Últimas

Sexta-Feira, 25 de Abril de 2008, 19h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ARTICULAÇÃO

Muniz critica Bezerra e não crê na tríplice aliança

  Para deputado, coligação entre PMDB, PPS e PSDB é igual risco d´água

 O deputado estadual e ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz (PPS), classifica a tríplice aliança PMDB, PPS, PSDB), que pode incluir o DEM, de "risco d´agua". "É aquele risco que se faz e some logo", explica Muniz, ao afirmar que a formação de um megabloco de oposição ao projeto de reeleição do prefeito Adilton Sachetti (PR) não existe. "Nada está formalizado e não existe esta história de que o PSDB irá indicar o vice. Nem mesmo o PPS, que tem simpatia pela pré-candidatura de Pátio está pensando nisso", diz o socialista. “Mesmo porque não disputamos espaço, não disputamos a vice-prefeitura. Queremos mesmo é eleger, seja através do PMDB, seja com candidatura própria”, completa.

   Ao tomar as rédias das conversações, o deputado federal Carlos Bezerra, presidente regional do PMDB, pode levar Muniz a se afastar de Pátio e ir em busca de candidatura própria. Muniz é contrário ao perfil do cacique peemedebista e admite que até mesmo Pátio não gosta da maneira de articular de Bezerra. “Ele só quer vir a mim, nosso reino nada. Da mesma forma que ele quer apoio, precisa apoiar”, critica Muniz.

   O parlamentar ainda diz que Bezerra “tem um jeito maniqueísta de ser (intolerante e simplista a ponto de achar que o mundo só tem dois lados: o do bem e do mal)”. Para amenizar a crítica, Muniz afirma que “entende a visão monocrática de Bezerra". “Ele nasceu assim e vai morrer assim. Para ele só existe o PMDB”, ameniza Muniz.

    Enquanto o megabloco não recebe o aval de Muniz e de Pátio, o  PSDB admite o nome de Rogério Salles a prefeito de Rondonópolis. Muniz também continua na tese de que, se no final das convenções (em junho) o PPS não fechar oficialmente com Pátio, ele pode ser uma opção de seu partido. “Eu já tive meu momento. Aposto no Pátio. Mas se no final precisarem de mim, me colocarei à disposição”, explica.

    Cobrança

    Pátio ainda precisa avançar em seu projeto eleitoral para segurar o apoio do PPS, mesmo figurando em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto. O ex-prefeito de Rondonópolis usa sua experiência de dois mandatos para cobrar mais ação na pré-campanha. “Ele tem melhorado. Estamos numa disputa, mas ele precisa avançar”, disse Muniz, numa referência ao "prefeiturável" do PMDB. (Simone Alves)

(Às 23h) "Reafirmo unidade das forças de oposições"

   Em nota acerca da matéria acima, o deputado Percival Muniz diz que foi mal interpretado pela repórter Simone Alves. Eis o que ele disse:
  "Prezado Romilson, em consideração a credibilidade do seu site é que comento esta matéria para dizer que falei exatamente o contrário. Na entrevista que dei hoje à tarde por telefone reafirmei a unidade das forças de oposição em Rondonópolis e que, perguntado se o PPS indicaria o vice, respondi que o PPS não pleiteava a vice e até brinquei, que nem o PPS e nem o PSDB estariam brigando pela vice porque vice do Zé do Pátio seria igual risco nágua e ainda expliquei que, diferente de Cuiabá, que o vice poderá vir a assumir a prefeitura por até 3 anos, em Rondonópolis, caso o prefeito seja o Zé do Pátio, o vice não assumirá nem 3 dias. Por isto que afirmei que a briga pela vice era igual risco nágua.

  Afirmei que as críticas que tinha feito ao deputado Carlos Bezerra era devido à postura do deputado de só ver o lado do PMDB e que na construção de um arco de alianças você tem que olhar para o conjunto dos partidos aliados, mas que o Bezerra era assim mesmo, nasceu assim e vai morrer assim.

  Sobre a possível candidatura minha eu tenho reafirmado desde o ano passado de que meu projeto político nao é disputar a Prefeitura de Rondonópolis mas, que dentro da coligação de oposição, o meu nome bem como o do Rogério Salles e do Zanete Cardinal deveriam ter a mesma consideração que o nome do Zé do Pátio e que só depois da definição da chapa é que a coligaçao passaria a ter candidato a prefeito e vice.

  Só estou respondendo agora porque estava a caminho de Cuiabá para Rondonópolis para participar de um reunião que acabou a pouco, onde participou, em minha casa, Zé Carlos do Pátio, Rogério Salles, presidente Municipal do PPS Medeiros, presidente Municipal do PSDB Luiz Carlos e o presidente Municipal do PMDB, que é o próprio Zé do Pátio, além de outras lideranças. Reafirmamos a unidade das forças de oposição em Rondonópolis e descutimos a formação de um fórum partidário formado por representantes de todos os partidos que já têm compromisso de marcharem juntos nas eleições desde ano, com a missão de elaborar uma carta-compromisso com a cidade, rascunhar um programa de governo comum, definir critérios para escolha dos candidatos a prefeito e vice, montagem das coligações para eleição proporcional (vereadores) e assessoria de impresa para divulgar as ações do fórum.

   Quando abri o seu site e vi a manchete dizendo que a frente de oposiçao em Rondonopolis é igual risco nágua, se reportando à entrevista feita comigo, quando na verdade afirmei que a BRIGA pela vice é que era igual a risco nágua, isto é, NÃO EXISTE e até mostrei o porquê, fiquei ao mesmo tempo triste e lamentando que um site com a credibilidade igual ao seu, tenha feita tamanha inversão de um assunto tão importante como esse. Espero agora, após colocado diretamente minhas opiniões, a verdade seja restabelecida."
Percival Muniz

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Diana Martines | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É bom o Patio, o Persival e o Bezerra e até mesmo o Rogerio Sales nao fazerem o jogo do Sachetti que busca desarticular o bloco unido da oposicao para retomar o comando desta cidade. Eles tao pagando a imprensa para inventar fofocas sobre desuniao entre PSDB x PMDB e PPSxPMDB, é o papel do governo municipal, afinal eles estao com medo da surra que vao levar com essa uniao, que a familia Sachetti jamais pensava que podia acontecer. Portanto se eu fosse um de vcs, nao entrava nesse jogo, e nao dava entrevistas nesse periodo de articulacao e busca de aliancas, afinal td que vcs falarem nao sera publicado na integra e sim de forma a prejudicar o arco de aliancas.Juizo criancas vcs estao mexendo com casa de abelhas. Neste momento é de agir nos bastidores apenas para depois colher os frutos. Tenham paciencia depois vcs aparecem na midia so faltam 68 dias para as convencoes.ABS

  • Guilherme Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que aos poucos o deputado Percival Muniz vem se convencendo da necessidade de ele mesmo encabeçar esta frente de oposição ao atual prefeito Sachetti. E parece-me que o cacique Carlos Bezerra com seu velho estilo individualista e desagregador acaba de dar uma mãozinha para o plano latente de Muniz. Era a deixa que ele esperava para começar a impor seu rolo compressor. Se conheço o astucioso Percival vejo nas entrelinhas desta matéria que ele inicia agora a articulação rumo a sua candidatura a prefeito de Rondonópolis. E mais: a decisão ainda velada de Percival, seria em virtude da união de Carlos Bezerra ao PSDB de Wilson Santos que empacota junto, os planos majoritários do deputado do PPS. Percival que não é criancinha a esta hora deve estar dizendo: Farinha pouca, meu pirão primeiro!!

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...