Últimas

Sábado, 29 de Março de 2008, 07h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

VÁRZEA GRANDE

Murilo faz comparativo e acha que bate Campos


Júlio Campos tem reforço para a campanha do irmão-senador Jaime, enquanto Murilo é incentivado pelo tucano Dito Loro

  O prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), se animou para a disputa à reeleição motivado pelo desenho de um quadro otimista pintado por assessores, mas principalmente por um dado curioso de uma pesquisa qualitativa. Descobriu-se que que o  republicano tem 60% de rejeição. Destes, 58% o rejeitam por entender que o prefeito nada fez nada. Murilo atribui esse "não fez nada" à falta de uma pólítica de comunicação e a outros erros estratégicos e, por isso, acha possível reverter o quadro hoje de completa desvantagem.

   Entre os principais incentivadores da recandidatura de Murilo está o presidente do Dae-VG, Dito Loro (PSDB), que deseja até ser o vice da chapa, e o secretário de Comunicação, Jeverson Missias, para quem, assim que a sociedade souber "do avanço administrativo a rejeição vai diminuir". Murilo começou a sair do gabinete. Fica mais tempo na rua. Começou a fazer a campanha corpo-a-corpo, com pretexto de visitar obras.

   Nas conversas com o eleitor, o prefeito não tem poupado críticas aos Campos, seja ao antecessor e hoje senador Jaime Campos, seja ao seu provável adversário nas urnas Júlio Campos (DEM). Está fazendo comparativos das administrações. Murilo passou a usar frases de efeito como "há governantes que fazem barulho e eu prefiro trabalhar em silêncio". Lembra que quando assumiu a prefeitura, em janeiro de 2005, havia três equipes do Programa Saúde da Família e hoje são oito e pretende chegar a 12 até o final deste ano. Na área da saúde, o prefeito enfatiza que existiam nove veículos e todos sucateados e hoje são 32.

    Até em relação ao pagamento de salário ao funcionalismo Murilo traça um paralelo com a gestão Jaime Campos. Lembra que o democrata pagava a folha no dia 10 do mês subsequente e agora ele faz o pagamento dentro do mês trabalhado. Sustenta também a tese de que a administração Jaime fazia asfalto de má qualidade e a prefeitura hoje não aceita "asfalto casca de ovo", o que evita tantas operações tapa-buracos. Diz também que na educação melhorou a qualidade do ensino e enfatiza as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

   Com essa estratégia de ligar os Campos ao atraso e à incompetência, o prefeito várzea-grandense aposta na autosuperação. Em Várzea Grande, apesar de uma inflação de pré-candidatos, a tendência é da disputa eleitoral se limitar a Murilo, Júlio ou Wallace Guimarães, e a Maksuês Leite.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...