Últimas

Quarta-Feira, 30 de Janeiro de 2008, 12h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Ministros e Maggi sobrevoam Nortão por 1 hora


Maggi, ao lado dos ministros Marina e Gerno, nesta 5ª, em Sinop 

  Em meio a novo avanço do desmatamento na Floresta Amazônica, os ministros Marina Silva (Meio Ambiente) e Tarso Genro (Justiça) sobrevoaram nesta quinta, por cerca de uma hora, a região de Marcelândia (Nortão de MT) junto com governador Blairo Maggi e o secretário Luis Henrique Daldegan. Neste momento, eles estão reunidos numa sala do aeroporto de Sinop (a 500 km de Cuiabá). Discutem medidas e ações. Daqui a pouco vai anunciá-las à imprensa.

    Os jornalistas estavam concentrados em Marcelândia. Depois, de avião, foram para Sinop. Os dois ministros só pousaram em Marcelândia, município campeão em desmatamento, apenas para Maggi e Daldegan integrar a equipe. Fizeram o sobrevôo e se deslocaram a Sinop.

    Técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) participam da reunião. Foi o Inpe que apontou Mato Grosso e Pará como os Estados que mais desmataram, o que levou o governo federal a adotar medidas duras, inclusive punitivas a quem continuar desrespeitando as leis ambientais.

    Maggi contesta os números e tenta convencer a ministra Marina a retirar os 19 municípios de Mato Grosso do decreto que vetou o desmate e estabeleceu penalidades rígidas a quem descumprí-las.

(Às 15h05) - Marina não recua de decreto; Maggi protesta

   Após o sobrevôo em municípios do Nortão, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, assegurou que será mantido o Decreto 6.321, que determina, entre outras penalidades, a exclusão de propriedades localizadas nos municípios que mais desmataram na Amazônia de todo tipo de financiamento público. O governador Blairo Maggi, por sua vez, disse que em 60 dias vai ter em mãos um levantamento em campo completo para provar que o desmatamento no Estado sofreu redução ao contrário do que foi informado pelo Inpe. “A mudança no decreto é o mínimo que podemos fazer. O prejuízo de imagem do Estado já foi feito. Não tem como ser reparado”, reagiu o governador.

   A ministra evitou conflito com Maggi. Ela preferiu até elogiá-lo, ao observa que o governo estadual está se esforçando para reduzir o índice de desmatamento. Maggi garante que o Estado conseguiu reduzir o desmatamento em 48 % a partir de 2004. O Prodes faz um levantamento de dados anual que é computado entre o dia primeiro de agosto de um ano até o dia 31 de julho do ano seguinte.

  Também presente na comitiva federal durante o sobrevôo na região de Marcelândia, o diretor do Inpe, Gilberto Câmara, fez um mea culpa sobre os números do desmatamento divulgados pelo instituto entre os meses de janeiro e setembro de 2007. "Os dados apresentados pelo governo de Mato Grosso nesse período estão corretos". Em relação aos dados sobre os meses de outubro a dezembro, o diretor do Inpe afirmou que serão reanalisados pelo sistema Prodes e o balanço anual de 2007 será divulgado em maio. 

     Além de Maggi e Marina, também participaram do sobrevôo os ministros Tarso Genro (Justiça), Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário) e Enzo Martins (interino da Defesa) e diretores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).


Ministra Marina e governador Maggi, em entrevista coletiva

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Horácio Alencar de Barros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    POIS É GOVERNADOR BLAIRO MAGGI, POR AQUI O SENHOR COMPROU QUASE TODA A IMPRENSA (RDNEWS É EXCEÇÃO)DIZENDO QUE A ÁREA AMBIENTAL DO ESTADO ESTAVA A MIL MARAVILHAS, E AGORA 3 MINISTROS (MEIO AMBIENTE, DEFESA E DA JUSTIÇA) VÊM A MATO GROSSO PARA DEFINIR ESTRATÉGIA DE COMBATER OS PIRATAS DA FLORESTA MATOGROSSENSE. E O GOVERNADOR QUER QUE O GOVERNO FEDERAL SE RETRATE? TÁ LOUCO? DEVERIA ERA SOMAR ESFORÇOS COM O GOVERNO FEDERAL PARA ACABAR COM O DESMATAMENTO IRREGULAR, QUE MUITAS VEZES, PASSA "DESPERCEBIDO" DO SEU "COMPETITISSIMO" SECRETÁRIO DALDEGAN. ALIÁS, É NO MÍNIMO, MUITO ESTRANHO A MANUTENÇÃO DESSE CIDADÃO NO CARGO DE SECRETÁRIO DIANTE DE TANTAS IRRESPONSABILIDADES E DESGASTES POLITICOS QUE ESTÁ PROMOVENDO AO GOVERNO.

  • walter santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sei não, não entendo disso aí dematamento, mais eu acho que tem coisa atras de coisaáí!

    Eu tenho uma gravação em vídio uma reportagem da Rede Globo antes da da senhora Marina ser Ministra, que fala sobre queimada no Mato Grosso e Rondônia, onde o pessoal do INPE juntamente com o Governador do Acre Sr. Ivo, onde eles promete entrar na justiça contra nosso estado e pedir endenização por fumaciar sua cidades do Acre e Rio Branco estado do Acre.A dona Marína ainda não era ministra .

    Tô de olho, aí tem coisa, abra olho governador tem gente querendo ganhar dinheiro em nossas custas.

  • JOSE´MARQUES BRAGA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Surgem os conflitos do Contraditório decorrente da aliança PT x PR. Na prática, é a união de extremos valores antagônicos de classes sociais onde a renda de um é o custo do outro. Vamos ver como conciliar tais interesses.

  • ALBUCASSIS RAMIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A VINDA DA MINISTRA MARINA SILVA A MATO GROSSO É BEM OPORTUNA,A SOCIEDADE MATOGROSSENSE,ESPERA QUE O GOVERNADOR BLAIRO,TOME A ADECISÃO DE TROCAR O COMANDO DA SEMA,POR PROFISSIONAIS DO MEIO AMBIENTE E NÃO DO MEIO POLITICO.

    É INEGAVEL QUE A SEMA É O CALCANHAR DE AQUILES DO GOVERNO BLAIRO,E PARA QUE ESSA MÁ IMPRESSÃO SE DESFAÇA , ESTÁ NA HORA DE COLOCAR NO COMANDO DO MEIO AMBIENTE,TECNICOS DE CARREIRA DA SEMA,QUE SÃO EXCELENTES,QUE TEM COMPROMISSO COM MATO GROSSO E A INSTITUIÇÃO,O QUE NO CASO NÃO OCORRE COM O SR. DALDEGAN QUE DEVE CEGA OBEDIÊNCIA AO RIVA, BOSAIPO E DALBOSCO.

  • Diacomo Libre | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Governador,

    A iniciativa de combater as arbitrariedade do Governo Federal é digna de honraria. O Estado de Mato Grosso não pode ficar refém de medidas abruptas e sem rigor científico. Seria mais coerente se o Governo Federal tivesse primeiramente requerido do Governo do Estado prestar esclarecimentos, e não, em tom de acusação, posicionar o Estado da forma que foi veiculado pelos meios de comunicação. Criou-se por meio de um Decreto, ilegal do ponto de vista jurídico, total insegurança jurídica ao setor extrativista e as projetos de manejo que são modelo no uso sustentável das riquezas ambientais.
    Ma minha leitura o Governo Federal faz uma intervenção no Estado, o que é vedado pela Constituição Federal.

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E agora, acreditamos no Inpe? ou na Sema? ou em nem um? Apenas uma certeza, o cerrado e a mata estão acabando. A sociedade organizada precisa agir, interesses econômicos não podem prevalecer.

  • SAMUEL ALMEIDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUER VER PARAR O DESMATAMENTO EM MATO GROSSO????? E SO NAO COMPRAREM MAIS NADA DA AMAGGI, AI O BLAIRO VAI LEVAR A SERIO A QUESTAO AMBIENTAL, EM QUANTO NAO FIZEREM ISSO ELE VAI FICAR ASSIM, FAZENDO QUE GOSTA DO MEIO AMBIENTE, E POR TRAZ TODOS AQUI SABE QUE ELE MANDA FAZER MESMO, E AINDA FALA, NAO SE FAZ UMA OMELETE SEM QUEBRAR OS OVOS....E AGORA BLAIRO?????

  • verdade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Senhor,(a)

    Horácio Alencar de Barros,

    Realmente a única coisa lamentável que vejo e sua falta de respeito, primeiro ao Estado de Mato Grosso, segundo ao Senhor Governador do Estado Blairo Maggi, que não aceitou a acusação de estado devastador da Amazônia.

    Desejaria que o você tivesse no mínimo um terço da coragem do nosso Governador e Secretário de Meio Ambiente do Estado, que desafia o INPE, vai a campo com uma equipe pesada do Governo Federal e defende e prova que os dados do Estado são coretos.

    Isso sim e postura de quem não tem nada a dever ao contrario foi transparente como sempre foi durante todo esses anos que vem administrando o Estado de Mato Grosso, um homem que não se deixa levar por comentários e apelos maldosos cheio de interes individuais pedindo sem qualquer critério “ Fora Luis Daldegan”, e mesmo Secretário que não se curvou ao INPE e garante ao Governador os números estão errados um técnico com capacidade e técnica para esta exatamente no lugar que ocupa a CADEIRA DE SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE DE MATO GROSSO,

    E muito fácil denegrir a imagem de pessoas corretas e trabalhadores, agora pergunto a você o que você faz ou já fez em prol do Estado? Acredito que nada uma pessoa com uma mente limitada como a sua que acha que dinheiro compra tudo, tem um ditado que diz “ só acreditamos que uma pessoa e capas de ato desonesto quando somos capaz de fazê-lo” acredito que se fosse você talvez tentaria comprar a imprensa, mais não e o caso do Governador e do Secretário, não queira medir a moral e o caráter do Governador e do Secretário com sua régua pequena e limitada que serve apenas para medir o seu caráter “ caso exista “

    Louco e você inconseqüente e pessimista que opta por ficar atrás de um teclado difamando o trabalho de pessoas honradas.




    Vai para você o conselho do EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA REPUBLICA LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA “ VAI PLANTAR ARVORE “,


    PARABÉNS GOVERNADOR BLAIRO MAGGI E SECRETÁRIO LUIS DALDEGAN, POR UMA ATITUDE DE QUEM NÃO TEME E NÃO DEVE NADA, CORAGEM E CARÁTER E ASSIM VAI NO CERNE DA QUESTÃO E PROVA QUE TEM EQUIPE COMPETENTE E PREPARADA PARA DESAFIAR QUEM FOR.

    Obrigada pelo espaço DEMOCRÁTICO DESTE BLOG.

    POIS É GOVERNADOR BLAIRO MAGGI,

    Antes que eu me esqueça o único ato de irresponsabilidade aqui e o seu, que de forma irresponsável acusa e critica pessoas de caráter, jogando em vala comum, a qual você deve esta atolado ate o pescoço.

    Aproveita e vai estudar querido, seja um técnico qualificado com nível superior em meio ambiente ai depois de muito estudar muito preparo mais muito mesmo ai você talvez pode ter algum tipo de opinião para expor sobre tal matéria

  • Grupo de Combate a Verdade Escamoteada | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ALGUÉM TÊM QUE DIZ A ESSA "VERDADE" (OU SERIA ISABEL?)DE QUE ESTÁ REDONDAMENTE ENGANADA, A MINISTRA MARINA SILVA NÃO RETIROU UM MILIMETRO SEQUER DOS DADOS QUE O INPE APRESENTOU, APENAS O INPE VAI DESIGNAR O IBAMA PARA CHECAR OS DADOS DE OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO. QUANTO A RETRATAÇÃO SOLICITADA PELO GOVERNADOR, ISSO NÃO HOUVE, PELO CONTRÁRIA, A MINISTRA MANTEVE O DECRETO PROIBINDO EMPRÉSTIMOS AOS MUNICÍPIOS QUE MAIS DESMATARAM. DONA VERDADE (OU SERIA ISABEL?), INDEPENDENTE DESTA QUESTÃO DO INDICE DE DESMATAMENTO DO FINAL DO ANO, É MUITO CLARO E EVIDENTE AS RELAÇÕES PERNICIOSAS QUE EXISTEM A ATUAL GESTÃO DA SEMA COM OS SETORES MAIS RETRÓGRADOS E QUE MAIS DESMATAM NESTE ESTADO, COMO TAMBÉM, É EVIDENTE O DESPREPARO DA ATUAL GESTÃO DA SEMA (A CPI APONTOU ISSO), INCLUSIVE DE PESSOAS TOTALMENTE DESQUALIFICADAS PARA ASSUMIREM CARGO SEQUER DE GARI, E QUE NO ENTANTO, ESTÃO NO COMANDO DA INSTITUIÇÃO, O QUE É MUITO GRAVE E RESPONSAVEL PELA SITUAÇÃO DE DESCRÉDITO DA SEMA PARA COM A OPINIÃO PUBLICA LOCAL, NACIONAL E INTERNACIONAL. AGORA, PELO AMOR DE DEUS, DIZER QUE O ATUAL SECRETÁRIO É UM TÉCNICO DA ÁREA JÁ É BRINCAR COM PACIÊNCIA DE TODOS, AINDA MAIS "TÉCNICO COMPETENTE", SEM DÚVIDA, PASSA A SER COISA INSANA.

  • silvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esta pessoa nominada "Verdade" sim que é covarde, não se identifica. Não presida de INPE para mostar o desmatamento, basta andar por ai e ver a devastação das florestas, quem não se lembra das indecentes fumaças no ano passado. Fim do Desmatamento já. O Maggi não está nem ai para nada, veja a Segurança,o descaso com a Educação.Esta Sra. Marina é muito apatica, lenta.

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...

Estado paga os servidores nesta 6ª

mauro mendes 400 curtinha   Servidores do Estado recebem salário de fevereiro hoje, dentro do mês trabalho. É a sexta vez seguida que o governador Mauro Mendes consegue pagar a folha dos ativos, inativos e pensionistas antes da virada do mês, depois de promover reformas, redução da máquina e...

Sistema de saúde sob colapso em ROO

Em Rondonópolis, cidade-polo da região Sul, que abrange 17 municípios, não há mais leitos de UTI para socorrer pacientes em quadro grave de Covid-19. Todos os 30 do hospital Santa Casa estão ocupados, inclusive um leito de UTI reservado para atender outros casos, acabou destinado para paciente com o novo coronavírus. Há 10 leitos de UTI no Hospital Regional e todos também estão lotados. Várias pessoas em...

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...