Últimas

Quinta-Feira, 25 de Junho de 2009, 10h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

PALÁCIO ALENCASTRO

Maurélio deixa a pasta da Comunicação do prefeito Santos

  O jornalista Maurélio Menezes resolveu deixar o cargo de secretário de Comunicação de Cuiabá. Ele fez o comunicado oficial ao prefeito Wilson Santos em reunião nesta quarta (24) e já está limpando as gavetas do seu gabinete no 6º andar do Palácio Alencastro. Santos aceitou o pedido de exoneração. Maurélio é professor universitário e vai se dedicar agora ao projeto de doutorado. Nesse caso, ele não consegue conciliar as atividades e preferiu sair do posto de integrante do primeiro escalão da gestão tucana. Um secretário ganha R$ 9,2 mil mensais. Por enquanto, assume a pasta o jornalista Flávio Garcia, que já atua como secretário-adjunto. Maurélio estava no cargo desde dezembro de 2007. Com atuação mais técnica que política, ele se tornou um secretário elogiado e amado por uns e odiado por outros. É daqueles que trombam de frente com repórteres, vindo a recriminá-los, inclusive em público, quando percebia falhas em determinadas matérias ou conteúdo que eventualmente contrariam seu interesse. Maurélio ajudou na campanha vitoriosa à reeleição do prefeito Santos. Chegou a ser multado pelo TRE por reagir com notas oficiais aos embates eleitorais na defesa da reeleição do prefeito.

  Nestes cinco anos de mandato, Santos, que hoje controla orçamento anual de R$ 1 bilhão, teve três secretários de Comunicação. Começou em 2005 com Noelma de Oliveira, após transformar a Secom numa coordenadoria vinculada à secretaria de Governo. Em 2006, recriou a pasta e nomeou ao posto o jornalista Pedro Pinto, que conduziu a mesma secretaria da administração estadual na gestão Dante de Oliveira. Com a saída de Pedro, Flávio Garcia ficou no cargo interinamente, até o prefeito acertar o ingresso na equipe de Maurélio.

(Às 10h08) - Secretário disse que deve virar consultor e fica na Secom até próxima 3ª

  Maurélio Menezes disse que pediu para o prefeito Wilson Santos liberá-lo para poder desenvolver o seu antigo projeto de fazer curso de doutorado. "Eu teria que fazer opção, ou de continuar secretário e aí não sei até quando eu aguentaria, ou de sair para doutorado". O secretário demissionário fica no cargo até a próxima terça (30), a pedido do prefeito, que passa a avaliar nomes com vistas a substituí-lo. A tendência é que Maurélio continue vinculado à administração, mas como consultor. Ele considera que nestes quase dois anos de gestão conseguiu "colocar a casa em ordem". Admite, porém, que há dívidas do passado que ainda estão pendentes. "Espero que essa relação criada com os veículos e com os profissionais de comunicação seja duradoura", enfatiza Maurélio, que vinha administrando um orçamento de R$ 1 milhão, mas que, devido a remanejamentos, trabalha com previsão próxima à dotação de 2008, que foi de R$ 7 milhões.

   Sob Maurélio, a Prefeitura de Cuiabá desenvolveu neste ano algumas campanhas publicitárias, como do IPTU-2009, da dengue, da Copa do Mundo em Cuiabá em 2014 e prepara peças sobre festival de rasqueado e bolsa universitária. Na sua avaliação, o orçamento "menor" da Secom não impediu que desenvolvesse campanhas institucionais sobre assuntos e temas relevantes.

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • jorge maciel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como ex-integrante da Secom - deixei a Prefeutra antes do Maurélio chegar -- posso avaliar esse agora ex-secretário como um incompetente e arrogante. Priorizou a TVCA, por onde passou (e só passou por lá) e ignorou todos os demais veículos de comunicação. A prefeitura ficou, na sua gestão, à mercê de um secretário ausente e sem uma política de comunicação definida. Desmantelou a Redação da Secom,acabou com publicações correntes e realmente não fez nada além de comer salgadinhos nos eventos promovidos pela prefeitura.

