Últimas

Quinta-Feira, 11 de Janeiro de 2007, 06h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Mulheres perdem espaço em cargos eletivos

      Cai a representação feminina em cargos eletivos em Mato Grosso e também no Poder Executivo. A dificuldade já vem desde a campanha eleitoral, quando os partidos não conseguiram preencher a cota mínima de 30% reservada a um dos sexos. De três cadeiras na Câmara Federal, a ala feminina perde duas, com o fim dos mandatos das deputadas Teté Bezerra (PMDB) e Celcita Pinheiro (PFL). Teté abriu espaço para o marido Carlos Bezerra, eleito federal, enquanto Celcita foi reprovada nas urnas. Reeleita, Thelma de Oliveira (PSDB) passa a ser, a partir da posse de 1º de fevereiro, a única mulher da bancada mato-grossense na Câmara. No Senado, uma das três vagas faz parte da cota feminina, com a petista Serys Marly (PT), primeira senadora eleita da história de MT.

     Na Assembléia, a ala feminina continuará com uma representante. Sai Vera Araújo (PT), que não se reelegeu, e entra Chica Nunes (PSDB). De duas cadeiras na Câmara de Cuiabá, as mulheres serão representadas agora apenas por Lueci Ramos (PFL), já que a vereadora Chica se elegeu deputada. Em Várzea Grande, só há uma mulher entre 13 vereadores: Aziza Baracat (PSB).  Das 12 vagas de vereadores em Rondonópolis, duas contam com representação feminina, com Mariuva Valentim Chaves (PMDB) e Wilma Moreira (PSB).

Executivo

       Na composição do 1º escalão do governo estadual e das prefeituras, as mulheres também têm participação insignificante. Entre as 22 cadeiras de secretários de Estado só há duas. Antes eram três. No primeiro mandato, o governador Blairo Maggi manteve no staff Terezinha Maggi (Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social) e Flávia Nogueira - substituída depois por Ilma Grisoste na Ciência e Tecnologia, além de Yêda Marly (Desenvolvimento do Turismo).  Agora para o segundo mandato, o governo tem participação de apenas duas mulheres: Terezinha e Flávia Nogueira, nomeada para a recém-criada secretaria extraordinária de Apoio a Políticas Educacionais. Na Prefeitura de Cuiabá não há uma mulher entre as 15 secretarias - Adriana Bussiki, do IPDU, não é considerada secretária. Em Várzea Grande, a jornalista Édna Araújo (Comunicação) é a representante feminina no 1º escalão.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

Quitados atrasados da gestão Taques

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes comemora o fato de estar fechando os 10 primeiros meses de mandato já tendo conseguido, mesmo sob crise financeira e uma série de medidas austeras para equilibrar as contas públicas, regularizar todos os pagamentos aos municípios de 2018 empurrados para sua...

Tangará, os indecisos e PSL com Caio

caio 400 tangara da serra curtinha   Em Tangará da Serra, até agora ninguém sabe para onde vão alguns partidos, como PTB, PL (ex-PR), Pros e DC. Há uma chance de que estes, que outrora foram importantes na cidade, nem lancem candidatos a vereador, principalmente porque não possuem nomes suficientes para...

Tangará da Serra com 3 na pré-disputa

reck junior 400 curtinha   Faltando um ano para a escolha do próximo prefeito, Tangará da Serra já sabe praticamente quem serão as opções nas urnas: Wesley Torres (MDB), Reck Júnior (foto), do PSD, e Vander Masson (PSDB). Nos bastidores, as discussões concentram-se nas...

Lei veta atuação de ambulante de fora

marcia alto paraguai curtinha 400   Em Alto Paraguai, a Câmara Municipal, sob Márcia Leite de Oliveira (foto), promulgou uma proposição que está provocando polêmica. Proíbe vendedor ambulante "de fora" de comercializar produto ou mercadoria de qualquer natureza na circunscrição do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.