Últimas

Sexta-Feira, 23 de Maio de 2008, 20h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

RONDONÓPOLIS

Muniz exclui Pátio de pesquisa; clima é de racha


Deputados Percival Muniz e Zé do Pátio vivem clima de racha
Foto: Widson Maradona

  Está cada vez mais azeda a relação política entre os deputados Percival Muniz (PPS) e Zé do Pátio (PMDB) por causa de divergências quanto à definição de candidatura a prefeito de Rondonópolis pelo bloco de oposição. Em princípio, Muniz havia declarado apoio ao nome de Pátio, líder disparado nas intenções de voto na corrida à sucessão municipal. Depois que o peemedebista fechou aliança com o PSDB, o deputado socialista e ex-prefeito começou a agir com rebeldia. Ameaça romper e levar o PPS a entrar no páreo com candidatura própria, seja com o próprio Muniz, seja com outro nome.

  Uma nova crise eclodiu nesta sexta. Pátio acabou excluído de duas pesquisas simultâneas, a serem realizadas pela Vox Populi, a pedido do grupo de oposição, uma quantitativa com 400 entrevistas num período de 4 dias e, a outra, qualitativa. A idéia é avaliar o desempenho dos "prefeituráveis" e ajudar na sinalização de quem seria o melhor nome para "peitar" o prefeito Adilton Sachetti (PR), que buscará a reeleição.

   A proposta era para ambos "racharem" o valor. A quantitativa custou R$ 15 mil e, a qualitativa, R$ 24 mil com exigência para produção de relatórios de quatro grupos sociais, compreendendo de A a D e com idade dos entrevistados entre 17 e 58 anos.

   Percival Muniz preferiu assumir para si o compromisso de pagar o valor das pesquisas do instituto Vox Populi com vistas a consumo interno e elaborou o roteiro para o trabalho de campo sem a participação de Pátio. A estratégia teve ajuda da irmã do deputado do PPS, Ádria Muniz, e também do assessor parlamentar Temes Oliveira. Para disfarçar a manobra e insinuar que estaria neutro nesse processo de contratação da pesquisa, o deputado viajou para o Araguaia. Coube ao pré-candidato Pátio ouvir dos emissários de Muniz que o roteiro já teria sido elaborado.

   Ex-prefeito por dois mandatos, Percival Muniz, que já rompeu com o governador Blairo Maggi e com o prefeito Sachetti, a quem ajudou a eleger em 2004, agora começa a se distanciar de Zé do Pátio. Essa sinalização de racha acaba por beneficiar eleitoralmente Sachetti.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • clayton parreira da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse percival nunca esteve com o zé ele só queria uma descupa para sai fora e agora ja tem mas ele não é de nada a briga dele é com o blairo mas ele não tem a postura do zé para fazer politica...ja vo dizendo ele vai apoia o schetti...esse camarada não horra as calsas

  • maisonsollar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    cara companheiro calças e co ç, maisvoce deveveria saber que todo partido tem direito de fazer seu projeto e se o ze tem calças que sai canditado e ganhe as eleições, pois cabra que é bom não fica esperando que outros ganhe as eleições para ele, o serto é cada um dizer para que vei e no final que ganhe o melhor, eu acho que o peci esta certo chega de ganhar eleições para os outros,se tiver que fazer campanha que faça para si mesmo, pois o ze so que o perci para ganhar as eleições e depois fazer que nem o siaquete dar-lhe uma banana e ajudar o bezerra. che perci defenda voce mesmo que é o que o povo quer um prefeito com independência e coragem vai que tua percival

  • pedro celestino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse percival é um ditador , um sujeito completamente desagregador, politicos como ele devem ser estintos.

  • jose medeiros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tenho algumas consideraçãoes a respeito da matéria que acho serem pertinentes.
    O intuito do PPS era formar um bloco de oposição e com membros de cada partido da frente de oposição constituir um forum onde seria realmente dividido o custo de uma pesquisa, para definir nao só o candidato como também questões relativas a estratégia de campanha. Isto foi proposto pelo PPS ao PMDB que não concordou em participar do forum, pois segundo seus membros já tinha um projeto e que quem quisesse ir com o PMDB que fosse, que nao fosse iria apanhar que nem cachorro de bororo, isto foram palavras do presidente do Partido Dr. Carlos Bezerra.
    Diante disto restou ao PPS duas opções, ou acompnhar o projeto unilateral do PMDB ou lançar candidatura própria, o partido optou pela segunda opção e vem desde entao precionando Percival para que este assuma o projeto do partido em nível de municipio de Rondonópolis.
    Foi entao que optamos por fazer a pesquisa para leitura interna do partido, pois já nao fazia sentido incluir o PMDB nela, pois os membros do partido nao cansam de repetir que aceitam discutir tudo menos o nome do candidato.
    Diante deste dogmna nao temos nada a falar, só respitamos e seguimos nosso caminho.
    Porém nao existe mágoa, o partido tem o maior respeito pelo Zé lamentamos o desfecho, mas nao foi o PPS quem provocou, até entendmos que no final do forum o candidato escolhido sem sombra de dúvida seria o Zé, mas por merdo de perder o PMDB vai deixar de ganhar.

  • Roberto Lins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bezerra que ta azedando a alinça. Azedando nao né.. ja azedou!

  • Marjori Lan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Calma, calma, tudo isso é articulação no final tudo vira pizza.

Efeito-Covid adia vinda de Michelle

michelle bolsonaro A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, e a secretária da Mulher, Luciana Zamproni, resolveram transferir para abril a agenda de 11 de março que teria como convidada a secretária nacional de Mulheres, do Ministério dos Direitos Humanos, Cristiane Britto e a primeira-dama do Brasil Michelle...

Governador entre a cruz e a espada

mauro mendes curtinha   Às vésperas da pandemia completar 1 ano em MT, o Estado vive o seu pior momento e o governador Mauro Mendes (foto) enfrenta uma verdadeira prova de fogo: liderar ações coordenadas em todo o território mato-grossense para evitar que o Estado viva cenas parecidas com as de Manaus e de Estados...

Câmara volta a realizar 2 sessões

juca 400 curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob a presidência do vereador Juca do Guaraná Filho (foto), volta a realizar duas sessões semanais, nas terças e quintas. Por conta da pandemia, as sessões serão remotas. A resolução foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares que vinham...

Coronel linha dura morre ao 91 anos

Coronel Abid 400   Morreu   em Campo Grande (MS), aos 91 anos,  o coronel da PM aposentado Adib Massad (foto), considerado  um dos principais nomes  da Segurança Pública de Mato Grosso na década de 1970. À época, ainda com a patente de  tenente, foi comandante regional...

Mauro e vitórias na briga de decretos

orlando perri 400 curtinha   A estratégia do governador Mauro Mendes de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...