Últimas

Terça-Feira, 17 de Junho de 2008, 18h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

JUDICIÁRIO

MP rebate dados do TCE sobre gastos elevados


Paulo Prado diz que houve equívoco do relator Carlos Novelli
Foto: Edson Rodrigues

  O Ministério Público Estadual (MPE), sob Paulo Prado, contesta, em nota, os dados apresentados no relatório do Tribunal de Contas do Estado, que verificaram gastos excessivos com despesa de pessoal. De acordo com o relator-conselheiro José Carlos Novelli, o MP, que só poderia chegar ao limite de 2% da Receita Corrente Líquida (RCL) com despesas com pessoal, atingiu a 2,08%, portanto, excedeu ao limite.

  O procurador-geral da Justiça do Estado, Paulo Prado argumenta que houve um equívoco por parte do TCE, uma vez que o gasto foi de 1,69% da RCL, portanto, valor inferior ao permitido. Ele explica que o conselheiro não se atentou para o fato de que as deduções não serão computadas, para efeitos do atendimento dos limites estipulados aos Poderes e Órgãos constituídos, as despesas com inativos (pensionistas e aposentados), mesmo que integrantes e custeados por fundos específicos.

  “O que nos causa estranheza é que essa dedução legal foi levada em conta pelo mencionado conselheiro em relação aos Poderes Executivo e Legislativo, mas não em relação ao Poder Judiciário e ao Ministério Público”, reage rebate, que, nos bastidores, enfrenta divergências antigas com Novelli, ex-presidente do TCE. (Alline Marques) 

Eis, abaixo, as explicações do chefe do MPE-MT

   Nota de Esclarecimento
  O Ministério Público do Estado de Mato Grosso vem a público, a par da notícia divulgada em alguns sites jornalísticos no sentido de que esta Instituição não vem cumprindo os limites de gastos com pessoal estipulados na Lei de Responsabilidade Fiscal, conforme voto proferido pelo conselheiro José Carlos Novelli, quando do julgamento das Contas anuais do Poder Executivo do ano de 2007, informou que mencionado membro do Tribunal de Contas Estadual laborou em equívoco ao fazer tal afirmação, eis que, em verdade, a Procuradoria Geral de Justiça teve gasto com pessoal equivalente a 1,69% da Receita Corrente Líquida estadual no ano de 2007, portanto, em valor muito inferior ao limite legal de 2% trazido na LRF.
  Ocorre que, o douto Conselheiro não se atentou para as deduções explicitadas nessa própria Lei, quando diz expressamente no §  1º de seu art. 19  que não serão computadas, para efeitos do atendimento dos limites estipulados aos Poderes e Órgãos constituídos, as despesas com inativos (pensionistas e aposentados), mesmo que integrantes e custeados por Fundos específicos. 
  O que nos causa estranheza é que essa dedução legal foi levada em conta pelo mencionado Conselheiro em relação ao Poderes Executivo e ao Legislativo, mas não em relação ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.
  Portanto, não persiste a ilegalidade apontada e esta Instituição rebaterá, através dos meios legais, toda e qualquer afirmação que vise macular a sua imagem de efetiva cumpridora dos preceitos constitucionais e legais vigentes."
 Atenciosamente, 
 Paulo Roberto Jorge do Prado 
 Procurador-Geral de Justiça

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Darlene Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DOUTOR PAULO PRADO O POVO CONFIA NO SENHOR PARA PUNIR ESSES TCEs, TJMTs E OUTROS QUE SÓ O MPMT TEVE A CORAGEM DE PUNIR. ENTENDEMOS PERFEITAMENTE A REPRESALIA.

  • ricardo_toledo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Porquê o senhor doutor Paulo Prado não averigua o seu representante no TCE de como ele agiu em isentar o prefeito de Sinop, Nilson Aparecido leitão, de multas em mais de 80.000,00 reais no ano de 2006 0u 2007, acompanhando vergonhosamente o parecer do conselheiro.....Serys Marly está com razão: vamos acabar com esse imperiolesco chamado TCE...e o MPE que retire sua vergonha daquela entidade.

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...