Últimas

Segunda-Feira, 27 de Agosto de 2007, 07h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MEIO AMBIENTE

Mesmo sob pressão, Daldegan não deixa Sema

   Luís Henrique Daldegan, o secretário mais "bombardeado" do governo Blairo Maggi por conta da crise na área ambiental, possui "costa quente" e, independente do resultado da CPI da Sema, não deixará o cargo. Ele obteve essa garantia do próprio governador. Para Maggi, os problemas da pasta são mesmo complexos e entende que até agora o substituto do ex-secretário Marcos Machado não cometeu atos de improbidade, algo que poderia culminar em sua exoneração.

    Ex-assessor parlamentar do deputado Humberto Bosaipo (DEM), Daldegan enfrenta uma série de desafios tanto do ponto de vista administrativo como da concepção da sociedade quanto ao setor. Sua secretaria, porém, acabou se transformando num barril de pólvora. Servidores foram presos acusados de falcatruas, engenheiros florestais descredenciados e várias sindicâncias instaladas. Pegos na ilegalidade, setores como o madeireiro culpam a Sema pela demora na liberação das licenças ambientais.

    Para deixar ainda mais a pasta de Daldegan no olho do furacão, os deputados resolvem instaurar uma CPI, a primeira do governo Blairo Maggi, no comando do Palácio Paiaguás desde janeiro de 2003. O primeiro a prestar depoimento foi nada menos que o próprio secretário. Agora, a Comissão vai convocá-lo de novo para novos esclarecimentos no decorrer desta semana.

        Daldegan convive sob pressão, principalmente de políticos. Alguns recorrem ao secretário para não serem punidos por desmatamento ilegal. Outros pedem socorro no sentido de evitar que áreas sejam interditadas pela fiscalização e em busca de licenciamento. Além disso, o secretário precisa mostrar na prática que o governo "prioriza o setor" e que o seu líder, o governador e "rei da soja" Blairo Maggi, não é estuprador da floresta, como costumam batizá-lo ONGs e setores da imprensa internacional. Dados positivos na área ambiental podem ajudar o governo Maggi e salvar Daldegan, principalmente se MT deixar as primeiras colocações no ranking nacional de campeão nacional em desmatamento, queimadas ilegais e trabalho escravo.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Cleide marcondes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Existem coisas ali na sema que se for á sério não ficara pedra sobre pedra e não é só o executivo engloba tudo,legislativo judiciario é todo mundo com medode um abrir a boca

  • Carlos Augusto Sobral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É triste saber que uma instituição tão importante como a SEMA é pessimamente conduzida pelo seu gestor, e o que mais me indigna como cidadão matogrossense é saber que o governador manterá o "fortíssimo" Daldegan a sua frente. Pelo visto o Maggi não está nem aí para o MT neste segundo mandato.

  • Cleide marcondes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E a SMADES(secretaria de meio ambiente da capital). As denuncias são muitas... até hoje o ministerio publico estadual. NADA... "tem coisa do arco da velha". Vamos ter que recorrer ao Ceará.

  • sergio ribeiro de moraes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não e apenas o daldegan que tem costas quentes, a sua chefe de gabinete pelo visto também, pq mesmo depois de várias notas que li sobre sua pessoa no jornal nada foi feito, então vamos ter que começar a agir pois nois mesmo colocando a boca fazendo ate um protesto se possivél quem sabe assim ela deixa de ser mal educada, e grossa, e começe a ver que ela esta ali de passegem e que seu cargo não e dela e sim do governo um dia ela saira como tantos outros que ja passaram por ali, ai rainha eu quero ver sua pose onde vai esta ja que se sente a dona do pedaço.

  • João Batista de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O meio Ambiente, é problema mundial, não seria aqui no Estado de Mato Grosso diferente. O Governo é sério e tem demonstrado isso. O Governo, Povo e Sociedade Civil organizada, tem que concentrar mentes e esforços para de vez acabar, ou minimizar os problemas que nos cercam, que não são muitos, os grandes estão, sem dúvida nenhuma, nas ONGs internacionais, que querem nos impor um rítmo de crescimento de tal maneira que não afete a economia dos países industrializados.

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...