Últimas

Domingo, 29 de Julho de 2007, 17h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

MT deve agradecer e não vaiar Lula, diz Maggi

Governador Blairo Maggi espera R$ 500 mi do PAC para as 3 cidades de MT  Governador pede aplauso ao presidente, que estará em Cuiabá na 3ª, destaca recursos do PAC e acha que vaias vindas do PSDB seriam desrespeito ao próprio prefeito Santos

   O governador Blairo Maggi disse neste domingo à tarde, em entrevista ao RDNews, que as pessoas têm a liberdade de se manifestar da maneira que achar conveniente, mas pediu que, no caso da recepção ao presidente Lula, ocorressem aplausos ao invés de vaias. Lula visita Cuiabá nesta terça pela manhã. Numa rápida solenidade no Centro de Eventos do Pantanal, o presidente da República vai anunciar recursos do PAC para os três maiores municípios mato-grossenses e, depois, viaja para Campo Grande (MS).

   "As pessoas podem se manifestar do jeito e da maneira que quiserem, mas nós de Mato Grosso temos é que agradecer o presidente Lula, que vem trazer recursos e investimentos", destacou o governador. Maggi observa que Cuiabá luta há muitos anos para receber verbas na área de saneamento e agora vê essa oportunidade chegar com o Lula. Dessa forma, entende que deva haver espécie de um agradecimento público a esse fato e não manifestações contrárias.

   Perguntado sobre como avalia o fato de alguns militantes do PSDB estarem determinados a vaiar o presidente, reproduzindo em Cuiabá o constrangimento imposto a Lula na abertura dos Jogos Pan-Americanos, no Rio, Blairo Maggi ponderou: "Cuiabá é administrada por um prefeito que é do PSDB. Se ocorrer esse movimento partidário, estará havendo desrespeito para com o próprio prefeito deles", diz o governador, numa referência a Wilson Santos. "Vai ficar ruim para o Wilson Santos", completou.

    Maggi afirma que, nas negociações por recursos para Cuiabá não houve discriminação, nem pelo presidente Lula e muito menos pelo governo do Estado. "O presidente deixou claro que não vai discriminar ninguém". Quanto aos valores do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a Capital, Várzea Grande e Rondonópolis, o governador disse que devem ficar entre R$ 450 milhões e R$ 500 milhões. Os números serão fechados nesta segunda (30).

    Articulações

    Blairo Maggi explica que a chamada etapa política necessária para assinatura dos contratos já foi feita, inclusive com encaminhamento dos projetos para os ministérios. "As negociações políticas já foram realizadas e acho que este ano já vamos ter obras de saneamento e de água (esgotamento) no Estado, com verbas do PAC".

    O governo estadual vai buscar financiamento junto à União para ajudar a capital mato-grossense. O acerto político, diz o governador, está resolvido. Agora, na parte técnica, falta a Secretaria Nacional do Tesouro dar uma posição sobre quanto o Estado poderá captar de recursos. A resposta sai nesta segunda. Maggi observa que conversou com o secretário do Tesouro Nacional na última sexta e fez alguns questionamentos sobre a regra que será estabelecida para o financiamento. Ele não aceita, por exemplo, que valor seja embutido na Receita Corrente Líquida, sob pena de, dependendo do valor do parcelamento, comprometer as finanças do Estado. 

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Eliza Andrade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu não vaio Lula!!! Sou Educada! Existe muitas outras maneiras de exercer a cidadania...

  • Everaldo Paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nós não temos que agradecer ninguém, afinal ele foi eleito e não faz mais que sua obrigação, pois o dinheiro a ser envestido aqui é fruto do imposto que pagamos.

  • jary santana de abreu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DEVEMOS ACIMA DE TUDO , SER SENSATOS E TERMOS BOM SENSO DO QUE E BOM P/O NOSSO ESTADO, SEM PARTIDARISMO E PAIXAO POLITICA, NAO VOTEI E NAO VOTO NO LULA, VOTEI NO WILSON,E NO MAGGI E COMO CUIABANO E MATOGROSSSENSE , QUERO O MELHOR.QUE NOSSO ESTADO TENHA CRESCIMENTO SUSTENTADO, COM SANEAMENTO E PRESERVAÇAO DO NOSSO MEIO AMBIENTE.

