Últimas

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2007, 09h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Muniz 'detona' prefeito de Rondonópolis

Deputado acusa Sachetti de abandonar saúde e criar cabide de empregos    

    O deputado estadual Percival Muniz (PPS) estreou na Assembléia com um discurso duro contra a administração do seu antecessor em Rondonópolis, prefeito Adilton Sachetti, a quem apoiou no pleito de 2004. Sem citar o nome de Sachetti, Muniz acusou, na sessão desta terça (6), a gestão de, aos poucos, transformar a saúde pública num caos e, por outro lado, criar cabide de empregos.

    O ex-prefeito por dois mandatos disse que deixou o cargo com uma ampla equipe de saúde da família. Destacou que era a maior entre os municípios do Estado. Observou que se juntasse as equipes de Cuiabá e de Várzea Grande não superavam as que estavam atuando em Rondonópolis. Enfatizou ainda que deixou a prefeitura com uma fábrica de remédio, 'a única do Centro-Oeste', produzindo 78 tipos de medicamentos para distribuição gratuíta a cerca de 30 mil pessoas por mês. Elencou a construção de um centro de análise, com mais de 20 mil exames feitos de graça, um hospital municipal, além de postos de saúde e parcerias consolidadas com a Santa Casa de Misericórdia e com o Hospital Regional. Após destacar o que sua gestão fez na área da saúde, Percival Muniz, da tribuna, alfinetou: "O que se percebe é que todo esse esforço, que exigiu que gastássemos 26% (do orçamento) com a saúde do município, está, aos pocos, se acabando".

    O deputado disse que a administração Sachetti está diminuindo investimentos na fábrica de remédios, na quantidade de pessoas atendidas no hospital municipal e também em relação às parcerias com a Santa Casa. Por outro lado, critica Muniz, a atual administração começou a criar secretarias. Lembra que quando assumiu o mandato, a prefeitura de Rondonópolis contava com 22 pastas. Reduziu a estrutura do primeiro escalão para 11 e agora, dois anos depois, já são 18. "Então, corta no esencial, que é a saúde pública, para aumentar no cabide de emprego. Há secretaria que só tem a função de acomodar ali um secretário e mais quatro ou cinco adjuntos e coisa e tal", atacou o novo deputado estadual. Segundo Muniz, o governo do Estado 'tem feito muito por Rondonópolis, mas está faltando ao município fazer a sua parte".

     Racha

    Muniz e Sachetti foram aliados na campanha de 2004. A partir do ano passado, começaram a enfrentar divergências. Hoje, ambos estão praticamente rompidos, levando a um novo rearanjos dos forças políticas locais. Enquanto Sachetti se aliou ao ex-adversário, deputado federal Wellington Fagundes, Muniz 'colou' nos peemedebistas Carlos Bezerra e Zé do Pátio, já visando as eleições do próximo ano.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.