Últimas

Sábado, 02 de Maio de 2009, 21h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ANÁLISE

Não vou sair da política

   No correr da semana que passou tomei a decisão de não concorrer a qualquer cargo eletivo nas eleições de 2010. Não posso dizer que foi uma decisão fácil. Mas garanto que foi uma decisão necessária. Vinha, há algum tempo, questionando a possibilidade de ser candidato a uma das vagas ao Senado, mas tinha sérias dúvidas, principalmente quanto aos sacrifícios pessoais e aos de ordem familiar, sem contar que a carreira política não precisa ser exercida exclusivamente dentro de um mandato. Não pretendo me desligar do processo político.

   Na realidade, não quero ser escravo da política ocupando um cargo político e fazendo dele trampolim para outro cargo político. Não nasci na política. Quero continuar como um membro atuante na política. Por isso, penso que a sociedade não deve dar um passo para trás. O passo deve ser para frente. O capital político construído no período em que estou governando Mato Grosso, somado com o esforço e a compreensão da sociedade, cobra de nós que devemos construir avanços firmes e permanentes.
Tenho sido muito questionado sobre o meu futuro político. Confesso que depois de oito anos em dois mandatos de governador, preciso de um tempo para respirar, para andar por Mato Grosso e avaliar se o esforço serviu para produzir mudançass. Quero ouvir as pessoas, ser eu mesmo, e poder me perguntar: valeu a  pena? Quero ser julgado pela sociedade, e não pelo voto. Não gostaria de ser apenas mais um no processo.

   Sei que a decisão de não concorrer em 2010 está gerando e vai gerar muitos outros questionamentos políticos e partidários. Porém, fui eleito e reeleito e tenho responsabilidades com o governo e com a sociedade que confiou em mim. Vou continuar governando com pulso firme, promovendo novas obras, cobrando a conclusão de obras, criando novos projetos e acompanhando o andamento de todas as responsabilidades com as quais assumi compromissos.

    Não tenho necessidade de fazer uma carreira política contínua. Penso que nos tempos atuais uma série de valores novos nos cobra atitudes novas, como não ter medo de tomar decisões, de respeitar os desejos da sociedade e devolver-lhe a confiança de ter sido eleito e reeleito. Mas, diante dos questionamentos, reafirmo que não vou sair da política, nem do processo político. Construi fortes relacionamentos, compromissos com os destinos de nosso Estado, e uma vez tendo ocupado o cargo de governador e convivido com tantos problemas de todas as naturezas, e com as expectativas sociais, um governante não pode afastar-se completamente. Precisa manter-se no processo político, no máximo, como magistrado nas situações políticas, e como interlocutor de segmentos da sociedade junto ao governo federal e a tantas outras situações importantes.

     Por isso, quero sinalizar com clareza que vou para outro lado da política, com a tranquila convicção de que cumpri o papel e a missão que a sociedade de Mato Grosso esperou de mim. Isso não da minha personalidade. Pensei bastante, ouvi a minha família e conclui por não disputar nenhum cargo em 2010. Confio que a sociedade, os partidos, os partidários e o sistema político se articularão da melhor maneira para a construção dos projetos políticos de 2010 e do futuro. A única diferença, é que não estarei dentro dele como candidato. Mas estarei junto cumprindo todas as funções e papéis como responsável pelos destinos da administração do governo de Mato Grosso.

   Blairo Borges Maggi é engenheiro agrônomo e governador de Mato Grosso desde janeiro de 2003

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Fabiano Dall Agnol | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sábia decisão Governador, parabéns pela coragem de inovar, que vossa atitude sirva de exemplo para os tradicionais políticos de carreira, por que precisarão criar coragem, tomar atitude, mudar princípios, valores e respeitar os desejos da sociedade, se quiserem continuar na vida pública. SSSCol. Fabiano.

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...

Estado paga os servidores nesta 6ª

mauro mendes 400 curtinha   Servidores do Estado recebem salário de fevereiro hoje, dentro do mês trabalho. É a sexta vez seguida que o governador Mauro Mendes consegue pagar a folha dos ativos, inativos e pensionistas antes da virada do mês, depois de promover reformas, redução da máquina e...

Sistema de saúde sob colapso em ROO

Em Rondonópolis, cidade-polo da região Sul, que abrange 17 municípios, não há mais leitos de UTI para socorrer pacientes em quadro grave de Covid-19. Todos os 30 do hospital Santa Casa estão ocupados, inclusive um leito de UTI reservado para atender outros casos, acabou destinado para paciente com o novo coronavírus. Há 10 leitos de UTI no Hospital Regional e todos também estão lotados. Várias pessoas em...

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...