Últimas

Sexta-Feira, 16 de Maio de 2008, 19h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

MEIO AMBIENTE

Municípios do Nortão protestam contra governo


Estudantes criticam medidas do governo contra municípios

  A presença de senadores da Comissão Externa de Risco Ambiental na Amazônia nas audiências em Alta Floresta e Sinop, no Nortão, e em Cuiabá, foi marcada por protesto de produtores, da classe política, de representantes de outras entidades e até de estudantes. A maioria se mostra indignada com as operações tidas como truculentas da Polícia Federal e do Ibama na investida contra o desmatamento ilegal.

   Reclama também dos embargos decretados pela União àqueles municípios mato-grossenses que estão no mapa da devastação. Por causa isso, esses municípios sofrem restrições, o que trazem impacto na economia e outras consequências como desemprego.

   Nesta quinta, durante audiência em Alta Floresta, a revolta era tanta, em meio a discursos inflamados, que quando o orador anunciou a presença entre autoridades de um delegado da Polícia Federal, começou uma gritaria, em coro, de "fora, fora, fora...". São nesses municípios do Nortão, que têm o comércio madeireiro como a principal fonte que move a economia, que o estrago por conta das medidas do governo federal está sendo maior.

    Cobrança

   Na audiência nesta sexta, na Assembléia Legislativa, com o comitê de 5 senadores, criada para avaliar os riscos ambientais nos 36 municípios do país apontados como os maiores desmatadores da Amazônia, o governador Blairo Maggi diz esperar que a Comissão venha a ser “a voz” que o Estado não conseguiu na tentativa de mudar a decisão do governo federal para anular o Decreto 6321, que determina a restrição de créditos financeiros a produtores rurais nos 19 municípios de MT na lista do desmate. Criticou e cobrou providências contra o que chama de possíveis abusos durante a operação Arco de Fogo. "Quero que a Comissão ajude a diminuir a pressão que Mato Grosso tem sofrido".

    O senador Leomar Quintanilha (TO), membro do comitê, revela que em Alta Floresta a sociedade reclamou do aparato policial da Arco de Fogo. O presidente do legislativo mato-grossense, deputado Sérgio Ricardo, afirma que a Comissão levará para Brasília a Carta da Assembléia, a ser encaminhada também às demais autoridades do Congresso Nacional e do governo federal. A carta, diz o presidente da AL, vai relatar o clamor da população mato-grossense sobre os atos truculentos executados pelas autoridades policiais junto às indústrias madeireiras do Nortão.


Vice-governador Silval fala na audiência em Alta Floresta
Fotos: Ednilson Aguiar

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É estranho, esses senhores senadores vem com um discurso demagógico, destratando o Governo Federal e não apresentam ações efetivas para a questão do meio ambiente. Talvez quando tivermos desgraças com a ocorrida em Miamar e na China recentemente esses senadores latifundiários mudarão o discurso. É ano político né ?!?! E o dinheiro público está bancando esses eventos que não passam de palanques eleitorais. Como contestar as medidas do Governo Federal se a cada dia surje um novo escândalo envolvendo a SEMA ?
    É brincar com a inteligência do povo ! Lamentável que esses senhores senadores, venham com uma visão materialista defender seus próprios interesses. A vida precisa da natureza, o dinheiro de vocês pode pagar leitos de hospitais caríssimos mas não compram as vidas que o desmatamento ajuda a tirar (em MT tivemos um exemplo ocorrido com um senador, lembram?!?).

  • Jamil de Paula Ramos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os últimos recantos sagrados da natureza em Mato Grosso estão sendo devastados com apõio político do Blairo, o Motosserra de Ouro.Mas o povo deve incluir nêsse rol negro de políticos que apoiam a devastação o Sérgio Ricardo que diàriamente na TV posa de São Francisco de Assis na defesa do Rio Cuiabá.No entanto nesta reportagem êle se mostra o verdadeiro que é dando todo apôio aos devastadores de Mato Grosso.

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...