    Na verdade, ao contrário do que publicaram os jornais,ele não pediu demissão: ele foi desligado pelo prefeito Wilson Santos, cansado de tanta inércia e improdutividade. Sua demissão, para quem acampanha o dia-a-dia da política, já era esperada há meses por esses motivos.
    Com Flávio Garcia, certamente, a Secom poderá tomar outro rumo (se o prefeito deixar)caso tenha autonomia e força de gestão.
    Quanto aos comentários e lamúrias, neste espaço, partem de alunos,quiçá orintados a fazêe-los. Maurélio Menezes pode ser bom professor, mas, como secretário nunca provou nada além de ineficiência.

  • Sonia Regina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    perde o prefeito um dos melhores secretario que ja passou pela Secom Municipal, íntegro,honesto, dedicado e trabalhador fiel escudeiro na campanha.Prefeito o Senhor está perdendo um grande colaborador.Pense bem em quem vai colocar nessa Pasta.

  • Molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E WS vc nao tem mesmo palavra no mínimo ta sofrendo pressão de alguem ou algum grupo fica dificil consolidar sua candidatura ao governo.abra o olho

  • José Gomes Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem perde com a saída do Maurélio é quem faz publicidade e jornalismo com seriedade, um profissional de extrema competencia e que soube ter mãos de ferro, na sua gestão acabou a folga daqueles jornalistas que so queriam tirar proveitoso falta retornar Pedro Pinto valei-me, pelo amor de Deus revanchismo não

  • amanda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ficou muito triste da secretário maurélio sair dessa pasta pois é um homem de grande estima,honesto ,trabalhador .sempre defendeu o prefeito em todas as questão.

  • Juliana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fui aluna do Maurelio na Federal logo que ele começou a dar aula la. No primeiro semestre reprovei por falta e passei a odiá-lo. Terminei o curso há algum tempo e estou no mercado. Hoje tenho consciencia do tanto que ele foi importante em minha formação, ao lado do Segura, do Tinho, da Kátia e da Sonia. O Maurelio, eu percebi depois, é diferente. Ele não alisa, cobra e cobra pesado. Quando se está numa redação e se leva a vida profissional de forma séria também se é cobrado a cada instante, inclusie pela nossa consciência. Poderia ter aprendido isso ainda como estudante com o Maurelio. A prefeitura sai perdendoi com certeza e, como eu, vai perceber isso depois. Menos mal que, como diz a noticia ele va continuar dando uma ocnsultoria ao prefeito...

  • Cristiane Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente o Maurélio foi um excelente Secretário, mas a vida continua e tenho certeza que o Flávio ou uma outra pessoa fará um excelente trabalho. Como diz o Ditado: A fila anda e a vida Continua.
    Parabéns Maurélio pelo trabalho prestado na SECOM Municipal. Siga seu caminho e Sejas muito Feliz.

  • joão carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é pelo visto ninguem gostou da seriedade como a Secom estava sendo conduzida preferem a secretaria de curvandoaos caprichos de meia duzia...sai dessa maurelio vc merece coisa melhor

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Para os que gostam de incompertencia , arrogãncia e intolerancia, ficam saudades com a demissão de Maurélio.
    Para os que tem esperança de um jornalista melhor na Secom , com visão do Público X comunicação, ficam esperanças de que o prefeito empregue alguém mais competente, que esse tal de Maurélio.
    Que aliás, em sala de aula se auto se promove.
    Se for por falta de a deus , já vai tarde.
    Como diz nós cuiabanos Fofa Maurélio. Dê a vaga para outro mais competentes.

  • Marcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Além de ser um dos jornalistas mais competentes que já conheci, Maurélio é companheiro. Soube administrar, quando necessário usou mão de ferro e foi criticado por muitos, mas isso faz parte...
    Realmente é uma perda para a Prefeitura de Cuiabá, mas como professor universitário seu doutorado será de grande valia para aqueles que querem aprender sempre mais...
    Ai, chega de rasgação de seda...rsrs...
    Valeu Mau!!!! o/o/o/

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS