Últimas

Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2007, 01h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Mendes posterga candidatura; Éder avança

   O presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiemt), empresário Mauro Mendes (PPS), voltou a dizer, em entrevista ao programa Terceiro Mundo, da TV Record Canal 10, nesta terça à noite, que pode disputar a Prefeitura de Cuiabá, mas se recusa a colocar o assunto na pauta nesse momento. Para ele, articular candidatura faltando praticamente dois anos para as eleições representa 'política fora de hora'. Perguntado sobre o fato do presidente da MT Fomento, Éder de Moraes, do mesmo grupo político do governador Maggi, já estar trabalhando a pré-campanha ao Palácio Alencastro, Mendes despistou: "Respeito a liberdade de cada um".

     Éder de Moraes, que assistiu a entrevista com Mauro Mendes, reafirmou que é pré-candidato a prefeito da Capital. "Um projeto dessa envergadura não se constrói no afogadilho e tampouco no atropelo. Tem etapas que precisam ser vencidas. A vida é um exercício político e não existe vida fora de hora". Ele disse que está construindo espaço de forma consistente e tem a humildade de procurar as lideranças politicas da Baixada Cuiabá para debater o projeto.

   Num recado indireto a Mauro Mendes, eventual concorrente interno, Éder dispara: "O que talvez não esteja bem assimilado é que estou construindo minha candidatura através do alicerce e não pelo telhado. Essa construção leva tempo. Sou homem decidido. Tomo minhas decisões e assumo as consequências delas. Não fico escondendo o jogo da sociedade para ser canndidato de última hora".

     O presidente da MT Fomento assegura que sua pré-candidatura já tem apoio de 15 entidades e garante levar consigo para o partido que se filiará ao menos 5 mil pessoas. Observa que a tendência é acompanhar o destino partidário de Maggi e aderir ao PR. Ele se considera 'fato novo na política'. "Vou disputar espaço para prefeito. Acho que tenho esse direito como qualquer cidadão", destaca Éder, que tem mantido conversações com os deputados federais Homero Pereira e Wellington Fagundes, com o governador Maggi, com o secretário de Educação, Luiz Pagot, com o vereador Helny de Paula e com o ex-deputado Emanuel Pinheiro.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.