Últimas

Terça-Feira, 21 de Agosto de 2007, 11h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MEIO AMBIENTE

Ministra recorda Curupira, elogia Sema e Maggi

Ministra Marina Silva, ao lado do governador Maggi e do presidente da AL, Sérgio Ricardo. Foto: Widson Maradona

   A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, lembrou nesta terça (21), em Cuiabá, durante abertura do seminário "Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental Rural na Amazônia: Desafios e Oportunidades", que a luta pela sustentabilidade econômica, social, ética, política e cultural deve ser encampados por todos. "Tem aqueles anunciadores da boa-nova, pregando no deserto, aqueles que começaram ao meio-dia e aqueles que estão começando agora. Todos são igualmente importantes porque o resultado será a preservação de 22% das espécies vivas neste planeta, da maior florestal tropical do planeta, da maior reserva de água doce do planeta e com um processo produtivo virtuoso", disse a ministra.

  Marina lembrou da Operação Curupira, desencadeada em julho de 2005, envolvendo Ibama, Polícia Federal e o Ministério Público Federal, e fez elogios ao governador Blairo Maggi, que estava sentado do seu lado, e ao ex-secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcos Machado. À época foi desarticulada uma rede que atuava na derrubada e no comércio ilegal de madeira. Diversas pessoas foram presas, entre elas Moacir Pires, então presidente da extinta Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema, hoje secretaria do Meio Ambiente).

    A ministra disse que no dia da Operação Curupira telefonou para Maggi. "Não foi fácil o telefonema. Mas eu disse: ´vou ligar´. É assim que eu faço com os governadores. E para minha agradável surpresa ele (Maggi) me atendeu e disse: ´ministra, eu quero que a senhora me dê um mês para a gente ir aí conversar'. Passou um mês, e ele foi lá com o doutor Marcos Machando, criando uma secretaria de Meio Ambiente", enfatizou.

    Marina Silva disse que às vezes recebe críticas ferozes, mas, mesmo assim, enfrenta os obstáculos como estímulos para completar a obra de um Brasil sustentável em todos os níveis. Segundo ela, o seminário conduzido pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), que estará reunido na Assembléia Legislativa nesta terça e quarta, vai contribuir para que o Brasil, de fato, assuma a responsabilidade da sustentabilidade econômica, ambiental, social, cultural e política.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • bruno carlos de arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O discurso do atual secretário, para quem não o conhece, pode enganar muito bem. Conforme o ambiente e o interlocutor muda o discurso rapidinho. A única falha do ex-secretário Marcos foi não ter conduzido um substituto a sua altura. Como já disse a imprensa e vários deputados da CPI, TÁ FALTANDO GESTÃO NA SEMA.

  • antenor pereira de arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    OLha, participei hoje cedo da abertura do seminário na Assembléia, e deu para perceber o discurso fraquinho do secretário. Foi tão fraquinho que não despertou ninguém para aplaudi-lo. Foi constrangedor.

  • jorge alberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Palavras, comentarios, puxão de saco todo papel aguenta, quero que pergunte ao governador quem vai fiscalizar esses programa defendido pelo governador. A SEMA não tem pessoal competente para isso, a policia ambiental que tinha poder de policia para fazer isso, o governador risco do estado de mt.

  • aristóteles potter | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A história vai julgar o Dr. Marcos Machado como o melhor secretário de meio ambiente que passou pela estrutura governamental deste Estado. Não é justo comparar o atual secretário com ele, o atual têm muito que aprender, inclusive o respeito que os técnicos da Sema têm pelo secretário Marcos, pois só foi naquela época que eles se sentiram valorizados.

  • Patrícia Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente o Sr. Marcos Machado deixou saudades.......
    Um secretário de muito respeito entre os servidores e principalmente um homem de palavra. A SEMA perdeu com a sua saída.

  • patricia manfrini | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou testemunha que a ministra marina silva elogiou várias vezes o ex-secretário marcos machado e o governador. Notei a cara sisuda do atual secretário, que cochichava o tempo tempo com o deputado dilceu dalbosco, aquele mesmo da CPI. Na platéia o deputado Riva conversava com o promotor de justiça domingos sávio, parecia tentar persuadi-lo a ser mais manso na aplicação da legislação ambiental e mais tolerância com o setor madeireiro. Serão os próximos passos da CPI que vão defenir os reflexos da conversa desta manhã.

  • Franklin Sugo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente existe um abismo entre o Dr. Marcos Machado e o atual secretário. Principalmente em relação à confiança, o outro passava segurança, credibilidade e inspirava a confiança nos servidores da Sema. Desenvolver a confiança exige esforço e comunicação. De certa forma, o Dr. Marcos é considerado agressivo. Mas porque é franco, honesto e direto, e não hesita em dizer a verdade, quer seja uma boa ou má notícia. E aí está a diferença, ele é afirmativo. E pessoas afirmativas não violam o direito dos outros, pois mantêm um comportamento respeitoso.Muitos podem se esquecer, mas o Dr. Marcos Machado fez um compromisso com os técnicos de carreira da Sema, e o cumpriu. Ele teve a coragem moral de fazer a coisa certa, independentemente de relações de amizade ou outras alianças, mesmo que a sua conduta o tornasse impopular ou implicasse risco pessoal.Os últimos acontecimentos confirmam o que digo. A Sema tinha tudo para ser um modelo de gestão ambiental no país.
    E não venham dizer que é por falta de estrutura; o que falta é gestão. Nenhum órgão, por maior estrutura física e tecnólogica que possua se estabelece a não ser por "PESSOAS"; um dos maiores, senão, o maior patrimônio de uma empresa, seja pública ou privada, são as pessoas que ali trabalham. Agora ficam os servidores de carreira tentando reestruturar o que o atual secretário desestruturou em tão pouco tempo.Isso é andar na contra mão da História!

  • joao | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É GOVERNADOR MARCOS MACHADO SIM É UM HOMEM COMPETENTE, TRAGA ELE DE VOLTA PRA SEMA, PARA ARRUMAR ESSA BAGUNÇA QUE O DALDEGAN E ESSE ADJUNTO BATHILDE ANDA FAZENDO...

    TEMOS FÉ NO SENHOR GOVERNADOR TRAGA MARCOS MACHADO DE VOLTA JÁ!!!

  • carlos alberto de moraes brito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como engenheiro e empresário sou testemunha que a sema era muito organizada e eficiente no período do Dr. Marcos Machado. Nossos projetos eram até reprovados, no entanto, todos eram recebidos pelo secretário mesmo para dizer Não, pois o adjunto vivia viajando ou tinha outros compromissos. Eu não entendo como o secretário Marcos não indicou um técnico do quadro de sua confiança, pois a sua equipe de assessores, superintendentes e coordenadores eram muito solicitos e competentes, gente que suava a camisa, transpareciam muita dedicação e amor ao órgão, coisa que hoje eu não vejo, pelo contrário, entro naquela sema, e sinto as pessoas desmotivadas, com medo e com muitas críticas aos atuais gestores. O governador deveria saber o que está acontecendo lá dentro, pois não acredito que ele seja conivente com isto, não é a forma dele administrar a máquina pública.

  • Ricardo dos Santos Dalagnol | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...

Cuiabá paga fevereiro aos servidores

emanuel pinheiro 400   A Prefeitura de Cuiabá quitou nesta sexta (26), último dia útil do mês, a folha de fevereiro. Desde quando assumiu o Palácio Alencastro, em janeiro de 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) tem conseguido pagar o funcionalismo dentro do mês trabalhado. Aliás, essa prioridade,...

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...