Últimas

Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2009, 18h:58 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

"Não é porque Minc é veado que tem de ser discriminado"

   Ganhou repercussão na Assembleia Legislativa nesta quarta (23) a polêmica declaração do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), que, revoltado com a proibição da expansão do cultivo da cana-de-açúcar no entorno do Pantanal mato-grossense, afirmou que ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, é "veado e fuma maconha".

   Conforme a edição da Folha de S. Paulo desta quarta, Puccinelli também disse que iria correr atrás de Minc e estuprá-lo se o ministro aparecesse em Mato Grosso do Sul. "Se ele viesse, eu ia correr atrás dele e estuprá-lo em praça pública".

   Na avaliação do deputado Percival Muniz (PPS), ex-prefeito de Rondonópolis em duas ocasiões, em que pese os termos empregados, Puccinelli tem razão ao reclamar da falta de debates quanto à proibição do cultivo da cana. “Não endosso estas palavras, mas reconheço a falta de participação da sociedade. Não é porque o ministro é veado que deva ser discriminado, mas isso mostra que esta questão ambiental precisa ser amplamente discutida”.

   Percival reconheceu que Puccineli usou as expressões erradas, mas frisou que a indignação do peemedebista é uma forma de fomentar o debate para que a população conheça os argumentos dos produtores de cana. “Ele usou palavras pesadas, mas não deixa de ser uma indignação com a forma como as coisas estão sendo tratadas”.

   O deputado reclamou do projeto de zoneamento da cana que, segundo ele, está sendo imposto pelo governo federal. “A indignação do governador é com a forma com que chegam as alterações e as mudanças e não podemos concordar com isso”, afirmou da tribuna da AL.

   As polêmicas declarações de Puccinelli foram feitas nesta terça (22), durante um encontro com empresários do setor da cana. Depois que as afirmações ganharam repercussão na imprensa de Mato Grosso do Sul, Puccinelli tentou se retratar e divulgou uma nota oficial em que diz ter feito apenas “referências, em tom de brincadeira, a outras críticas recebidas pelo ministro do Meio Ambiente”.

   Em resposta, Minc divulgou nota em que descreve Puccinelli como “um truculento ambiental que quer destruir o Pantanal com a plantação de cana-de-açúcar”. Segundo o ministro, a declaração do governador “revela o seu caráter”.

   Zoneamento

   O projeto de lei que institui o zoneamento da cana foi enviado por Lula ao Congresso Nacional e a expectativa é que seja aprovado sem alterações, apesar do lobby dos produtores de cana. A proposta proíbe a concessão de licenciamento para novas áreas de cultivo, bem como a autorização de novas usinas pelo Ministério da Agricultura. Lula quer cumprir o compromisso assumido com a União Européia, em 2007, de que o biocombustível brasileiro não vai aumentar o desmatamento nem provocará queda na produção de alimento.

   No entorno do Pantanal mato-grossense, funcionam cinco usinas: Cooperb, em Lambari D´Oeste; Cooperb II, em Mirassol D´Oeste; Itamarati, em Nova Olímpia; e Mato Grosso Barrálcool, em Barra do Bugres. Elas foram instaladas até o início dos anos 1980, antes de uma resolução do Conama vetar novos empreendimentos na região. (Andréa Haddad)

---------------------------------------------------------
Clique no play e veja o que diz Percival sobre Puccinelli

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • eduardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Engraçado esses nossos parlamentares, parece até que todos que estão na assembléia legislativa são proprietários rurais, e também ninguém lá tem sensibilidade para a questão ambiental, e se deixar eles incentivam até mesmo plantio de soja em barão de melgaço, poconé, porto cercado, etc. alguém deveria falar a esses deputados serem melhor assessorados na área ambiental, e pararem de ficar igual papagaio de pirata só repetindo discurso ultrapassado de setores que representam o agronegócio. O mundo evoluiu, a sociedade atualmente exige que o processo de produção não gere impactos ambientais irreversíveis sobre os recursos naturais. Esses deputados são também contraditórios, alguns deles adoram passear no parque mãe bonifácia, mas, são incapazes de analisar ou ponderar sobre os grandes impactos de uma usina de alcool em um bioma tão frágil quanto o pantanal. O pantanal preservado também é uma grande fonte de receita econômica ao setor turistico, muitos turistas, inclusive estrangeiros lotam hotéis e pousadas no pantanal para ver jacaré, capivara, tuiuiu, sucuri, grande diversidade de pássaros, enfim, essa rica biodiversidade que só ocorre no pantanal e por isso, temos a responsabilidade até humanitária de preserva-lo. então, senhores deputados, contratem uma consultoria técnica, especializada em meio ambiente antes de fazer discursos repetitivos originado apenas naqueles que pensam em lucrar com a poluição do pantanal, e matar nossa galinha de ovos de ouro.

  • Mauro Arantes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, depois que o Dep Percival virou caititu fora do bando, comida de onça e estar louco para experimentar as esporas do galinho, acaba de ganhar o título de espalha roda na Assembleia. Agora começou a delirar e disse que vai sair candidato a governo em 2010. Ah! Dá licença ........... Ele deve estar contando com um bando de cachaceiros para elege-lo.

  • fernando | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caititu paquidérmico.
    Discurso serra fox.

  • edson rodrigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PARABÉNS MINISTRO CARLOS MINC, O PANTANAL É SANTUÁRIO NATURAL DA HUMANIDADE, SUA BIODIVERSIDADE É RECONHECIDA INTERNACIONALMENTE, PORTANTO, NÃO MERECE E NEM DEVE SER DESTRUIDO PELA GANÂNCIA DE AGRICULTORES E INDUSTRIAIS INTERESSADOS APENAS EM OBTER MAIS LUCRO COM SUAS ATIVIDADES. ATÉ QUANDO A NATUREZA VAI PAGAR O PREÇO PELA INSANIDADE ECONÔMICA DE CERTOS SEGMENTOS QUE NÃO CONSEGUE PERCEBER A INTERDEPENDENCIA DA VIDA HUMANA COM O EQUILIBRIO DA PLANETA. AS FUTURAS GERAÇÕES AGRADECEM E PARABENIZAM O MINISTRO PELA LUTA.

  • Benedita da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que elogio ao ministro. Os veados, como são conhecidos os cervos do pantanal, formam haréns e imaginem um macho consegue dar assistencia completa à 6 femeas. O ministro na verdade ao ser comparado com um veado, foi comparado a um garanhão! Isso é que dá falar o que não sabe, na tentativa de esculhambar o ministro o transformou num simbolo sexual. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!

  • Clodoeste Kassu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu acho que o deputado Percival Muniz que é meu colega de partido também foi infeliz em suas declarações. Nas suas colocações o deputado afirma que o Ministro Minc é viado. Como será que o nobre parlamentar tem certeza da preferência sexual do ministro Não é por que o ministro é viado que deva ser discriminado diz Percival.

    De Água Boa da redação do Site Água Boa News

    Clodoeste Kassu ex-presidente do PPS e ex-vereador

  • pedro ananias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Discrimininação é a frase proferida pelo nobre deputado. Homosexual seria a mais correta. Agora, ele defendendo o plantio da cana-de-acúcar em MT, todo mundo entende o porquê, não é mesmo?

  • Elaine | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se veado for ruim, nossas Autoridades estavam ferradas kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    vejam em qualquer orgão tem, e, tem bastante, será que nossas mulheres são tão ruins assim ????????

    Quem tiver mais de 40 anos e ainda não se casou, podem esperar............................

  • dejango | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NÃO É ELEGANTE POR PARTE DE UM CAITITU, FICAR BUSCANDO INTRIGA COM UM VEADO. AFINAL SÃO SERES QUE VIVEM E DIVIDEM O MESMO HABITATIL.
    AGORA, ANALISANDO DE FORA, VEJO QUE O VIADO ESTÁ CERTO. NÃO É POSSÍVEL QUE UM CAITITU QUE DEPENDE DA PRESERVAÇÃO ESTEJA CONTRA.
    DE UMA COISA É CERTA, JÁ NÃO SE FAZ MAIS ANIMAIS COMO ANTIGAMENTE.

  • Aristácio Ferreira Neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ele(Minc) é Boila mais é meu amigo.

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...