Últimas

Sábado, 19 de Janeiro de 2008, 08h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EXECUTIVO

No TCE, Teis vai analisar as contas da ex-patroa

Waldir Teis é fiel escudeiro de Terezinha e Blairo Maggi 
O ex-funcionário da Amaggi e ex-secretário de Fazenda, Waldir Teis, e a empresária e secretária Terezinha: amizade

  O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Waldir Teis vai julgar o balancete de 2007 da sua ex-patroa, a secretária estadual de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social, Terezinha Maggi. A análise das contas ficaria sob o conselheiro Júlio Campos, conforme sorteio entre os seis conselheiros (presidente não atua como relator). Júlio se aposentou. Assim, a atribuição passa automaticamente para o substituto. 

   Teis foi funcionário do conglomerado de empresas do Grupo Amaggi, de propriedade do casal Blairo e Terezinha Maggi. Ele comandou a pasta da Fazenda de janeiro de 2003 até dezembro do ano passado. É da "cozinha" dos Maggi. Como relator das contas da ex-patroa, resta saber qual vai ser o posicionamento do conselheiro. Ele emitirá parecer ou se julgará impedido. A pasta de Terezinha detém um orçamento de R$ 35 milhões.

    A divisão da relatoria das unidades orçamentárias ocorreu no dia 4 de setembro do ano passado, quatro meses antes de Waldir Teis ser empossado, após uma negociação dura do governador com os deputados. A distribuição foi feita mediante sorteio. Teis também vai analisar as contas do exercício de 2007 das secretarias de Administração, de Indústria, Comércio, Minas e Energia e da Universidade do Estado (Unemat).

   O economista foi empossado no TCE depois de uma forte investida de Maggi. Alguns deputados levantaram polêmica dentro da tese de que a vaga seria indicaçao do Legislativo e não do Executivo. Por fim, chegaram a um entendimento, tanto que o ex-secretário de Fazenda não recebeu um voto contrário a sua indicação durante a sabatina relâmpago, na Assembléia, em 14 de dezembro. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nenhuma novidade, para onde iriam os compadres senão para os tribunais de conta? Agora, o empresário Maggi continua pagando salário para o empregado Teis? O senhor Teis seria acionista da AMaggi? Bem, ninguém precisa responder a essas perguntas que surgem nas ruas, sempre motivadas por inveja dos bem sucedidos desta terra. Do mesmo modo, o povo, esse infeliz, sempre fica na expectativa do MPE acusar o governador de nepótico devido a empregar a esposa como auxiliar. Falando nessa pasta, a de Assistência Social, não sei se está boa ou se está ruim, apenas sei que existe quando promove os espetáculos no Natal e quando políticos assistencialistas dizem fazer o que fazem devido a ausência do Estado.

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por uma questão ética, moral, de princípios, Valdir Teisz deveria se julgar impedido (ou arguir sua suspeição, como ocorre no Poder Judiciário)de analisar as contas de sua ex-patroa, Terezinha Maggi, cujo vínculo de amizade com a família é de tal proximidade que o ilustre Conselheiro é considerado da cozinha deles. E é mesmo, todo mundo sabe, nada de anormal. Anormal (embora no mundo político tudo que para nós é anormal para eles é completamente normal, valendo também para o Tribunal de Contas, que também é um órgão político, ou não é?) seria o ex-empregado, cujo cargo atual deve aos ex-patrões, analisar e julgar as contas de dona Terezinha. Ai seria um desrespeito a nós, pobres mortais, além de, no meu entender, ética e legalmente inaceitável.

  • Silvio Bandeira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Pergunto: Ninguém fará nada??

    Cadê o MCCE????

  • Raimundo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. Amado,
    Acredito que Vossa Senhoria seja uma pessoa culta e bem informada.
    Ocorre que, como muitos "formadores de opinião" e "jornalistas" , várias "informações" que correm na boca do povo, não são dignas de confiança, ainda mais em época eleitoral.
    Além do mais, muitas coisas são ditas sem que o interlocutor tenha conhecimento técnico ou legal sobre assunto. A assistência social é uma delas.
    Posso afirmar a vossa senhoria que a SETECS cumpre a sua função legal, ou seja, aquilo que é determinado pela lei.
    Logicamente, muitas coisas poderiam ser aprimoradas, melhoradas e ampliadas, mas infelizmente, o cobertor do Estado, como dos Municípios e União, não dá para todo o corpo.
    Falando nisso, a assistência social, como a saúde e educação, possuem divisões de competências, ou seja, as responsabilidades são divididas entre os entes federados, tudo conforme a Constituição, a Lei Orgânica da Assistência Social e outras normas.
    O natal das crianças, os mutirões, o auto da páscoa e outros são ações voltadas para a cidadania que a SETECS executa com permissivo legal (lei orçamentária) ou mediante colaboração de empresas privadas e da sociedade como o Lions, o Rotary, a Maçonaria e as Igrejas.
    Quanto aos nobres deputados, acho que o Senhor sabe mais do que eu o que eles fazem para obter alguns votos. Se tiver curiosidade veja o diário oficial do mês de janeiro e comprove o nível dos projetos de lei que eles sugerem e que foram vetados pelo Governador.
    Bom, de qualquer forma, gostaria apenas de convidá-lo e a toda a população, a visitar a SETECS para ver, sentir e conhecer todos os projetos, ações e atividades que ali são desenvolvidas para, só depois, criticar, mas com conhecimento de causa e responsabilidade.
    Agradeço a atenção.

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não é possível que os Conselheiros do Tribunal de Contas, irão permitir uma vergonha dessas!!...por sí só, eticamente o Conselheiro colocado por Blairo, deveria alegar suspeição do parecer técnico,com a palavra do MP que tabem faz o que o Blario manda...

  • celio oczinski | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    colocaram a raposa para cuidar do galinheiro, que vergonha a gauchada ta mandando em td...

  • JOSÉ SANTOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EU SÓ GOSTARIA DE SABER, PORQUE O MINISTÉRIO PUBLICO NÃO ACABA COM ESSA POUCA VERGONHA!!!...

  • O Vigilante | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Algumas perguntinhas que não querem calar:

    1) Segundo conversas da rádio corredor (transmitida ali nas bandas do Paiaguás), na AMAGGI, o salário de Teis, Pagot e companhia limitada girava em torno de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais). Como é que alguém aceita ser Secretário de Estado (ou mesmo Conselheiro do TCE) ganhando muito menos?

    2) O que faz de concreto a tal SETECS a não ser servir como um cabide de empregos onde metade (cinqüenta por cento) dos servidores é comissionados? Aliás, acho que se tentar colocar todo mundo que está na folha de pagamento da SETECS dentro do prédio, vai ficar muita gente do lado de fora.

    Haja quebra de paradigmas... É bem Mato Grosso...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....