Últimas

Quarta-Feira, 09 de Dezembro de 2009, 07h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

INVESTIGAÇÃO

MP fiscaliza concurso para evitar sabotagem; OAB é incluída

    Preocupado com informações de que algumas pessoas estariam atuando dentro da Universidade do Estado (Unemat) para sabotar o maior concurso público do país, que já fracassou na primeira tentativa de aplicação das provas, o governador Blairo Maggi pediu socorro ao procurador-geral de Justiça do Estado, Marcelo Ferra, e ao coordenador do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), Paulo Prado, que antecedeu Ferra na chefia do MPE. Numa reunião na Casa Civil na segunda (7), coordenada pelo secretário Eumar Novacki, e com presença dos também integrantes do primeiro escalão Diógenes Curado (Justiça e Segurança Pública) e Alexandre Maia (Casa Militar), Ferra e Prado se comprometeram a ajudar na realização do certame.

  Fernando Ordakowski
Clique na imagem para ampliação
Marcelo Ferra, procurador-geral de Justiça de MT, e Paulo Prado, do Gaeco, ajudam governo no concurso

   Blairo Maggi já assinou o Decreto 2.280, com data desta terça (8), constituindo uma comissão para acompanhar todos os procedimentos do concurso. Vai nomear para isso 3 servidores do Estado. Da comissão farão parte um membro do MPE e um da OAB-MT. Foi sob a  coordenação do Gaeco, braço investigativo do MPE, que a Promotoria de Justiça de Cáceres conseguiu fazer busca e apreensão de computadores e documentos na residência de três pessoas ligadas à coordenação do concurso em 21 de novembro, um dia antes da aplicação das provas e, em seguida, da anulação do certame por falhas logísticas e "vazamento" de provas e gabaritos com resultado das respostas antes da hora.

   Com 271 mil candidatos inscritos para 10.086 vagas, o concurso será feito agora em duas etapas, uma em 31 de janeiro, com convocação de 65% dos concorrentes, e a outra em 21 de fevereiro com os demais 35%. O temor do Palácio Paiaguás é do concurso fracassar de novo, como foi da primeira vez, não mais por problemas de logística, mas por sabotagem. A preocupação aumentou ainda mais depois que recebeu informações de que, motivadas por questões político-eleitorais, algumas pessoas dentro da própria Unemat, responsável pela elaboração das provas, estariam se juntando para evitar êxito no certame e, assim, desestabilizar o governo. O setor de inteligência das polícias e o Gaeco começaram a agir para coibir esse tipo de crime.

    Toda equipe responsável pelo concurso foi substituída, inclusive a então coordenadora-geral Geysa Atala Curvo, professora da Unemat em Cáceres, onde está situada a sede da instituição. Ela está, inclusive, sob investigação. Um dia antes das provas, foram recolhidos computador e documentos em sua residência.

Postar um novo comentário

Comentários (29)

  • ariene | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostaria que informacem quem vai fazer as provas no dia 30/01 e21/02/2010, pois devemos ficar de plantão esperando, ou não estamos em periodo de ferias de faculdade , dos colegios dos filhos, além dessa vergonha, não podemos não aproveitar ferias. O problema é sofrido, o rico não tem dia nem mes para tirar ferias, por isso que fazem isso com o povo. Por favor informem o povo.

  • ondino lima neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    sou academico da unemat, curso de jornalismo. e lamentavel que esta instituiacao seja alvo de tantas irregularidades cometidas por apenas uma pessoa, o reitor taisir. e os servidores,professores e alunos paguem o preco

  • LURDES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo plenamente com o senhor Otávio Ribeiro Chaves,
    E TEM MAIS o Próprio GOVERNADOR falou que não havia hipotese alguma de fraude no concurso 01?????? quem garante que não terá provas prontas para seus apadrinhados pois UNEMAT + SECITEC + SAD = bem o resultado fica a criterio do internauta........

  • Gustavo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Juliana Lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Paulinho é o maior parceiro do Maggi...Isso pra sentar numa cadeira de Desembargador. Que fase do MP, hein! Quem lembra do Rodrigo...

