Últimas

Terça-Feira, 18 de Setembro de 2007, 20h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INVESTIGAÇÃO

MPE recorre ao TSE e pede cassação de Riva

    O procurador regional eleitoral Mário Lúcio de Avelar recorreu ao TSE contra a decisão doTribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, que julgou improcedente a representação contra o deputado reeleito para quarto manato, José Riva (PP), denunciado por supostamente ter utilizado funcionário público em benefício de sua campanha eleitoral, em 2006, durante horário de expediente.

    No recurso, o MPE pede a reforma da decisão e que o parlamentar progressista seja condenado a pagar multa e que tenha o diploma cassado. Segundo Avelar, a Ouvidoria do TRE recebeu denúncia de que o então candidato estava fazendo uso dos serviços de uma diretora de uma escola estadual, durante expediente normal de suas atividades, para reunir estudantes, servidores e pais de alunos em um encontro em benefício de sua candidatura.

     Em sua defesa, Riva nega crime eleitoral. Garante que não teve conhecimento de que seria realizada reunião política  em seu nome, com participação  de eleitores convocados pela diretora.

      Clique aqui e leia mais sobre o assunto.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ...ainda não estamos preparados para tanto!
    ....somos filho da complacencia !!!! dependentes da revolução! ...estes estão acima da lei!!! tem ai aguém capaz de dizer algo contra?...talve Arcanjo tenha que pagar pelo seu silêncio...

  • Lucia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não entendo como uma pessoa com tantos procesos continua numa boa...nada acontece, cade o MP, a justiça, a vegonha na cara. Falam muito, mas nada acontece. Até quando os velhos policos vão continuar mandando neste estado? Este é o nosso país.

  • Antonio Cavalcante Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    . Eu gostaria de estar errado. Eu gostaria que alguém me provasse que a democracia burguesa com o seu atual sistema eleitoral e todas as suas geringonças institucionais, garantisse ao povo uma vida digna com justiça social para todos. Mas infelizmente isto me parece uma grande ilusão.

    Quando vemos professores e até mesmo diretores de estabelecimento educacional, utilizarem as escolas para promover reuniões política ou comprarem votos para quem quer que seja, demonstra que nenhuma mudança poderá ocorrer nem daqui a mil anos

    Tudo nos leva a crê que nesse sistema burguês de se fazer política, os ditos cidadãos são apenas máquinas nas mãos dos exploradores. Vivendo lado a lado, assaltantes e assaltados, opressores e oprimidos como se tudo estivessem as mil maravilhas, e ainda governados por um bando de indivíduos que deveriam ser excluídos da vida publica, é a prova de que estamos irremediavelmente perdidos..

  • Celso Miranda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Rafael Damian | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostaria de responder ao amigo que perguntou cadê o MP...pois bem, amigo, o MP por intermédio do Promotoria do Patrimônio Público, tem incansavelmente processado este cidadão, mas tudo, tudo, esbarra na JUSTIÇA estadual, essa sim, é por ela que temos que perguntar. As varas da Fazenda Pública de MT, abarrotadas de processos, tratam os feitos contra o Riva da mesma forma como se fossem problemas relacionados ao IPTU, como se os rombos causados ao erário fossem os mesmos. Sabe qual a desculpa?..."eu tenho que tratar todos iguais perante a lei" diz o douto magistrado, afirmando que não pode passar os processos contra o Riva na frente e, desta forma, continuamos com aquele ar de impunidade que tanto impera nesse estado.

  • gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com mais de 40 ações propostas pelo MP, pelo desvio de mais de R$ 65 milhões dos cofres da AL e varias denucias no TRE.O nobre ainda alega ser inocente.Todos sabem da influencia do mesmo junto ao TRE e TJ. Porem todos nos sabemos que a Justiça tarda, mas não falha, a Justiça que não falha é a Divina, la os milhões não valem nada.Que Deus ilumine nossos Juizes e Desembargadores para serem justos.

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa cria de Dante, ja devia ter sido varrida da politica e estar trancafiado no presidio federal de catanduvas. PF neles.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS