Últimas

Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2009, 09h:52 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

COMUNICAÇÃO

Mega FM tira do ar programa do ex-deputado Lino Rossi

Lino Rossi, durante apresentação do Chamada Geral na Mega FM  O ex-deputado federal Lino Rossi apresenta na próxima terça (29) a última edição do Chamada Geral na Mega FM (antiga Cuiabana FM). A direção da emissora decidiu tirar o programa do ar para priorizar a programação mais voltada à música sertaneja. Há um ano e nove meses Rossi vinha conduzindo o programa jornalístico matutino, marcado por entrevistas e participação de convidados, como o radialista Guilherme Fonseca, o jornalista Marcos Coutinho e o professor Alfredo da Mota Menezes. Radialista e apresentador de TV, o ex-vereador por Cuiabá (96/99) e ex-federal (1999/2003) avalia agora convites de outras rádios e de emissoras de TV, como a Rondon (afiliada do SBT), de propriedade de Roberto Dorner, e também da TV Cuiabá (Rede TV!), do deputado Maksuês Leite. Ambos são do PP, mesmo partido do ex-parlamentar, e pré-candidatos em 2010. Dorner vai concorrer a deputado federal, enquanto Maksuês buscará a reeleição.

   Na segunda (28), Rossi recebe nos estúdios para o penúltimo programa o prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB) e representantes da classe médica. Vão debater a crise na saúde. Os médicos paralisaram atendimento pelo SUS, trazendo caos, principalmente no Hospital e Pronto-Socorro Municipal. Na terça, última edição do Chamada Geral, o convidado é o deputado federal licenciado Wellington Fagundes, presidente do PR estadual e pré-candidato a senador.

   Lino Rossi já apresentou o telejornal "Notícias de Mato Grosso", na Rondon quando esta era afiliada da Rede TV!. Depois saiu e passou a se dedicar exclusivamente ao programa de rádio. Ele ganhou popularidade como um dos apresentadores do Cadeia Neles, programa de maior audiência da TV Record Canal 10. Em 2007, chegou a se mudar para São Paulo e apresentou por alguns meses um programa na Record em nível nacional.

    Rossi acabou caindo no ostracismo e no descrédito com a denúncia do Ministério Público de que seria um dos protagonistas da máfia das sanguessugas, esquema de negociação de propina envolvendo compra de ambulâncias às prefeituras a partir de emendas de parlamentares junto ao Orçamento da União. Uma das acusações fora de que o ex-deputado recebera R$ 3 milhões em propina para propor emendas individuais ou de bancada. Seria um dos articuladores do esquema entre políticos e a Planam, empresa com sede no Distrito Industrial de Cuiabá e de propriedade de Darci e Luiz Vedoin. Rossi nega as acusações.

   Hoje com 52 anos, Lino Rossi busca reconquistar a credibilidade. Não recorre mais ao velho estilo agressivo e nem defende pena de morte para bandidos, como fazia antes. Ele começou na vida pública como vereador por Cuiabá, pelo PDT. Em 2000, disputou e perdeu a Prefeitura de Várzea Grande. Depois foi deputado federal por dois mandatos. Está filiado ao PP mas, por enquanto, descarta novas disputas eleitorais.

Postar um novo comentário

Comentários (24)

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Temos que ter um programa politico e ético, ou seja, onde a credibilidade seja basal, preponderante, motivo principal.

    A receita apresentada por Lino é um arremedo disso, certos hábitos não se perdem, entrevistas com os poderosos do momento, com sua excelencia, com wilson, secretários, traduzem uma forma de captar recursos, quer economicos quer favores politicos, esta dose quando exagerada: e aqui entra as participações do apresentador, manifesta uma clara vontade de colocar o seu ponto de vista e em muitas vezes, na busca pelos ganhos.

    Professor Mota Menezes, Muvuca e Beatriz Barbosa, são figuras das quais gostei muito nesta programação, agora gostei mais ainda da puxação de saco, no comentário de Bia Barbosa- ver comentário- em riba de Lino.
    BEATRIZ - divido com você a admiração sincera pelo seu amigo : Eduardo Moura, e isso ja demonstra o seu real conhecimento politico.

  • Walfrido Rios Sargetta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr Jorge Moraes, no fundo no fundo, o Sr admira este site. A bem da verdade, o Sr inveja esta fórmula que pretende usar para alçar vôo próprio em site para o futuro.
    Nem que para isso, o Sr tenha que mandar recado através deste site aos futuros demitidos (aliás como o Sr também...) Dos tres, nada a dizer contra Alfredo da Motta ( o ideólogo da era Dante), mas Coutinho e Rossi não possuem fertilidade para programas.A menos, é claro que o Sr se refira a um tipo de fertilidade própria para canteiros de hortas e similares( mesmo assim,é bom deixar o estrume curtir bem para não queimar as sementes...)
    Credibilidade, caro jornalista, o Sr sabe bem, é artigo raro hoje em dia.Difícil construí-lo e mantê-lo,mas fácil,muito fácil destruí-lo. O dinheiro fácil e gordo sempre acompanhou este vereador,outrora político em Astorga no Paraná donde saiu corrido deixando atrás de si longa folha corrida de cheques sem fundos. O caso Sanguessuga é café pequeno para ele, Pedro Henry et caterva.
    O talento de Coutinho está na manupulação da informação que dava então sustentação a toda uma realidade construida em conjunto com Auro Ida e outros no sentido de mascarar
    a fachada do que realmente ocorria na Câmara, na Assembléia e até no Congresso Nacional(em virtude de poucos representantes de MT inseridos no contexto.)
    De formas que, o programa, dito polêmico que eu reputo autopromocional, na vã tentativa de se redimir perante à opinião pública,já vai tarde.O próprio Rossi falando em ética e outras palavras retumbantes no contexto de seu pedigree ,soam de forma contraditória, suicída mesmo. É preferível a música sertaneja que a Lei de Gerson dissimulada...certo?Vamos lá, Sr Jorge Moraes, pode contratá-los (os dois), mas arrume um padrinho político poderoso, por que gostam de muito, muito dinheiro....E, eu acho que seu seguro desemprego não dá nem para o começo.

  • Ademir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O povo de cuiaba ainda bem que pelo que li nos comentarios acima, são pessoas que Graças a Deus são pessoas que ajudam a formar opinão neste estado. e que possamos fazer a mesma coisa contra o Sr. Sergio Ricardo o que ele apresenta na Band , qual forma podemos enquadrar o programa dele, so pode ser eleitoreiro, o Walter ainda tenta disfarçar , mas na mesma linha , o Sr. Onofre com desculpa de defender o povo prioriza o dele , então vejamos, de cidadão consumidor para Onofre junior, Cidadão consumidor afff, vamos pra SBT, Roberto frança, quem foi funcionario publico na epoca dele que o diga precatorios e CDC neles, Makseus nossa esse bateu o recorde sem comentarios, e por fim fiquei sabendo que o exorcista da IMPD ( igreja mudial do poder de Deus ) o pastor Sidney ja e pre candidato , so Deus mesmo pra nos salvar .....Amem

  • Denilson (escrivão) | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Notem as palavras: ser ELEMENTO parte do Chamada geral, já dá entonação de página policial...Beatriz Barbosa faz parte portanto da gan...digo, equipe profissional competentíssima que, infelismente foi colocada para correr...O grande jornalista, Lino Rossi aliás, vive correndo...desde Astorga (pelo que lí aqui).É de se pensar o porque da retirada do programa do ar. Que falta de concideração para com a MINORIA que gosta de um barraco político nas repartições públicas e gabinetes políticos. Vai ver a Rádio fez pesquisa e constatou que a audiência estava embrulhando o estômago da MAIORIA do povo simples e honesto e para não morrer abraçado com esta competentíssima equipe,fê-la sair à francesa, sem alarde...Mas Beatriz faz o maior carnaval para conseguir outra BOQUINHA.E pior que encontra eco (aí em riba...) meia boca!

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    A tradicional Rádio Cuiabana FM, hoje alugada a Mega FM, não perde em nada tirar do ar o programa desse picareta chamado Lino Rossi.
    A cadeia o espera sanguessuga.
    Sai fora xará!

  • JORGE MACIEL | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma pena!
    Cada vez mais me deparo com a inversão de valores. A troca de profissionais como o Lino, Marcos Coutinho, Alfredo Menezes por pontos no Ibope, induzida pela fugidia, nociva e pausterizada Música Sertaneja é lamentável.
    O pior é que a camada que curte essa fórmula perversa e anticultural de música laboratorial de péssimo gosto não compra nada, pois é composta por pessoas de baixa cultura e, predominamente, de seres sem poder aquisitivo (compra DVD pirateado).
    Lamentável a decisão da direção da emissora. Se for pelos motivos aqui postos, uma decisão prá lá de equivocada.
    Lino teve seus erros como político(como seres humanos estamos propensos a erros), mas é um profissional de rádio e TV de mão cheia. Os seus convidados e parceiros, Marcos e Menezes, suas trajetórias e fertilidade cerebral dizem tudo.

  • LUCIEDER LUZ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ATÉ que enfim vai tirar esse sanguessuga do ar, respeito todos os outros profissionais mais, LINO ROSSI, um cara que eu dei o meu promeiro voto fazer o que fez e não ser punido, e não duvido nada POVO DE MATO GROSSO se ele candidatar ele ainda ganha pois agora vive de criticar pessoas e não olha o seu proprio rabo, FORA MESMO LINO ROSSI, foi a melhor coisa que a MEGA FEZ, e tomara que niguém pegue essa sujeira pra criar, ele já está fezendo um pré-campanha, pra SUGAR O QUE AINDA RESTA DO POVO DE MATO GROSSO.

  • Helena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É um absurdo. O programa do Lino é ótimo. Ele é um excelente comunicador e, como não tem mais nada a perder, é de uma sinceridade maravilhosa.
    Não podemos julga-lo pela sua passagem na politica, pois nem todos estão preparados para as volupias do tapete azul. Mas desmerece-lo como comunicador é um absurdo. Espero que ele volte na terça em outro canal! Caso contrário perde Cuiabá e perde Mato Grosso. Ontem eu ainda falava que agente tinha no Lino e no Roberto França programas honestos e merecedores de nossa audiência.

  • Jose Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • ricardo souza almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    Sinto muitro da mega fm decisão tomada direção da mega fm. Ha muiuto tempo nao se tem noticia de um espaço mais democratico no radio cuiabano conteporaneo.ouço todos os dias opiniões sinceras, a maioria delas abalizadas, um programa de conbteudo. e sobre lino rossi o acho de coragem ímpar, depois de todos os problemas e denuncias contra ele, não se escondeu, mostrou a cara. ao contrario de alguns neste mesmo espaço enconde-se em pseudonimos, o lino rossi tem pelo menos um rosto e repito a coragem do enfrentamento.espero realmente que outras emissoras abram espaço pra esta equipe simpllesmemntye fantastica, e que copmo os proprios dizem, adoram vajar na maionese. e quem realmente viajou foi a mega que pode ate ganhar em audiencia mas perde em conteudo......uma pena

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.