Últimas

Segunda-Feira, 08 de Setembro de 2008, 08h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

RUMO ÀS URNAS

Mulheres candidatas não fecham 30% das vagas


Das 19 cadeiras na Câmara de Cuiabá, somente 2 são ocupadas hoje por mulheres, sendo elas Lueci Ramos e Enelinda Scala

 Nenhum dos 27 partidos constituídos em Mato Grosso conseguiu preencher o mínimo de 30% para candidaturas femininas. A situação é similar em todo o país. Apesar da Lei 9.504, de 1997, determinar que partidos ou coligações reservem 30% das candidaturas a um dos sexos, a norma quase nunca é cumprida.

  Fatores culturais talvez expliquem esse fato. Ocorrem que as mulheres sempre tiveram uma educação que sinalizava que política era feita por homens. Outra situação que também as amarra é a sobrecarga de responsabilidade familiar no cuidado das crianças e dos idosos.

  Dos 377 nomes que disputam as 141 prefeituras mato-grossenses, somente 35 (9,2%) são mulheres. Maria Izaura (PDT), de Alta Floresta, é a única das atuais três prefeitas que concorre à reeleição. Também estão na lista das 35 candidatas femininas as ex-prefeitas de Santo Antônio do Leverger, Glorinha Garcia (PTB), e de Colniza, Nelci Capitani (DEM).

  A cota quanto à corrida para vereadora em todo o Estado fechou em apenas 21,4%. Em Cuiabá, por exemplo, o PMDB só tem uma mulher na lista de 20 candidatos a vereador. Trata-se de Ana Maria, que em 2004 disputou o pleito, pelo PDT, e obteve cerca de 2 mil votos. O PT só conseguiu "convencer" duas mulheres para entrar no páreo, a já vereadora Enelinda Scala e a sindicalista Helena Bortolo.

  Esse ceticismo da ala feminina na disputa por cargo eletivo reflete a realidade nas câmaras municipais. No legislativo cuiabano há hoje entre 19 cadeiras apenas duas mulheres: a petista Enelinda e a ex-enfermeira Lueci Ramos (PSDB). As duas tentam a reeleição. Em Várzea Grande, segundo maior colégio eleitoral e onde há 13 vereadores, Aziza Baracat (PMDB) é a única representante feminina. Em Rondonópolis, com 12 parlamentares, a situação se repete, com apenas a peemedebista Mariúva Valentin Chaves.

  Os líderes políticos acabam não dando tanta importância para a participação feminina porque não existe sanção para os partidos que ignoram a meta. As legenda acabam usando até uma manobra para driblar o sistema de cotas. Se têm direito a lançar 30 candidatos e colocam 29 na disputa, ficam desobrigados a cumprir a cota porque não conseguiram nem preencher o mínimo de vagas.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Alexandre Ramiv | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uma correção.
    Em Cuiabá existem três mulheres na Câmara Municipal.
    Tratam-se de:
    ENELINDA SCALA-PT
    LUECI RAMOS-PSDB
    MÁRCIA CAMPOS-DEM

  • SUZANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ENELINDA DE NOVO COM A FORÇA DO POVO!!!!!!

  • SUZANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ENELINDA DE NOVO COM A FORÇA DO POVO!!!!!!

  • Carmem | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    fico satisfeita qd vejo o nome d uma mulher em processo eleitoral,a mulher tem uma seriedade e sensibilidade maior q homem,mas nao compactuo com esta cota minima,isto em muitos lugares fazem com q coloquem nomes q nao tem densidade eleitoral,simplesmente pela obrigatoriedade d preencher o percentual,falta sim uma legislaçao q nos dê condiçoes d participar de forma igualitaria,talvez a financiamento publico resolveria.Temos gds nomes d companheiras q poderiam se candidatar,mas a falta d recursos inibem esta intençao!Fica aqui o desejo d mudanças na politica brasileira.

  • anonimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    È incrivel o descredito das mulheres candidatas,depois que a principal representante feminina, nossa senadora se vendeu para o blairo ,a pouco tempo atraz, ele o acusava de desmatar o estado, de dar incentivos fiscais para as suas empresas de soja e desmatamento , e de não cumprir a sua principal promessa de campanha que era reduzir o ICMS da energia e do telefone.É a tal da politica.

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...

Candidato da família Oliveira à Câmara

luluca 400 curtinha   O jovem advogado Luluca Ribeiro (foto) é uma das apostas do MDB por renovação na Câmara da Capital. Concorre a vereador e tende a "herdar" o espólio político da família Oliveira, dos tios Dante, ex-governador que morreu em 2006, e Thelma, prefeita de Chapada dos Guimarães....

Deputado tenta censura e sem êxito

xuxu 400 curtinha   Em duas tentativas, o deputado estadual Xuxu Dal Molin (foto), candidato a prefeito de Sorriso pelo PSC, tentou, sem êxito, censurar o portal Rdnews. Na 1ª Vara Cível da Comarca de Sorriso, Xuxu ingressou com pedidos de antecipação de tutela, pleiteando retirada do ar de matérias que...

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...