Últimas

Segunda-Feira, 23 de Julho de 2007, 18h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

No Dnit, Pagot vai conduzir R$ 310,4 mi do PAC

Luiz Pagot, caso venha presidir o Dnit, terá um orçamento superior ao de muitos ministérios   Líder do PR cobra ministro Mares Guia e pede empenho do presidente Lula para aprovar logo o indicado de Maggi para o cargo federal

   Caso vença no Senado a última barreira que está impedindo-o de assumir a direção-geral do Dnit, Luiz Antônio Pagot terá sob controle não apenas um orçamento de R$ 8 bilhões do órgão, mas também outros R$ 310,4 milhões. São recursos superiores a muitos ministérios. Ocorre que dos quase R$ 341,7 milhões empregados em novos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC),  R$ 310,4 milhões (90,8%) foram para o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) com vistas a investimentos em obras nas estradas.

    Esses recursos centralizados no Dnit têm motivado a briga política das lideranças e partidos aliados do presidente Lula. Isso vem emperrando ainda mais a nomeação de Luiz Antonio Pagot para o cargo. O levantamento leva em conta apenas pagamentos feitos pela União para projetos  iniciados a partir do lançamento do PAC, em janeiro. Não inclui os chamados  restos a pagar, de projetos começados em anos anteriores.

       O governo federal planeja investir sozinho - sem as estatais - R$ 7,5 bilhões  em ações do PAC até o fim do ano. Os R$ 341,7 milhões pagos representam apenas  4,5% do total a ser investido. Em valores empenhados (contratados, mas não pagos),  os investimentos no programa chegam a R$ 3,2 bilhões - o equivalente a 42,5%  do total. O setor de transportes é o grande beneficiado pelos investimentos. Dos R$ 7,5  bilhões reservados para o programa, 74,5%, ou R$ 5,6 bilhões, serão destinados  ao setor.

     Com exceção de R$ 145,2 milhões que caberão à Secretaria Especial  de Portos, o restante será administrado pelo Ministério dos Transportes, comandado  por Alfredo Nascimento, do PR. Os líderes republicanos resolveram se unir agora para emplacar o indicado pelo governador Blairo Maggi na direção-geral do Dnit. O líder do partido na Câmara, deputado Luciano Castro (RR), voltou  a cobrar do ministro das Relações Institucionais, Walfrido Mares Guia, a nomeação  de Pagot.

     O ministro respondeu que não depende do governo. Mas o líder insistiu,  dizendo que basta uma ordem do presidente Lula para a base  governista no Senado aprovar o indicado. A irritação no PR aumentou porque o Congresso entrou em recesso sem uma solução  para o Dnit. E os trabalhos parlamentares só recomeçam no dia 1º de agosto.  "O Dnit é a máquina propulsora do PAC no que tange ao Ministério dos Transportes",  diz Castro. "O partido aguarda posição mais firme do governo, porque a indefinição  prejudica o próprio órgão."

     Por enquanto, o Dnit continua sob o comando do engenheiro Mauro Barbosa, funcionário de carreira da instituição. Nos Estados - Com orçamento para 2007 de R$ 8 bilhões, o Dnit ainda dispõe  de superintendências estaduais bastante cobiçadas pelos partidos - e que também  ficaram para o PR.

      Nos Estados

      O ministro Mares Guia já prometeu a Castro que resolverá  logo as pendências estaduais que persistem. O levantamento dos pagamentos do PAC, feito pela liderança do DEM no Senado,  mostra que R$ 52,5 milhões - o maior desembolso até agora - foram para obras  rodoviárias na divisa de Goiás e Mato Grosso do Sul. Para o Ministério do Planejamento, o fato de terem sido liberados mais recursos  para transportes indica apenas que o setor terá prioridade no primeiro ano de  execução do PAC. (Com Agência Estado)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • JOSE LUIZ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Agora vamos ver se a empresa LOUTUF a que ajudou na campnha do autal governador-mt, a empresa q construiu o Ginasio A. Tocantins, a que no governo passado nao faturava licitacao e q agora vence quase todas. Essa empresa vai ter tanta competencia para faturar milhoes no Governo de Feceral. Abre o olho M. Publico.

Os virtuais candidatos a governador

ygor moura 400   Mesmo que timidamente, alguns começam a externar, em privado, o desejar de disputar o governo estadual por um bloco de oposição, contrapondo o projeto de reeleição de Mauro Mendes. O empresário Ygor Moura (foto), da rede de clínicas de depilação Espaçolaser,...

Nomes "de fora" pra deputado federal

valtenir pereira 400   Enquantos os oito deputados da bancada federal de MT (Barbudo, Medeiros, Leonardo, Rosa Neide, Juarez, Bezerra, Emanuelzinho e Neri) vão em busca da reeleição, na esperança de continuarem em Brasilia por mais quatro anos, outros líderes correm por fora, dispostos a também entrar na...

Todos federais vão tentar a reeleição

carlos bezerra 400   Todos os oito deputados federais mato-grossenses estão trabalhando projeto de reeleição. Mas um resolveu espalhar, em paralelo, a ideia de tentar o Senado: Neri Geller (PP). Sabe-se, porém, que a jogada do deputado de Lucas do Rio Verde e que já foi ministro da Agricultura não passa de...

Mil cestas básicas vão para músicos

alberto machado 400   O secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 a 1 (foto), está comemorando a decisão do governador Mauro Mendes e da primeira-dama Virginia Mendes, que desenvolve ações sociais de forma voluntária, de disponibilizar mil cestas básicas para...

Assembleia cede espaço pra vacinação

Eduardo Botelho _ 400   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro procurou e encontrou apoio da Assembleia para ampliar locais de vacinação da população contra Covid-19. Em reunião nesta sexta entre o prefeito e os deputados Eduardo Botelho (foto), Paulo Araújo e João José, que preside a...

VG fatura com os clientes da Capital

Com o feriado em Cuiabá nesta quinta (8), por força do aniversário de 302 de emancipação político-administrativa, o movimento no comércio migrou para a vizinha Várzea Grande, segundo maior município do Estado. Em alguns trechos, especialmente na região central, registrou-se congestiomanento no trânsito praticamente o dia todo. Em tempos de pandemia e com horário de funcionamento reduzido, lojistas e comerciantes...