodos de "férias" por ano. Em decisão desta segunda, a Câmara Municipal, presidida por Emerson Sais Machado (foto), alterou o...

Comissão da Câmara sob efeito-Covid

renivaldo 400 curtinha   Em meio às discussões sobre transparência e compras emergenciais de medicamento, insumos e equipamentos às unidades de saúde, na luta contra a pandemia da Covid-19, a Câmara de Cuiabá criou uma Comissão Especial, composta por três vereadores. Tem a...

Ex-secretária Martha Maia com Covid

martha maia 400   A ex-secretária de Saúde e de Promoção Social de Alto Araguaia, Martha Maia (foto), anunciou nesta terça à noite que foi diagnosticada com Covid-19. Apesar disso, não está tendo sintomas da doença e já segue as recomendações padrões de ficar...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.