Últimas

Sexta-Feira, 25 de Maio de 2007, 08h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

INVESTIGAÇÃO

No reencontro com famíla, emoção, choro e raiva

Prefeito de Sinop, que ficou 4 dias preso, se diz traumatizado

    O prefeito de Sinop (a 500 km ao Norte de Cuiabá), Nilson Leitão (PSDB), acusado de fraudes e de receber propina da construtora Gautama, ainda está traumatizado com sua prisão. Na primeira entrevista coletiva concedida nesta quinta, após ganhar a liberdade, Leitão ficou com a voz embargada quando lembrou a forma como agentes da Polícia Federal invadiram sua casa na manhã do último dia 17. Fez pausa por alguns segundos e quase chorou. Os aliados que acompanharam a entrevista garantem que foram fortes emoções. Nada de lágrimas de crododilo.

   Os seus dois filhos, um de 4 e outro de 2 anos, estavam dormindo. A esposa, primeira-dama Renata Pauli Leitão, está grávida. Os agentes, segundo o prefeito, já chegaram revirando os colchões das camas à procura de objetos e de supostas provas para incriminá-lo, criando ambiente de pânico.

   Algemado, Leitão foi conduzido pela Polícia Federal a Cuiabá e, em seguida, para Brasília. Foi liberado na segunda à noite, quatro dias depois, assim que prestou depoimento perante a ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça. Já de volta a Sinop na terça (22) pela manhã, Leitão foi recepcionado pelos familiares, entre eles os irmãos Glaucio, Adriana, Cláudia e Paula e a mãe Nice. Emocionados, todos caíram em prantos. Se mostraram revoltados com a ação da PF.

   O prefeito garante que seu patrimônio se resume a uma casa financiada, construída no ano passado, um veículo Fiat Stilo, ano 2005, também financiado, e está prestes a concluir o financiamento de uma picape Strada, ano 2003, de sua esposa.

   Nilson Leitão negou as acusações de envolvimento em fraudes e de recebimento de propina. Diz também que as gravações feitas pela PF em que aparece conversando com o empreiteiro da Gautama, Zuleido Veras, em Brasília, não o compromete em suposto esquema de irregularidade, muito menos o relatório, no qual a ministra Eliana se baseou para pedir sua prisão.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Carlos Roberto de Aguiar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Apesar de não conhecer o Nilson Leitão, eu sei o que o mesmo está passando, pois hà exatamente 20 anos atras fui vitima de um Juiz bandido, que mesmo eu sendo titular de Del. de Roubos e Furtos de MT, tive minha prisão decretada por estar em lugar incerto enão sabido, não fui recolhido a nenhuma prisão mas a revolta e o prejuizo foram imensos, tambem não fui indiciado, graças ao MP que se recusou a me denunciar e pediu arquivamento do feito mal feito, portanto solidarizo com você e digo depois de 20 anos quando lembro ainda choro, porque minha mãe morreu poucos anos depois inconformada, mas felizmente uma voz superior e sábia como a do Ministro Gilmar Mendes se posicionou contras as arbitrariedades; Que DEUS O PROTEJA.

  • Dr. José Ricardo Corbelino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É necessário, que haja responsabilidade por parte das instituições, pois, há uma tentativa leviana e reiterada de pressionar e intimidar juízes, por meios ilegítimos e espúrios, para que sejam adotadas, de maneira indiscriminada todos os requrimentos da PF. O quadro é grave, pessoas são presas, humilhadas, expostas ao rídiculo, para que posteriormente, esse "circo" armado seja todo ele declarado improcedente pela justiça. HÁ que existir serenidade e imparcialidade nessas decisões, senão, como bem disse o Min. Gilmar Mendes, está havendo canalhice e irresponsabilidade, o que sem dúvida deve ser repudiado por toda a sociedade.

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

PT segue sem voz na Câmara-Cuiabá

bob pt 400 curtinha   O PT, presidido em Cuiabá por  Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), está mesmo "queimado" e sem prestígio. Em meio ao troca-troca de partido entre os vereadores cuiabanos, aproveitando a janela de março, cujo prazo para mudanças para quem deseja se candidatar em outubro encerrou-se neste...

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.