Últimas

Sábado, 23 de Fevereiro de 2008, 09h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Mendes assume a presidência do STF em abril

Em entrevista ao RDNews, ministro mato-grossense promete empenho para acelerar a reforma do Judiciário, elogia a regra da fidelidade partidária e os avanços com a informatização do processo eleitoral e condena quem usa a mídia como trampolim político

   Aos 53 anos, o ministro mato-grossense Gilmar Mendes assume em 23 de abril a presidência do Supremo Tribunal Federal. O acordo já está fechado entre os demais membros da Côrte. Será uma eleição meramente formal, uma vez que é eleito o ministro mais antigo. Ele foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal em junho de 2002 e, dois anos depois, foi ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral. É autor de diversos livros e inúmeros artigos na área do Direito Constitucional.

   Mendes apresenta perfil diferente da atual presidente, ministra Ellen Gracie, que é discreta e sempre preferiu não se envolver em polêmicas. O mato-grossense apresenta personalidade forte, posições críticas em relação ao trabalho da Polícia Federal e da atuação do Ministério Público. Nesta sexta (22), em Cuiabá, Gilmar Mendes ministrou uma palestra como parte da programação do curso de pós-graduação em Direito Eleitoral, oferecido pela Escola Judiciária do Tribunal Regional Eleitoral.

    Em entrevista ao RDNews, durante o intervalo do curso, o ministro afirmou que não pretende mudar seu perfil, mas vai emitir suas opiniões em conformidade com a Côrte. “O presidente do STF nada mais é do que o porta-voz da Côrte. Emite opiniões sobre temas institucionais. Temos que debatê-los intensamente”, declarou. “Na presidência vou dar continuidade na reforma do Judiciário e tentar avançar na celeridade da prestação jurisdicional”, completa.

    Segundo o ministro, a Justiça Eleitoral é a que mais tem apresentado avanços. Entende que há evolução contínua. "Não tem muitas reclamações da Justiça Eleitoral”. O processo eleitoral informatizado é uma das conquistas citadas por Mendes, indicado ministro pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Também cita a preocupação com a redução de gastos com propaganda eleitoral. “Dificilmente nós vamos chegar a não ter cartazes na rua, como nos Estados Unidos. Mas a Justiça vem fazendo sua evolução contínua para reduzir as possibilidades de cooptação."

   Outro exemplo considerado por ele é a regra da fidelidade partidária. Acha a decisão correta. "Tem sido censurada porque possui uma determinação. Mas acredito que a resolução é provisória, até que passe o quadro de omissão. O TSE não insejava a perda de mandato e, sim, a disciplina”, argumentou.

   Irmão do prefeito de Diamantino, Chico Mendes, o ministro mato-grossense também condenou aqueles que usam espaço na mídia para angariar votos e se saírem bem nas urnas, mas pondera que a Justiça é quem oferece a brecha. “Os próprios partidos buscam desenvolver um celeiro de produtores de votos. Mas há uma relação ambígua no fato dos partidos estarem pautados no quociente eleitoral. A questão é saber, qual o tempo adequado em que os apresentadores de televisão e outros comunicadores devem se afastar”, diz Mendes para, em seguida, completa: "Em todas os cargos temos figuras públicas que se beneficiam da notoriedade. A nível nacional temos o Clodovil”, exemplifica. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Felicidades ao Excelentissimo Dr. Gilmar, que Deus o ajude a enfrentar e mudar essa morosidade do Poder Judiciario, é inadmissível que processos tramitem até por 8, 10, 13 anos no STJ, e outras instancias.

  • milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ficamos Felizes pelo Dr. Gilmar, Mato Grosso mais uma vez se faz presente em grandes cargos da República, que Deus o ajude na sua gestao, que Deus ilumine sua cabeça para que processos nao tramitem mais 10, 15 anos pelo STJ, STF, etc...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...

Neurilan e apoio de Botelho à AMM

eduardo botelho 400 curtinha   Em busca de apoio de lideranças políticas para permanecer no comando da AMM por mais três anos, Neurilan Fraga foi pedir socorro para o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (foto). Quer que o parlamentar seja o presidente de honra de sua chapa. Neurilan tem se articulado como pode e,...

Candidato irritado chama EP de traste

abilio junior 400 curtinha   Abílio Júnior (foto), candidato do Podemos ao Palácio Alencastro, tem se mostrado mais irritado depois do debate promovido pela Fecomércio, na quarta à noite, quando, em vários momentos, se viu questionado e desqualificado pelo prefeito e candidato à...

Prefeito reeleito sob investigações

ze do patio 400 curtinha   A situação jurídica do prefeito populista e desgastado Zé do Pátio (foto), que acaba de ser reeleito para o terceiro mandato em Rondonópolis, sendo o segundo consecutivo, não é das melhores. Contra sua gestão tem pipocado denúncias sobre...