Últimas

Terça-Feira, 17 de Junho de 2008, 18h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

JUDICIÁRIO

MP rebate dados do TCE sobre gastos elevados


Paulo Prado diz que houve equívoco do relator Carlos Novelli
Foto: Edson Rodrigues

  O Ministério Público Estadual (MPE), sob Paulo Prado, contesta, em nota, os dados apresentados no relatório do Tribunal de Contas do Estado, que verificaram gastos excessivos com despesa de pessoal. De acordo com o relator-conselheiro José Carlos Novelli, o MP, que só poderia chegar ao limite de 2% da Receita Corrente Líquida (RCL) com despesas com pessoal, atingiu a 2,08%, portanto, excedeu ao limite.

  O procurador-geral da Justiça do Estado, Paulo Prado argumenta que houve um equívoco por parte do TCE, uma vez que o gasto foi de 1,69% da RCL, portanto, valor inferior ao permitido. Ele explica que o conselheiro não se atentou para o fato de que as deduções não serão computadas, para efeitos do atendimento dos limites estipulados aos Poderes e Órgãos constituídos, as despesas com inativos (pensionistas e aposentados), mesmo que integrantes e custeados por fundos específicos.

  “O que nos causa estranheza é que essa dedução legal foi levada em conta pelo mencionado conselheiro em relação aos Poderes Executivo e Legislativo, mas não em relação ao Poder Judiciário e ao Ministério Público”, reage rebate, que, nos bastidores, enfrenta divergências antigas com Novelli, ex-presidente do TCE. (Alline Marques) 

Eis, abaixo, as explicações do chefe do MPE-MT

   Nota de Esclarecimento
  O Ministério Público do Estado de Mato Grosso vem a público, a par da notícia divulgada em alguns sites jornalísticos no sentido de que esta Instituição não vem cumprindo os limites de gastos com pessoal estipulados na Lei de Responsabilidade Fiscal, conforme voto proferido pelo conselheiro José Carlos Novelli, quando do julgamento das Contas anuais do Poder Executivo do ano de 2007, informou que mencionado membro do Tribunal de Contas Estadual laborou em equívoco ao fazer tal afirmação, eis que, em verdade, a Procuradoria Geral de Justiça teve gasto com pessoal equivalente a 1,69% da Receita Corrente Líquida estadual no ano de 2007, portanto, em valor muito inferior ao limite legal de 2% trazido na LRF.
  Ocorre que, o douto Conselheiro não se atentou para as deduções explicitadas nessa própria Lei, quando diz expressamente no §  1º de seu art. 19  que não serão computadas, para efeitos do atendimento dos limites estipulados aos Poderes e Órgãos constituídos, as despesas com inativos (pensionistas e aposentados), mesmo que integrantes e custeados por Fundos específicos. 
  O que nos causa estranheza é que essa dedução legal foi levada em conta pelo mencionado Conselheiro em relação ao Poderes Executivo e ao Legislativo, mas não em relação ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.
  Portanto, não persiste a ilegalidade apontada e esta Instituição rebaterá, através dos meios legais, toda e qualquer afirmação que vise macular a sua imagem de efetiva cumpridora dos preceitos constitucionais e legais vigentes."
 Atenciosamente, 
 Paulo Roberto Jorge do Prado 
 Procurador-Geral de Justiça

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Darlene Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DOUTOR PAULO PRADO O POVO CONFIA NO SENHOR PARA PUNIR ESSES TCEs, TJMTs E OUTROS QUE SÓ O MPMT TEVE A CORAGEM DE PUNIR. ENTENDEMOS PERFEITAMENTE A REPRESALIA.

  • ricardo_toledo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Porquê o senhor doutor Paulo Prado não averigua o seu representante no TCE de como ele agiu em isentar o prefeito de Sinop, Nilson Aparecido leitão, de multas em mais de 80.000,00 reais no ano de 2006 0u 2007, acompanhando vergonhosamente o parecer do conselheiro.....Serys Marly está com razão: vamos acabar com esse imperiolesco chamado TCE...e o MPE que retire sua vergonha daquela entidade.

Mais jovem prefeito sucede familiares

Rog�rio Meira_400 jangada   O mais jovem entre os prefeitos eleitos e/ou reeleitos de MT, Rogério Meira (foto), tem um histórico de vida pública, mesmo tendo apenas 24 anos. Atualmente, ele exerce mandato de vereador por Jangada e foi eleito prefeito da cidade ao obter 1.699 votos, 9 a mais que o...

Base forte de EP para Mesa Diretora

juca do guaran� curtinha 400   A base do prefeito Emanuel Pinheiro para o segundo mandato, embora com quatro virtuais candidatos à presidência da Mesa Diretora, está construindo o discurso de que não pode rachar sob o risco de entregar o comando do Legislativo para a oposição....

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...