Últimas

Sexta-Feira, 29 de Junho de 2007, 18h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

EMBATE JURÍDICO

MCCE reage e ataca os 3 petistas denunciados

      Integrantes do Movimento Cívico de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), que sempre levaram o carimbo de aliados do PT, agora resolveram agir com imparcialidade e, por conta disso, motivaram uma briga e embate jurídico interessante. Nesta quinta, o MCCE foi à Justiça Eleitoral denunciar os deputados petistas Carlos Abicalil e Alexandre Cesar e o vereador Lúdio Cabral. Acusaram os três de fazerem propaganda extemporânea e ainda de usarem indevidamente o ProUni para promoção pessoal.

   Abicalil, Alexandre e Lúdio, acostumados a atirar pedra, agora viraram vidraça. E não gostaram. Nesta sexta, em resposta, disseram que os integranrtes do  MCCE estão equivocados, foram irresponsáveis e maldosos ao denunciá-los sem fundamento. Agora, é a vez do MCCE reagir. Confira abaixo a nota na íntegra do líder do Movimento, Antônio Cavalcanti, o Ceará.

NOTA PÚBLICA

"Diante das declarações formuladas pelos políticos Carlos Abicalil, Alexandre César e Lúdio Cabral, classificando como irresponsável a denúncia do
Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE) contra suas respectivas campanhas extemporâneas, levadas a cabo através de representação junto ao
Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na data de 28 de junho do corrente ano, vimos a público escalrecer que:

1)    A legislação que trata de período de campanha eleitoral é específico e claro, assim como a que impõe regras para o uso de símbolos oficiais. Ao afixar seus respectivos materiais de campanha e utilizar símbolos oficiais do Governo, os três políticos incorreram em grave crime eleitoral. Do contrário, devem provar na Justiça.

2)    O MCCE surgiu do interesse mútuo de ativistas interessados em um Brasil mais próspero e digno para os brasileiros, o que, começa, evidentemente, com uma organização política séria, respaldada na democracia,
na ética e na moral.

3)    Ao levar a denúncia contra os três políticos à Justiça Eleitoral, o MCCE cumpre com o seu papel para a qual surgiu, ascendendo na esperança de que a Justiça Eleitoral brasileira tome as providências, dentro do entendimento da legislação violada, contra aqueles que se arvoram do poder e usam apenas e tão somente em seu benefício.

4)  O MCCE, portanto, rechaça de maneira categórica que tenha agido de forma equivocada ou irresponsável. Muito pelo contrário. Consideramos que o Movimento agiu de maneira sensata e correta. Irresponsável seria não levar tamanha tortura contra as leis ao conhecimento das autoridades.

5)  Criado há sete anos, o MCCE em Mato Grosso reafirma neste momento seus propósitos. Mais experiente, queremos tranqüilizar a sociedade deste Estado e dizer que nenhum tipo de observação malfadada como feita pelos três políticos irá desmotivar seus integrantes da luta por um Estado ético e
democrático. Do alto da nossa isenção, seguiremos combatendo propagandas extemporâneas, como essa de agora; a exemplo dos anos anteriores, vamos
seguir denunciando as campanhas milionárias que, no final, ainda deixam saldos devedores contra empresas e também cabos eleitorais, e também os "caixa dois" de candidatos; bem como a tradicional e desgraçada compra de votos.

Diante do exposto, nos colocamos a disposição de quem quer que seja, especialmente da imprensa, para eventuais esclarecimentos."

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • LUCIO ALMEIDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Espero que esse episodio nao seja uma farca, pois, esse pessoal das "denuncistas" geralmente sao pessoal do PT. Esse Ceara, sempres esta em reuniao com o pessoal do PT. Temos que acreditar, Mais abre o olho companheiro....

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

MAIS LIDAS