Últimas

Sábado, 24 de Maio de 2008, 08h:32 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

NEPOTISMO

Nepotismo – a ferida aberta

Sandra Silva

  A sociedade em geral se posiciona contra o nepotismo, prática que se entende pelo uso da máquina pública em proveito próprio ou para favorecer a parentes e amigos que direta ou indiretamente possam usufruir vantagens à custa dos cofres públicos e que os agentes políticos representantes do povo se permitem a conceder enquanto no exercício do poder.
O nepotismo é a quebra do princípio da impessoalidade haja vista que na maioria das vezes sobrepõe o interesse particular ao interesse público especialmente no que tange a contratações de servidores para os chamados cargos de confiança e/ou em comissão, os quais somente deveriam ser ocupados para atribuições de direção, chefia e assessoramento. Não é o que ocorre aqui, ali e lá, isto é, o descumprimento constitucional se dá em todas as esferas.

  No Brasil, desde priscas eras, os governantes têm a habitualidade de agirem em causa própria nomeando parentes e amigos para o serviço público. Ninguém é contra que os parentes de agentes políticos ingressem no serviço público, todavia, para chegar a isso poderiam buscar o concurso onde todos competem em pé de igualdade e pelo esforço pessoal.

  Um outro viés do nepotismo é o do agente político que abusa do poder concedido pelo povo e passa a decidir em causa própria, soterrando a lei, a ética e a moralidade pública quer seja pela ação exagerada de assessores a sua volta, quer por decisões que favoreçam os grupos de apoio pessoal.

  A sociedade como um todo deve estar atenta a essa ferida ainda aberta na democracia brasileira e que atinge os poderes executivo e legislativo em especial  abrindo espaço para a criação de verdadeiros feudos políticos nem sempre interessados na questão pública mas  em uma permanência “ad infinita”  no poder. A exigência de uma postura firme e contrária ao nepotismo pela sociedade é uma ação cívica que deveria ser praticada até que a mazela fosse eliminada.

E-mail: sandra.silva@brturbo.com.br

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Sociólogo Mauro César | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tenho que concordar com a nobre colega. Em Mato Grosso essa praga chamada nepotismo é uma prática secular, acentuada cada vez mais com a ascenção de novas forças politicas que assumiram o poder politico, com o discurso do novo, do ousado, do tranparente, mas, que na verdade trazem consigo esse ranço das oligarquias, do coronelismo praticado neste Estado. A Carta Magna deste País não é respeitada, pois o ingresso na carreira pública só se dá através de concurso publico, e as funções públicas, mesmos as de confinça, devem ser preenchidas preferencialmente por servidores públicos de carreira, que se preparam para assumir esses postos, mas ficam a deriva, desmotivados, desmoralizados, pois são preteridos. A imprensa que muitas vezes se curva a essa escandaloza discrepancia juridica, se cala, e em muitos casos é cumplice do poder, pois deveria dar nome aos bois quando um agente público nomeado e indicado por algum politico da Base comete atos de improbidade adminstrativa, e são classificados como servidores públicos, quando na verdade deveriam ser citados como servidores públicos comissionados e inidicados por este ou aquele politico. Creio que a midia estaria prestando um serviço público relevante a população, se passasse a agir dessa forma. O Ministério Público Estadual que é fiscal da lei, cala-se ou está amordaçado, e nossa esperança de cumprimento da ordem legal fica a merce da vontade de um desmoralizado Congresso Nacional, sabidamente nepotista e de um Judiciário envolvido em pecuinhas e brigas pelo poder, enquanto isso o dinheiro público continua indo pelo ralo.

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...