Últimas

Sexta-Feira, 26 de Dezembro de 2008, 08h:59 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

PALÁCIO PAIAGUÁS

Nadaf e Eder vivem queda-de-braço no governo

Fernando Ordakowski

  Os secretários Pedro Nadaf (Indústria, Comércio, Minas e Energia) e Eder de Moraes Dias (Fazenda) enfrentam, nos bastidores, conflitos e uma verdadeira queda-de-braço dentro do governo Blairo Maggi. Um está de olho na investida e das ações do outro. A toda semana o governador recebe reclamação dos dois secretários. O Palácio Paiaguás tenta controlá-los. Publicamente, Nadaf e Eder mantêm o diálogo. Já nos bastidores, as atitudes ocorrem em sentido contrário. É um "detonando" o outro. Há uma mistura de ciúmes, vaidades e de briga por espaço na administração.

  Os dois têm perfil de executivos e são bem articulados. Eder foi gerente de banco. No governo Blairo Maggi, assumiu a Agência de Fomento (MT Fomento) e, depois, a pasta da Fazenda. É quem controla o caixa do governo e tem ligação estreita com o governador. Eder tem feito barulho com ações duras de combate à sonegação fiscal, chegou a enfrentar protesto da classe empresarial, sob incentivo de Nadaf, mas conseguiu reverter a situação. Dos 24 secretários, ele é o que mais se aproxima do estilo trator do ex-secretário Luiz Pagot, que conduziu as pastas de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação e hoje responde, em Brasília, pela direção-geral do Dnit.

  Pedro Nadaf representa a voz do comércio há vários anos. Faz o papel de interlocutor entre iniciativa privada e o Poder Executivo. Como está dos dois lados, volta-e-meia se vê numa saia-justa por causa de interesses de cada segmento. Ele foi secretário de Indústria e Comércio da Prefeitura de Cuiabá na primeira gestão do ex-prefeito Roberto França e, no governo Maggi, antes de ocupar a Indústria, Comércio, Minas e Energia, foi secretário de Desenvolvimento do Turismo.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • carlos coimbra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O problema é que o Eder se acha o rei da cocada preta, no fundo ele pensa que é mais importante que o Governador, se o Eder não mudar ele vai se perder na sua propia vaidade.

  • Frank de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Me desculpe Eder, mas suas atitudes chegam a ser infantis. Não precisa nem citá-las, todo mundo sabe que você adora publicidade. E é isto que você faz de melhor, pois a gestão técnica da fazenda é tocada por Vivaldo Lopes.

    Você está visivelmente constrangendo os eleitores do Blairo, fazendo campanha com esta secretaria tão importante para o governo.

    Acho que se o Blairo gosta e confia em você, nada melhor do que uma pasta (menos séria) onde você possa dar suas piruetas e tentar se cacifar. Já que não podemos fazer nada contra isso (o gasto do governo para fins marquetológicos).

    No mais, ficará a lembrança de um governo sério, que se perdeu em meio a vaidades dos seus secretários, e o mais vaidoso de todos, sinceramente, é vocÊ!

  • Fran cisca Miranda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Eder como todos os outros que começam a ser polemicos (entre aspas mesmo) subindo no tijolo, podem registrar, tem com aspirações políticas.... só que não sabem que esse é o caminho errado porque optaram pela soberba... e com certeza, não vãoa lugar nenhum.....

    E, aproveitando o gancho, aqueles que se escondem na humuldade, e depois, mostram as garras felinas, somem do mapa, são logos engolidos, a exemplo do Walter Rabelho, e agora do Toninho que ainda nem chegou a tomar posse e já virou o cão..... Deus tá veno. Cuidado....

  • Paulo Roberto Silveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não há como comparar Nadaf com Eder. O primeiro é um falastrão e de prático não tem nada. O segundo, embora adore um holofote, é profissional. Nadaf não consegue sequer resolver o problema do gas em MT. O Dante trouxe o gas e ele está destruindo essa fonte. A verdade é que o Nadaf representa os empresários sonegadores que não gostam do Eder que que tem travado uma batalha contra essa corja que não paga impostos e só quer mamar na teta do governo. O Nadaf faz parte de turma do incentivo denunicada pelo tucanato durante a campanha eleitoral. Dai as notinhas contra o Eder, plantadas em jornais e sites que têm jornalistas que adoram uma verbinha de zelo...

  • PEDRO PAULO BARROS LIMA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O EGO,VAIDADE E PREPOTENCIA DO PEDRINHO NADAf,NADAFAZ E NADAFARÁ É MAIOR QUE MATO GROSSO,VIVE INFLADO PELA MIDIA,CARREIRISTA PROFISSIONAL,QUE NÃO QUER PERDER O LGAR DE ESTRELA PRINCIPAL AO NOVO CRISTÃO EDER.

    ESSA É UMA BRIGA DE EGOS,É UM QUERENDO ENGOLIR O OUTRO,QUEM CONSEGUIR ,VAI MORRER DE INDIGESTÃO,PORQUE OS DOIS SÃO INDIGESTOS.

  • Francisco da Silva Amorim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha entre os dois não sei quem mais gosta de holofote, mais no fundo acho que é o Senhor Eder Moraes, e como gosta de aparecer no site da Sefaz. faz até posse de gala de novela mexicana, ele se acha lindo e alem de tudo e nercisista, em fim estas pessoas são perigosas, pois as suas vaidades não tem limitis para se aparecer, que o o caso do Eder, ele faz de tudo, manda abrir posto fiscal que não funciona (flavio Gomes), sem estrutura, manda fazer concurso para ATE, e vai na televisão e fala que eles vão para os Postos Fiscais, que nada a maioria esta no serviço interno, fala que os fiscais estão batendo duro nos contribuintes, rsrs, a informalidade come solta em Cuiabá, paga imposto quem quer, alias os pequenos que estão pagando mais, porque os grandes, são amigos do Rei(Blairo),. E como ele gosta de uma comenda e homengem,so falta ele querer titulo de cidadão cuiabano, que logo vais achar um puxa saco na camara municipal para ele aparecer, e sem falar do Roberto França, como puxa o saco deste homem. será que tambem esta levando vantagem, claro cloves, como falam os Cuiabanos, e como esta. Mais esta e a cara do Governo Blairo Maggi, cheio de magicos e artistas.

    Pobres Contribuintes

  • AMADA DOS NOBRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    a bem da verdade são dois Zé ningúens como 100% dos secretários do Blairo....tudo empregadinho e não representam nada , nenhum segmento!!! O Nadaf se eternizou na Federação do Comércio (PAI PRA FILHO....)e não tem uma barraca no shopping popular...e o Eder, de perfil e passado escuros, subiu muito rápidoneste governo faz muita propaganda no sentido de puxar o saco do patrão e se passar por executivo e é muito fraco além de prepotente e muito feio...e uma pergunta : QUEM É EDER DE MORAES ? Os dois tem que rezar todo santo dia pro Blairo se não perdem o emprego e vão fazer o que ????

  • Zé do povo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Meu povo! a que ponto chegamos, esses secretários da TURMA DA BOTINHA, gostam mesmo de uma briga, quando não tem ninguém para brigar brigam entre si. São todos soja do mesmo saco. cheios de vaidades e egos querendo aparecer mais que o outro, só que quem vai apaziguar esta briga é nada mais nada menos que o almofadinha do NOVACKI, que está parecendo artista de TV, não pode ver um microfone e cameras que logo faz pose. Sem falar no De Vito, Terezinha, Maia e companhia limitada. Mas este governo do Blairo se cercar vira hospício e se cubrir vira circo. É meu povo e nós que pagamos pelos desmandos desse governo sem personalidade. O Governador faça alguma coisa, se não consegue controlar seus secretários, pede pra sair e deixa o Sinval comandar o Governo, quem sabe ele consegue dar ordem nesta casa.

  • Carlos Calunda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não tem como comparar Eder com Nadaf. Eder é gestor responsável, que trabalha mais de 12 horas por dia na Sefaz. Atende todos que o procuram e está fazendo muito pela administração fazendária. Agora, me desculpe Romilson, vc comparar o Nadaf com ele??? Sem comentários!!!

  • ricardo gomes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS