Últimas

Segunda-Feira, 17 de Novembro de 2008, 10h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

EDUCAÇÃO

Maluf foi oportunista, acusa presidente do Sintep

   Depois de muito brigar, o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso conseguiu um reajuste de 6% no piso salarial. Apesar disso, não era esse percentual que esperava a categoria, segundo afirma o presidente do Sintep-MT, Gilmar Soares Ferreira. Para ele, a lei complementar sancionada pelo governador Blairo Maggi vai prejudicar a categoria, já que o acordo firmado entre os profissionais e o governo quando da greve em abril deste ano era que fosse estabelecido um piso salarial de R$ 1.050 ainda em 2008. Com o reajuste de 6% a categoria vai receber o equivalente a R$ 966,72.

Deputado tucano Guilherme Maluf   Gilmar fez duras críticas ao deputado Guilherme Maluf (PSDB), que pediu vistas do projeto que previa o reajuste. "Houve oportunismo do deputado. Ele sequer entrou em contato conosco quando estávamos em greve e quando o processo estava na Assembléia. Ele (Maluf) pediu vistas", dispara o sindicalista. A "bronca" da categoria é porque, devido ao pedido de vistas, o processo acabou postergado, levando o governo a publicar a lei para entrada em vigor do reajuste de 6%.

   Gilmar explica que a fixação do piso para R$ 1.050 já havia sido firmada em compromisso pelo governo. "Nós acordamos que seria feito um estudo a cada quatro meses, avaliando o crescimento das receitas do Estado e, a partir daí, providenciar o reajuste proporcional para os profissionais do ensino público", destaca. 

   Ainda conforme explicações de Gilmar, "está claro que o governador está quebrando um acordo feito com a categoria". O presidente do Sintep-MT afirma que já era para os profissionais da educação estarem recebendo o piso desde setembro, mas que só vão ter esse direito na prática em janeiro do próximo ano. "Estamos mandando ofícios para os profissionais do interior do Estado. Teremos reuniões nos dias 28 e 29 deste mês para deliberar e, conforme for decidido, entraremos o próximo ano letivo em greve", declara Gilmar Soares. (Andressa Boa Sorte) 

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • juquira dantas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    bom esse joao MENINA ai , nao deve ser prof, seve ser desse que fica mamano na teta da prefeitura sem trabalhar , dezafio voce a ir trabalhar e eu ir pro seu lugar só pra mim ficar indefirindo seu aumento rsrsrsrsrsr
    larga mao....

  • valmir molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse sindicalista não tem moral para chamar o deputado Malluf de oportunista.Quem paga os salários dos professores é o governador,por sinal um péssimo salário,e o sidicato cala-se em razão do secretário de educaçaão pertencer ao Partido dos Trabalhadores.O pedido de vistas é legal e tinha procedência,parabéns deputado guilherme Malluf pela coragem dos seus atos.

  • IVAN DE MATTOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Unica pessoa a tirar proveito do SINTEP chama-se ANTONIO CAVALCANTE do MCCCE, mais não é para menos pois o mesmo é funcionário desse Sindicato e certamemte jamais irá falar contra essa entidade e os PTs da vida.

  • professora | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ah, Prof. Gilmar...

    Não é só o senhor que representa o SINTEP, não!!!

    Antes do pedido de vistas, o deputado conversou conosco, tão representantes da categoria quanto o senhor e, TOMOU A ATITUDE CERTA!

    Daquele jeito não dava mesmo pra aprovar, tinha que ser mais conversado. O governo fez uma proposta e queria enfiar guela abaixo??

    Negativo!!!


    Ainda bem que o deputado barrou..
    ________________________________________

  • Sérgio CPA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse deputado Alexandre César, ou melhor...
    SUPLENTE DE DEPUTADO... quis colocar esta matéria tão importante para ser aprovada NA CALADA DA NOITE.

    ACORDA CUIABÁ!!!!!

