Últimas

Terça-Feira, 31 de Julho de 2007, 07h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

SOLENIDADE

Ninguém vai me emparedar, avisa o presidente

   O presidente Lula está preocupado com os protestos contra o governo, mas disse nesta segunda, um dia antes de chegar a Cuiabá, que não se intimidará com vaias. Diante de ministros da coordenação política, no Palácio do Planalto, Lula afirmou que irá ao Rio Grande do Sul e ao Paraná no dia 14, quando retornará do périplo pelo México e por quatro países da América Central. Na tentativa de evitar mais dissabores a ele, com novos apupos, a assessoria de Lula havia cancelado viagens que ele faria ao Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, logo após a tragédia com o avião da TAM Linhas Aéreas, no dia 17.

      "Ninguém vai me emparedar", afirmou Lula, na reunião desta segunda. "Eu não vou deixar de andar o país por causa de vaia." Pesquisas encomendadas pela administração federal após o acidente no Aeroporto Internacional de Congonhas, na zona sul de São Paulo, indicam que a popularidade do presidente caiu, sobretudo em São Paulo, e em camadas das classes média e alta. O levantamento acendeu a luz amarela no Poder Executivo, após dez meses de crise aérea.

    Até agora, o Executivo não organizou nenhuma estratégia para enfrentar os protestos, mas está inquieto e pretende observar todas as manifestações com cautela. Há, na avaliação do Palácio do Planalto, duas situações distintas em meio aos gritos de "Fora Lula": a primeira, de indignação das famílias de vítimas do acidente da TAM; a segunda, organizada pela oposição.

    Um auxiliar direto do presidente disse que o Planalto identifica o bordão "Cansei" como uma "coisa armada" pelos adversários, especialmente do PSDB e do DEM. O movimento foi lançado por empresários e conta com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O verbo é sempre associado a substantivos que causam dor de cabeça à Presidência da República como corrupção e apagão aéreo.

    O presidente recebeu vaias na semana passada em viagens ao Nordeste e, no dia 13, na abertura dos 15º Jogos Pan-Americanos, no Rio. No diagnóstico da Presidência, porém, os apupos foram "superdimensionados" pela imprensa.

     Apesar de afirmar que irá ao Paraná e Rio Grande do Sul em agosto, Lula assina nesta terça convênios do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Cuiabá e Campo Grande. Ele não viajará para Santa Catarina. A alegação oficial é de que "não dará tempo" para o presidente lançar o PAC em todos os Estados. Na sexta (3), ele pretende reunir no Planalto representantes de 12 Estados que ainda não visitou e dar por encerrada essa maratona de viagens para assinatura dos protocolos do PAC.

      Além da crise aérea, outro assunto que tira o sono de Lula é a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação de Receitas Orçamentárias (DRU), que vencem neste ano. Ainda nesta semana, o presidente participará da reunião do conselho político e pedirá à base aliada que ajude o governo a aprovar a renovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação de Receitas da União (DRU). A oposição ameaça derrubar os dois dispositivos. (Com Agência Estado)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso ai presidente. essas viuvas de Fernando Herinque, do PSDB e PFL (DEMos)não conformam em perder o poder... esta na hora da policia federal investigar as falcatruas da gestão FHC e DANTE... Deixem que organizem as vaias... o povo hulmilde deste pais sabe quem é quem.

    PARABENS PRESIDENTE LULA.

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.