Últimas

Domingo, 03 de Maio de 2009, 21h:09 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

EMBATE JURÍDICO

Na bronca, Pagot pede até prisão da blogueira Adriana

Adriana Vandoni responde à ação criminal movida pelo......diretor-geral do Dnit Luiz Pagot  O diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antonio Pagot, ingressou na Justiça com queixa-crime e chegou a pedir até a prisão da economista e blogueira Adriana Vandoni. Alega que ela está fazendo campanha difamatória para prejudicá-lo. Até mesmo denúncias ou matérias negativas publicadas na imprensa nacional Pagot insinua que estariam sendo orquestradas pela polêmica blogueira. Especifica alguns comentários feitos por Adriana, inclusive na época em que foi denunciado por supostamente receber ilegalmente dois salários, um como assessor no Senado e outro como diretor da empresa Hermasa Navegação, e também uma reportagem na revista Época. 

   O processo tramita na 10ª Vara Criminal de Cuiabá. A primeira audiência entre Pagot e Adriana, a ser conduzida pela juíza Flávia Catarina, está marcada para 31 de julho. A economista já foi intimada. Ela se mostra revoltada porque entende que, com esse tipo de investida, Pagot busca restringir a liberdade de expressão num momento em que o Supremo Tribunal Federal tornou sem efeito a Lei de Imprensa, decisão fundamental para a defesa da liberdade de expressão, a fim de se evitar a volta do mundo jurídico do autoritarismo.

   O ex-secretário de Estado de Infraestrutura, Casa Civil e Educação do governo Blairo Maggi pede que a Justiça decrete a prisão de Adriana, alegando que esta cometeu crimes que prevêem até 6 anos de detenção. Ele evocou a Lei de Imprensa, mas pediu também que a economista seja submetida à Constituição Federal e ao Código Penal.

   "Acho um absurdo uma pessoa pública tentar intimidar e cercear a liberdade de expressão. Ele (Pagot) tenta me levar à condenação para que sirva de exemplo e, assim, abrir um precedente perigoso. A liberdade de expressão é mais importante até mesmo que os governos", observa Adriana Vandoni. "Sem liberdade de expressão não adianta democracia". Quanto ao processo, ela disse que está tranquila e tão segura sobre o que escreveu que não retira uma linha do conteúdo sobre Pagot.

    Esta é a segunda ação de Pagot contra Adriana. No ano passado, ele ficou na bronca por causa de um artigo da blogueira que lembrou da dupla função "ilegal" exercida pelo hoje diretor-geral do Dnit. O caso ganhou repercussão nacional com pronunciamento na tribuna do Senado do tucano Arthur Virgílio, líder do PSDB no Congresso Nacional. Pagot afirmou à época que teve sua "honra agredida" pelo senador e também por Adriana e que, por isso, iria acioná-los judicialmente.

Postar um novo comentário

Comentários (37)

  • ARTUR COIMBRA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ADRIANA, VOCÊ DEVERIA FILIAR-SE A OUTRO PARTIDO, POIS ESSE CARA AINDA VAI FAZER DE VOCÊ UMA DEP. FEDERAL.
    QUANTO MAIS ÊLE TE ATACA, MAIS SEGUIDORES E ADMIRADORES VOCÊ GANHA.

  • Mário Estevão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Alguns empresários quando se travestem de políticos, pedem a sensibilidade e não aceitam críticas. Acostumados a intimidar com a força do poder econômico acham eles que todas as intituições serão subservientes as sua vontades. O povo de MT já começou a acordar com relação a esse gênios paraquedistas da politica. A propósito na questão da dupla função foi devolvido o dinheiro aos cofres públicos?

  • jorge | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    boa boa..essa mulher so critica...um papo furado danado e quer satus....artigo agora so na cadeia para o arcanjo ler.,...

  • Nto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para nomear Zeno (ex prefeito de Rosário Oste) vc tem coragem n´pagot,

  • Leandro Marcos da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    É a velha e conhecida arrogância e propotência da turma da botina se acham donos do mundo e não aceitam críticas, mas tudo bem, o povo esta de olho e com certeza na hora certa vai cobrar a conta dessa turma que estão se locupletando com o dinheiro público. E quanto á vc Adriana não se intimíde continue firme e corajosa, estamos com vc.

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Igual a MAGGI voçe Pagot , vai queimar no fogo do inferno astral, até se destruir polítciamente.
    Este é o preço que voçe vai pagar por mentir a população cuiabana e de Mato Grosso.
    É a vingança dos boróros. Voçe conhece ou já ouviu falar Pagot.
    Que sirva de exemplo pra voçe e demais políticos.

  • Nelson Mabeila | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Liberdade de expressão é uma coisa bem diferente de matérias difamatórias, levianas e mentirosas.

  • Lúcio Lopes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Adriana, parabéns por ser processada por este senhor. Este processo mostra o quanto é curto de inteligencia seu autor.

  • JOANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O QUE ESSA PESSOA, ADRIANA FAZ ALÉM DE FOFOCA, INTRIGAS,,,NEM O PSDB PARTIDO QUE ELA ERA FILIADA DE FACHADA PORQUE NADA PRODUZIA DE BOM P/ O PARTIDO E SUA MILITANCIA ELA TÃ MAIS..É DESAGREGADORA, NÃO CONSEGUE AGREGAR PESSOAS, NÃO TEM FIRMESA, NÃO TEM SERVIÇO PRESTADO A CUIABA E MT..SOMENTE A CRITICA PELA CRITICA NÃO RESOLVE SITUAÇÃO ALGUMA, É PRECISO SABER CRITICAR, APONTAR OS ERROS, OS CULPADOS E MAIS TBEM TER JUIZO PARA APONTAR A SOLUÇÃO..SERIA TÃO BOM SE ELA ADRIANA, USASSE O TEMPO DESOCUPADO QUE TEM P/ FAZER COISAS MAIS CONCRETADAS, C/ FUNDAMENTOS, C/ IDEOLOGIA, QUE NÃO FOSSE APENAS APARECER CRITICANDO ALGUEM.JÁ TEM IDADE SUFICIENTE P/ PENSAR ESSA MOÇA

  • Ricardo Alexsandro Anzil | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Adriana pela sua coragem ( que poucos homens tem), você ganhou mais um fã. Não desista nunca de seus ideais, vá em frente, O Brasil precisa de pessoas como você.

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...

França elegível; CNJ desatualizado

roberto franca 400 curtinha   O advogado Rodrigo Cirineu, que assumiu a assessoria jurídica da campanha a prefeito de Cuiabá de Roberto França (foto), assegura que o ex-prefeito está elegível. Explica que o cadastro de inelegibilidades do Conselho Nacional de Justiça, constantando ainda o nome de...