  • Otávio Ribeiro Chaves | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

     A ADUNEMAT contesta desastroso pronunciamento do Governador Blairo Maggi e EXIGE o afastamento do Reitor Taisir Karim.. Desastroso, um fiasco o pronunciamento do governador Blairo Maggi, ao afirmar que esta temeroso que aconteça sabotagem no concurso da Unemat (2 fase). Sr. Governador, o fracasso do concurso público é responsabilidade direta sua e do reitor da Unemat, Taisir Karim, considerado pela comunidade universitária como o pior e mais desastroso reitor que a instituição já teve. O Senhor investiu em uma reitoria PODRE, anti-democrática, que não convoca os conselhos universitários, que não discute com a comunidade universitária as macros políticas da Unemat, nem tampouco os projetos politico-pedagógicos voltados para a instituição. Sabotagem? Um reitorado que gerou um déficit de 9 milhões, fechou a universidade por 5 meses (em todo o Estado de MT), que vem cometendo abusos de poder, ataque a professores e alunos, descumprimento das leis, enfim, um grande fiasco de reitor, subserviente ao grupo político do PP (Partido Progresista), de Pedro Henry e companhia. E, o Senhor, vem nos dizer que está temeroso de ocorrer sabotagem durante o concurso?. Assuma a sua responsabilidade em dar uma gordurinha ao reitor. A ADUNEMAT denunciou várias vezes a incompetência politico-administrativa desse reitorado. O Senhor não ouviu, não deu a mínima, pois afirmou: não posso interferir na autonomia da universidade. Pois bem: O Senhor interferiu e muito dando cobertura a esse reitor incompetente, que tem levado a universidade à deriva. Manifestamos total apoio ao concurso público em nota publicada em toda a imprensa de Mato Grosso. Essa é (e continua sendo) a nossa conduta. Essa é a conduta dos professores que estão preocupados com o rumo da Unemat. Esperamos que o Senhor termine o seu mandato com um pouco mais de respeito a comunidade universitária e a todos os cidaddãos brasileiros que foram terrivelmente prejudicados pela total incompetência do reitorado da Unemat, do seu arrogante Secretário de Administração, De Vitto, e da sua última atitude em jogar para a comunidade universitária, com alegação da existência de conflitos politico-partidários internos, a responsabilidade pela possibilidade de um novo fracasso na realização do concurso público. O Senhor agora sabe que as nossas inquietações são antigas: Em um dos notebooks, foram encontrados três artigos, sendo um com as questões das provas, outro com as respostas e o terceiro com as justificativas, para que as pessoas beneficiadas tivessem condições de justificar a aprovação no concurso. Queremos saber também se as licitações para as obras da Unemat não estão viciadas, super-faturadas; se as emendas parlamentares de Pedro Henry foram aplicadas na Unemat? Não adianta culpabilizar uma única pessoa pelo , vazamento das provas. Aliás, que tudo parece: pretendiam vender provas para beneficiar alguns. A ADUNEMAT exige o afastamento imediato do reitor Taisir Karim. Que seja homologado o estatuto da Universidade. Que haja eleições para os conselhos universitários. Não dá para sustentar esse REITORADO desastroso, incompetente. Sr, Governador, exigimos o IMEDIATO afastamento do reitor. A comunidade universitária vai as ruas gritar pela deposição do reitor! Invente outro argumento, pois a comunidade universitária não se responsabiliza pelo seu fracasso e da reitoria da Unemat pelo fracasso do Concurso Público que gerou um rombo de mais de 6 milhões de reais. Respeite os professores, técnicos e estudantes da Unemat

    Otávio Ribeiro Chaves é Presidente da ADUNEMAT

  • marcos paulo da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    se fosse o acontecimento ocorrido junto a prefeitura de cuiaba, sera que o tratamento dado pela imprensa,ministerio publico seria o mesmo, eu pergunto e pelo amor de deus romilson isto não tem nada de ofensivo.

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Falsidade total, é o que nos passa esta novidade de sua excelencia, o governador.
    Depois de botar para escanteio -Paulo Prado- e desconciderar, suas justas e verdadeira reivindicações, depois de pisar na bola e confessar que a licitação foi feita com valor maior ( palavras textuais: Unemat tem gordura para queimar), devem ter contado a sua excelencia o Blairo, que realmente a sua magoa foi dirigida a pessoa errada.
    E agora vem dar uma de bom menino e tentar se desculpar, como sempre faz, pelas metades com Paulo Prado.
    Quando solicitei que ele colocasse TCEL.Paredes, para tomar conta da logistica, só colocou Cel.Maia após muita demora.,
    Etâ cara enrrolado.

  • Walfrido Rios Sargetta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • jf | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

MAIS LIDAS