Últimas

Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2008, 17h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

CÂMARA FEDERAL

Mesmo em férias, deputados obtêm reembolso

Deputado federal Carlos Abicalil Petista Abicalil e suplente Galli são os campeões em verba indenizatória, em pleno recesso de janeiro

  Mesmo em férias, quatro dos oito deputados da bancada federal mato-grossense utilizaram parte da verba indenizatória para gastar com locomoção e outras despesas. O petista Carlos Abicalil é um dos que mais gastaram. Ele pagou R$ 2,3 mil em aluguel de imóveis para escritório, adquiriu material de expediente por R$ 154 e locou equipamentos de informática por R$ 1,2 mil. Também pagou R$ 1,6 mil por combústiveis e lubrificantes, mais R$ 33 em hospedagem ou alimentação, R$ 237 por serviços de segurança, além de R$ 2 mil em consultoria especializada. No mês de janeiro, Abicalil gastou quase a metade da verba indenizatória a que tem direito. Foram R$ 7,7 mil de reembolso de despesas.

   Também é campeão em gastos Wellington Fagundes (PR), com R$ 4 mil com locomoção. O republicano disse que os gastos não são só dele, pois referem-se também a viagens de seus assessores. Entre as despesas de Carlos Bezerra (PMDB), que acaba de retornar à Câmara, constam gastos na ordem de R$ 2,5 mil. Segundo a assessoria, mesmo que o deputado esteja de licença, há despesas que podem ser compartilhadas, pois a equipe de gabinete é a mesma. Victório Galli que substituía Bezerra, foi reembolsado em R$ 14 mil. Segundo ele, janeiro é um mês de trabalho fora de gabinete. "Eu e meus assessores visitamos diversas bases do partido. Nós não paramos, continuamos a trabalhar", disse Galli.

   Já Homero Pereira (PR), registra R$ 2,1 mil, também com combustíveis. O RDNews não conseguiu contato nem com ele nem com Abicalil. Quantos aos demais parlamentares (Eliene de Lima, Pedro Henry, Thelma de Oliveira e Valtenir Pereira) não há registro de gastos em janeiro. Cada deputado tem direito a R$ 15 mil de reembolso da chama verba indenizatória. (Simone Aves) 

     Federais de MT e a verba indenizatória em janeiro

Deputados total em despesas
Carlos Abicalil (PT) R$ 7,7 mil
 Bezerra (PMDB) R$ 2,5 mil
Eliene de Lima (PP) Nenhuma ocorrência
Homero Pereira (PR) R$ 2,1 mil
Pedro Henry (PP) Nenhuma ocorrência
Thelma (PSDB) Nenhuma ocorrência
Valtenir (PSB) Nenhuma ocorrência
Wellington (PR) R$ 4 mil

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • adelaide | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por favor senhores representantes do povo matogrossense, prestem atenção! Vocês deveriam ter vergonha e como políticos que demonstram ser "bonzinhos", deveriam é negar usar qualquer verba em favor próprio. Por isso que digo, falar em política e de político me dá até arrepios.
    POLÍTICOS DE MODO GERAL NÃO DEVERIA TER DIREITO A SALÁRIO E TODA ESSA MORDOMIA.

  • Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Percebe-se na matéria, desconhecimento do trabalho de um parlamentar.

    O fato do Congresso ou Assembléia ou Cãmara Municipal estar em recesso, não significa que o parlamentar está de férias. Aliás, é a época onde os parlamentares mais visitam suas bases eleitorais, e os gabinetes também não páram.

    Basta acompanhar de perto o trabalho de um parlamentar para confirmar o que eu escrevo.

    Um abraço Romilson

  • Jeferson Lobato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estou atônito!

    Gostaria de saber se a dona do comentário ai em cima tem alguma lógica ao fazer correlação entre gastos transparentes com corrupção ou falta de ética.

    Onde vivem esses seres que fazem críticas ao vento??

    Quando um Deputado loca um escritório politico, como ele faria para deixar de aluga-lo, em janeiro e depois reloca-lo em fevereiro? É cada coisa que leio que fico até abismado.

    A critica pela critica é algo que não acrescenta.

    Espero ver criticas mais consistentes.

  • observador de plantão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    curioso é que não vi comentários de bruneto, ceará e cia.mexeram no ganha pão?

  • Pedro Vargas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ué RDN, já é permitido um anônimo ficar criticando as pessoas, exigindo que se manifestem sobre certo assunto?
    Agora quando.....

  • Elizabeth | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Antes de publicar a matéria seria correto que o autor do texto tivesse se informado sobre o que cada deputado fez durante o recesso parlamenat. Pois os deputados continuaram com suas atividades parlamentares em suas bases e os escritórios permaneceram abertos. Algumas despesas são fixas, não é pq o Crongresso pára, que os deputados deixam de trabalhar.

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...