  • Josenil Dos Anjos xodó | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    tudo esta aparecendo o que acontece no governo de Blario Maggi imagina se outro ganhacer em cuiaba , muitos Professores foram da apoio a campanha de Mauro Mendes cuiaba ia entrar numa senuca agora o presidente do sindicato Gilmar quer reclamar do nosso dep Guilherme Maluff que pediu visto até para analizar o projeto de lei melhor para os professores parabens dep Guilherme Malluf o senhor orgulho do nosso partido

  • Themis Rodrigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A manifestação do eterno presidente do Sintep é só mais uma demonstração do secular peleguismo de representantes das classes trabalhadoras, agora sob o guarda-chuva petista.O Deputado Maluf, corajosamente, agiu certo na essência legislativa e no propósito de assegurar, via lei, um compromisso que não foi e nem será cumprido pelo governador da botina, como foi compromissado com os professores estaduais.
    O presidente do Sintep está mostrando apenas um comportamento imediatista pensando somente nos 6% concedidos, encobrindo a verdadeira intenção da ação do deputado Maluf, que foi a de que o piso salarial fosse, ainda este ano, fixado em R$1.050,00.
    O tempo é o melhor juízo para mostrar a precipitação e a demagogia de determinados lideres. É aguardar para conferir.

  • NYNNA MARIA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse SINTEP é incoerente, político-partidário, incompetente e ....qdo DANTE DE OLIVEIRA era governador tinhamos proposta de reajuste de mais de 30% (em duas vezes se não me engano)e salários em dias e por força desse sindicato ficamos em greve por mais de 3 meses...isso porque o Governador não pertencia ao partido do presidente da entidade...agora com uma proposta indecente de 6% , numa situação pior que o da época, pois estamos todos endividados...fica quietinho e ainda reclama de um Deputado coerente querer a reformulação da mesma...isso porque???? simplesmente o SECRETÁRIO de EDUCAÇÃO e sua ASSESSORA-MOR a ex-candidata derrotada são do PT...Agora o gOverno não pode pagar??...será que naquela época podia mais???então que tipo de governo é esse que bate record em arrecadação mas não tem dinheiro pra EDUCAÇÃO E SEGURANÇA??? E A SAÚDE??? ... Desse jeito ainda queriam um Prefeito pra capital da mesma laia...dá licença...

  • antonio fagundes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse presidente do SINTEP é um fanfarrão.
    O cara tem coragem de dizer que se não fosse o Dep. Guilherme Maluf, as coisas seriam diferentes, seriam melhores?
    Toma vergonha na sua cara rapaz. Se o governo realmente tinha um compromisso com vocês não é um dia, uma semana ou um mes, que iria mudar o compromisso.
    O que o deputado fez, foi evitar que você alinhavado com a galera do governo, cometessem crime eleitoral, pois estavam tentando aprovar um reajuste salarial na calada da noite, com claros interesses eleitorais.
    Se o governo queria mesmodara um reajuste diferente do que concedeu, ele não faria nenhuma objeção nesse momento e daria o que foi acordado.
    Mais na verdade era tudo balela, só enganação.
    Professores, fiquem de olho nos seus representantes...

  • João Menna Neto. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa despreparada e fanfarrona turma do PT, como o sombreado Alexandre César e perenes lideres classistas do Sintep, bem que merecem estar mesmo na companhia do indigesto grupo da butina, comandado pelo Blairo e pela falastrona e loquaz Terezinha Maggi, que vive falando mal da cuiabania.
    Agora, sem nada ter para acrescentar ao panoram político, vem criticar, sem sentido e objetivo sério, um pedido de vista feito pelo dep. Guilherme Maluf para emendar o projeto de lei que concedia - ou concederá - míseros 6% de reajusta salarial para o professorado do Estado.
    A atitude do Maluf pretendia amarrar na futura lei a definição do piso salarial da classe em R$1.050,00. Levado o chapéu a turma da banda desafinada do PT e do Sintep achou por bem acusar o deputado de ter interrompido politicamente a votação. Tai confirmado o provérbio popular; enquanto houver cachorro, tá justificado o mau cheiro.
    Êta turminha melindrosa para escamotear a verdade!

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.