Últimas

Sábado, 03 de Maio de 2008, 12h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

MEIO AMBIENTE

MT tem mais de 6 mil propriedades irregulares


Senador Gilberto Goellner cobra maior estrutura no Incra
Foto: José Cruz

  Mais de 6 mil propriedades de Mato Grosso, localizadas nos 19 municípios da “lista negra” do desmatamento, não fizeram o recadastramento junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), uma das principais exigências do governo federal para conter a devastação da Amazônia. Todas tiveram o Certificado de Cadastro de Imóveis Rurais suspensos, o que impede os proprietários de vender suas terras e obter créditos em bancos.

  O senador Gilberto Goellner (DEM) explicou neste sábado, em entrevista ao RDNews, que o problema está na estruturação do Incra em Mato Grosso. Segundo ele, o órgão não tem infra-estrutura para atender a demanda. Ele considera um absurdo exibir um prazo de 60 dias para que mais de 6 mil propriedades se regularizem sem dar condições de trabalho às superintendências regionais. Conta que solicitou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para investir principalmente em equipamentos nas superintendências. “Se isto acontecer o Incra poderá realizar o recadastramento com mais agilidade e evitar tantos problemas, principalmente econômicos, para estes municípios”, explica.

  Goellner critica também a Operação Arco de Fogo, deflagrada pela Polícia Federal em 10 de março e que resultou no fechamento de várias madeireiras. Contou que ele, junto com outros senadores membros da Comissão de Meio Ambiente do Senado, entre eles Jayme Campos (DEM), visitaram alguns municípios em Rondônia. Goellner revela que pôde constatar in loco que algumas empresas com plano de manejo sustentável e regularizadas junto ao governo federal foram fechadas e até agora não puderam ser reabertas. “Constatamos que os bons pagam pelos maus. As famílias desempregadas em função do fechamento das madeireiras estão recebendo Bolsa Família e daqui a quatro meses não terão mais seguro-desemprego. O governo está tendo que manter essas pessoas. É necessária uma fiscalização permanente e não o governo tomar medidas unilaterais com vigor”, diz o parlamentar, numa referência à Arco de Fogo.

  Apesar de condenar a operação, o senador espera que a PF, junto com agentes do Ibama e da Força Nacional, consigam identificar as madeireiras irregulares e que as punam, deixando as demais trabalharem e evitar que mais pessoas sofram com o desemprego. Outra preocupação é quanto ao esvaziamento populacional da região, o que resulta em menor arrecadação aos municípios e impacto na renda das pessoas.

   Por isso, Goellner sugere aos proprietários rurais e madeireiros que procurem os órgão responsáveis e façam o recadastramento e se regularizarem para voltar a ter direito aos financiamentos e subsídios.  “Alguns não possuem a legalização dos imóveis e outros têm medo por terem realizado o desmate em excesso há muito tempo, quando a lei ainda permitia o corte raso em até 50% da área de reserva florestal dentro da propriedade e, não 30%, como atualmente”, explica.

  Gilberto Goellner conta ainda que o governador Blairo Maggi (PR) foi convidado a comparecer no Senado para esclarecer a real situação do desmatamento, quem são os responsáveis e divulgar as ações do governo estadual para combater as irregularidades. Maggi já teria se colocado a disposição, mas a data ainda não foi definida.

  No total, 12,3 mil propriedades deixaram de fazer o recadastramento e apenas 20% dos latifúndios, entre 60 e 80 hectares, fizeram o recadastramento exigido pelo governo federal.

Comissão do Senado visita Nortão no próximo dia 15

  Assim como os senadores da Comissão de Meio Ambiente percorreram municípios de Rondônia, virão a Sinop e Alta Floresta no dia 15, para conhecer a realidade das cidades do Norte de Mato Grosso. Os parlamentares irão discutir o assunto com madeireiros e proprietários rurais e realizar uma avaliação final sobre o desmatamento. A Comissão agendou também uma visita à Assembléia Legislativa. Será no dia 16, às 9h30, após a passagem pelo Nortão. (Alline Marques)

 Número de propriedades irregulares nos 19 municípios 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • José Pinto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Senador, pelo amor de Deus, não culpe o INCRA. A verdade verdadeira é que os ocupantes irregulares de terras públicas federais não tem o menor interesse em regularizar a situação de seus imóveis, posto que a maioria são autosuficientes e não precisam de recursos públicos e nem de titulos dominiais para produzirem. Idiota foi a turma do INCRA em acreditar que fazendo esse recadastramento poderia ter controle e identificar as situações irregulares.

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que vão visitar as propriedades do Senador Jaime Campos denúnciado por crime ambietal?

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...