Últimas

Terça-Feira, 25 de Março de 2008, 12h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

SAÚDE

Maluf contesta Soares e vai à Câmara se explicar


Deputado Gilherme Maluf fala às jornalistas, entre elas Simone Alves (à esq.), do RDNews, e critica o  prefeito Wilson Santos
Foto: Widson Maradona

 O deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) rebateu nesta terça as informações do secretário de Saúde Cuiabá, Luiz Soares, de que tenha deixado um rombo de R$ 13,9 milhões na pasta. Maluf chegou a convocar uma entrevista coletiva para contestar os dados citados na matéria no RDNews intitulada “Soares empurra para Maluf dívida de R$ 16 mi”. Ele admitiu a dívida, mas nega que foi adquirida em sua gestão e vê perseguição política. Segundo o deputado e ex-secretário de Saúde da Capital, pelo menos R$ 4,3 milhões foram renegociados com fornecedores e que tal dívida não é de sua responsabilidade. “Eu renegociei dívidas que são de 2006. Isso quer dizer que não fui eu quem as contraiu. Está tudo devidamente empenhado”.  Maluf lembrou do nome de apenas um fornecedor, a Ciro Med, que, segundo ele, o valor do empenho chegou próximo a R$ 1 milhão.

   Já para justificar o não-pagamento de hospitais conveniados, Maluf alega que quando assumiu a pasta havia uma dívida de R$ 6,2 milhões atrasados. “Tudo isso por um erro grosseiro”, disse. Com declarações de três hospitais (Geral, Santa Helena e Santa Casa) em mãos, Maluf afirmou que os pagamentos aos hospitais aconteceram regularmente durante sua atuação à frente da Saúde.

    Ele acusou o prefeito Wilson Santos de não cumprir compromisso ao deixar de repassar R$ 275,7 mil para pagamento de prêmio saúde. “Paguei devidamente o último prêmio em novembro do ano passado. Saí da pasta no início de dezembro e o prêmio deveria ser pago até o dia 22 de dezembro, portanto, não ficou sob minha a responsabilidade desse repasse”, explicou.

   Também opinou sobre a admistração da Saúde. "O  setor está sendo mal administrado". Sem dizer o nome da empresa, Maluf citou como exemplo a lavanderia que presta serviço ao Hospital e Pronto-Socorro de Cuiabá faturava mensalmente R$ 65 mil e, agora, recebe R$ 150 mil. “Sei que teve concorrência, mas não sei como ela foi feita. É um contrato lesivo”, acusa.

   O deputado concluiu dizendo que as dívidas não estão erradas, mas que não pode ser responsabilizado. “Elas existem, mas esse passivo não é meu. Entendo que é uma perseguição partidária. Isso dificulta consensos partidários.

   Convocação

    A Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá, por sugestão do vereador Luiz Poção (PP), vai convocar Maluf para dar sua versão aos motivos da dívida. Ele tomou essa decisão após a matéria veiculada no RDNews. A prestação de contas no plenário ainda não foi marcada. O presidente da Câmara, vereador Lutero Ponce (PMDB), afirmou que o mesmo espaço deve ser dado ao secretário Luiz Soares. Maluf demonstra estar na bronca com o prefeito Santos. Ele diz que não tem mais nada para conversar com o colega tucano. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Antônio Fernandes do Amaral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa discussão via imprensa não soma nada ao setor de Saúde, ao Povo e nem tão pouco a Administração municipal. O forum adequado é o Diretório Municipal do PSDB e os partidos que compoem a administação, para que juntos consigam entender e pegar o Plano de Governo Vitorioso e seguí-lo a risca, se é que não esta sendo.
    Nada contra a imprensa ter acesso as informações, que diga-se de passagem, é salutar, porem, o grupo politico vitorioso é o mesmo que deve receber os eleogios e ou as críticas.
    Juizo companheirada!!

    Antônio Fernandes do Amaral
    Filiado ao PSDB - Cuiabá

  • ANA ALICE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não acredito em justificativa do deputado, ele é do PSDB ou PMDB?

    Essas contas não são de brincaderinha deputado, não foi igual sua filiação no PMDB (todos se lembram?)

    Essa divida é dinheiro do povo, cadê o MP. Ouvidoria da Prefeitura, o moço que era Obudsman ou sei lá o quê, não aguentou e pediu pra sair...

    Sociedade vamos dar o troco ...

  • Luis Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que o Maluf deveria se posicionar quando saiu da secretaria de saúde, ele foi omisso e agora corre atrás do prejuízo. Mas antes tarde do que nunca! Agora eu acho que a caixa preta da secretaria de saúde cuiabá deveria ser aberta por meio de um cpi da camara de vereadores, isso que a camara fosse um poder independente e comprometido com o povo, como não é, ela fica vendo a banda passar. O prefeito Wilson Santos tem muito a explicar, principalmente sobre verbas do ministério público que eram desviadas para pagar pessoal e fazer promoção pessoal, na epóca em que o afilhado do prefeito era assessor no orgão. O senhor Eraldo Lima, precisa dar explicações e dizer se agia com total aval de Wilson Santos. Além de trabsações obscuras existem outras coisas que aconteceram no sétimo andar da prefeitura envolvendo o Eraldo Lima que precisam ser explicadas. Se as paredes do sétimo andar falassem. O caso é imoral e ilegal.
    Espero que o editor deste site não censure meu comentário.

  • Eraldo Edgar de Lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olá, Luis(cara-pálida), estou a responder o seu comentário sobre a minha passagem pela Secretaria Municipal de Saúde na gestão WS. Olha, você insinua ou afirma que este jornalista teria usado e abusado de recursos do Ministério Público (sic?) na promoção pessoal de dirigentes daquela pasta. Gostaria que você comprovasse essa informação e caso tenha documentos dessa verdadeira "orgia" com o dinheiro público, como o escrito de sua lavra, que os remeta ao Ministério Público do Estado. Você também afirma em seu malfadado comentário que "coisas obscuras" ocorreram no sétimo andar do Palácio Paiaguás. Neste ponto, posso até concordar com você. Porém, não coloque meu nome ou minha reputação em vão ou na vala dos simples mortais. Não sou dado a fazer supostas acusações sem ter provas. Se algo acontece no sétimo andar, ou aconteceram, é problema de quem ocupa aquele espaço.Fui assessor sim do prefeito de Cuiabá, como profissional de imprensa que sou há 30 anos, e não como afilhado do alcaide de Cuiabá. Não estou acostumado a misturar profissionalismo com "apadrinhamento político", e como sempre pautei-me pela verdade e transparência em minha vida profissional e pública. Gostaria que você mostrasse documentos sobre as afirmações que fez, levianamente ou com intenção maldosa, a mando de pessoas asquerosas ou inescrupulosas e acostumadas a querer denegrir a imagem de pessoas sérias. Comigo não, "cara-pálida", se tem provas de que ocorreram gastança do erário na promoção de pessoas que as apresente ao MPE. Caso contrário, vai procurar alguma coisa para fazer de proveitoso para a sociedade cuiabana ou então se imiscrua em sua insignificância de rato de esgoto. Olha, estou a sua inteira disposição, mesmo sabendo de quem se trata. Eraldo Lima.

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...

Candidato da família Oliveira à Câmara

luluca 400 curtinha   O jovem advogado Luluca Ribeiro (foto) é uma das apostas do MDB por renovação na Câmara da Capital. Concorre a vereador e tende a "herdar" o espólio político da família Oliveira, dos tios Dante, ex-governador que morreu em 2006, e Thelma, prefeita de Chapada dos Guimarães....

Deputado tenta censura e sem êxito

xuxu 400 curtinha   Em duas tentativas, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (foto), candidato a prefeito de Sorriso pelo PSC, tentou, sem êxito, censurar o portal Rdnews. Na 1ª Vara Cível da Comarca de Sorriso, Xuxu ingressou com pedidos de antecipação de tutela, pleiteando retirada do ar de matérias que...