  • jary santana de abreu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DEVEMOS ACIMA DE TUDO , SER SENSATOS E TERMOS BOM SENSO DO QUE E BOM P/O NOSSO ESTADO, SEM PARTIDARISMO E PAIXAO POLITICA, NAO VOTEI E NAO VOTO NO LULA, VOTEI NO WILSON,E NO MAGGI E COMO CUIABANO E MATOGROSSSENSE , QUERO O MELHOR.QUE NOSSO ESTADO TENHA CRESCIMENTO SUSTENTADO, COM SANEAMENTO E PRESERVAÇAO DO NOSSO MEIO AMBIENTE.

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Discordo do governador Blairo Maggi. A manifestação é legítima, não somos cães que se alimentam de sobras e, pior, abanam o rabo de contentamento. Como ficaram os mercenários e os militantes se foram, duvido que o PT consiga uma claque verdadeira, gratuita e autêntica, igual aos que construíram o Partido dos Trabalhadores. Depois, as vaias sempre são saudáveis para o governante. Dante de Oliveira sofreu vaias, se amargurou, sumiu e reapareceu mais humildade e, melhor, tornou-se um ótimo gestor. Uma pena que o saudoso Dante cercou-se de lambe-botas e estes o cercaram do povo. Perdemos um senador por conta de uma realidade edulcorada, filtrada pelos palacianos. Sem as vaias, ou as contrariedades, os budas não nascem e morrem grandes homens.

  • Paulo Elias Dantas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não tenho outra coisa a dizer,a não ser concordar plenamente com o Governador Blário Maggi.

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A exemplo do Rio de janeiro, onde o PFL do cesar maia organizou um vaia com o dinheiro publico, com distruição de convites a partidarios e cupinchas para que estes vaiassem o presidente lula. o tiro saiu pela culatra ontem na cerimornia de encerramento do Pan quando o prefeito do rio rio teve seu nome citado ele recebeu a maior de todas as vaias. O povo de cuiabá sabe quem é o pSDB, sabe quem é o sr. Antero... vai dar vaia da grossa para o prefeito Wilson Santos que vai estar sendo queimado por um ato organizado pelo seu proprio partido (diga-se antero). quero aqui mandar uma vaia para o rei do ex- antero. HUHUHUHUHUHUUUUUUUUHUUUUUUUHUUUUUU...

  • Getulio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Concordo plenamente com o comentário do sr. Jary Santana de Abreu, acima. Como bom cidadão cuiabano devemos ser sensatos e praticarmos o bom senso, sem partidarismo e nem paixão política. Precisamos entender que a vinda do presidente à Cuiabá não é por um movimento político, mas cívico, pois estará aunciando projetos que serão do nosso interesse, além do que devemos respeitar todas as autoridades constituídas, pois elas demosntram a vontade do povo, positiva ou negativamente. Mesmo com vontade, mas por educação e respeito não vaiemos o presidente.

  • Ana Claudia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Discordo do governador.
    Se a população resolve que deve vaiar tem direito e livre arbítrio para isso.
    O ato é político SIM.
    Afinal o presidente tem obrigação de disponibilizar recursos para os municípios.
    Se não fosse ato político, o prefeito também não teria direito de alardear em campanhas publicitárias que colocou a folha de pagamento em dia, afinal não fez mais que a obrigação...ou quando ele se candidatou desconhecia o fato??????????

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ANA CLAUDIA, UNICA PESSOA QUE ERA OBRIGADA A FAZER AS COISA ERA ADÃO PARA EVA NO PARAISO POIS SÓ EXISTIA OS DOIS.EM SE FALANDO DE POLÍTICA É MUITO DIFÍCIL FAZER COM QUE OS RECURSOS DO GOVERNO FEDERAL CHEGUE ATÉ A PORTA DE NOSSAS CASAS POIS, SE O PRESIDENTE É PART(A), O GOVERNADOR DO PART(B) E O PREFEITO DO PART(C), MESMO COM TODA BOA VONTADE DE UM SANTO POLÍTICO NÓS SÓ VOMOS VER OS CENTAVOS DE MILHÕES.TEMOS QUE SER REALISTAS COM TODA SITUAÇÃO E APRENDER A VOOOOOOOTAR.....

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...