Últimas

Quarta-Feira, 10 de Junho de 2009, 15h:47 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ARTICULAÇÃO

Nos bastidores, Jayme cutuca Fagundes, Riva e Maggi

  O senador Jayme Campos, pré-candidato do DEM ao governo estadual, é tido como uma figura política folclórica. Está sempre bem humorado, faz questão de bater papo nas rodas políticas e contar piada. São nessas ocasiões que o parlamentar, com seu jeito populista e demagogo, dispara críticas e, ao mesmo tempo, elogios a qualquer nome que surgir no meio da discussão. Muitos param para ouví-lo.


Nas conversas de bastidores, Jayme Campos dispara metralhadora verbal contra todos e atinge até aliados

  Nesta terça (9) à tarde, por exemplo, Jayme fez uma visita ao presidente da Assembleia, deputado José Riva (PP), pré-candidato ao Senado. Durante o período em que ficou no gabinete, o senador, ao comentar sobre o processo eleitoral de 2010 e acerca de alguns nomes que surgem como virtuais candidatos majoritários, disse que considera o deputado federal Wellington Fagundes (PR) muito indeciso, que não inspira confiança e que tem medo de encarar uma eleição majoritária. "Ele (Wellington) não vai a lugar nenhum. Não tem grupo, fica no muro e, no meio do caminho, acaba desistindo", declarou Jayme, sobre a virtual candidatura de Fagundes à senatória. O cacique democrata disparou também contra o governador Blairo Maggi, para quem vai deixar o mandato desgastado. "O Blairo só pensa nessa gauchada. Esse governo não está com nada. Não mostrou para que veio", diz Jayme, sob risos das pessoas presentes no gabinete.

   Quando deixou a sala da presidência e se encontrou com dois deputados nos corredores da Assembleia, Jayme Campos passou a travar novo bate-papo. Foi perguntado sobre o que achava do futuro político de Riva, se este deve ser mesmo candidato a senador, a governador ou até mesmo concorrer à reeleição de novo. Jayme logo ponderou, em tom de deboche e ironia: "Riva é candidato a governador coisa nenhuma, ainda mais com esse monte de processo que ele enfrenta na Justiça! Vão chamar ele de candidato das calcinhas", declarou o senador, numa alusão a uma das acusações contra a Mesa Diretora da AL, presidida por Riva em 2002, quando foi acusado pelo Ministério Público de ter feito pagamento a uma empresa cuja razão social seria do ramo de confecções.

  Assim que deixou o grupo, um dos deputados concluiu: "Esse é o Jayme. É por isso que não tem a confiabilidade da própria classe política. Uma hora fala mal do Wellington, do Blairo e agora desceu o pau no Riva. Lá na frente, ele vai falar de nós".

   Aos 55 anos, Jayme Campos exerce o primeiro mandato de senador. Ele já foi prefeito de Várzea Grande por três mandatos e governador (91/94). Agora, alimenta a expectativa de concorrer ao Palácio Paiaguás. Ele apresenta posicionamento político dúbio. Quando ao governo Maggi, ora elogia, ora critica. Publicamente, o democrata defende aliança com o PSDB do também pré-candidato a governador Wilson Santos, seguindo a conjuntura nacional. Mesmo assim, Jayme comenta nos bastidores que está encontrando dificuldades para costurar aliança PSDB-DEM por causa da fama do prefeito cuiabano Santos de "não honrar compromissos". E, assim, seguem os comentários conspiratórios de bastidores alimentados pelos próprios líderes políticos.

(Às 19h30) - Senador confirma encontros, mas nega ter feito críticas a líderes políticos

  O senador Jayme Campos confirmou que, de fato, esteve neste terça no gabinete do presidente da Assembleia, José Riva, e que no encontro estiveram presentes alguns outros parlamentares, como Sérgio Ricardo e Jota Barreto e que, no corredor, bateu-papo com os deputados Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB), e Airton Rondina, o Português (PP). Apesar disso, garante que não agiu com ironia e tampouco fez críticas duras a líderes políticos, como o governador Blairo Maggi, Riva e o deputado federal Wellington Fagundes.

   Em nota encaminhada ao RDNews, o pré-candidato a governador pelo DEM afirma que no campo das ideias, às vezes, pode divergir de alguns deles, mas isso não significa que os tenha atacado de forma irresponsável e pueril. "Minhas críticas, quando as faço, são feitas de forma institucional, sem atacar o lado pessoal de quem quer que seja", garante o senador.

   Eis, abaixo, a íntegra da Nota de Esclarecimento do senador Jayme acerca da matéria

   "Um dos expedientes mais vis do submundo eleitoral é a intriga política. Ela é um veneno que corrói a coerência e cria ambiente de instabilidade entre partidos e indivíduos. Mais uma vez fui vítima deste ardil, quando uma fonte anônima resolveu atribuir a mim críticas a personalidades com as quais me relaciono perfeitamente e devoto respeito e consideração.
    Se uma figura não tem coragem de mostrar o rosto, encobrindo suas deformações morais no anonimato, ela então não merece crédito, nem tampouco confiança. Nada mais é do que um pária da democracia, que se alimenta da discórdia e da mentira.
    Refuto terminantemente qualquer alusão desairosa ao presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, José Riva; ao deputado federal Wellington Fagundes; e ao governador Blairo Maggi. No campo das ideias, às vezes, posso divergir de alguns deles, mas isso não significa que os tenha atacado de forma irresponsável e pueril. Minhas críticas, quando as faço, são feitas de forma institucional, sem atacar o lado pessoal de quem quer que seja.
    Gostaria de manifestar meu profundo apreço e amizade ao deputado Riva, considerando sua postulação ao cargo de senador ou de governador legítima e adequada. Disse a ele, inclusive, que tenho disposição para apoiá-lo, caso deseje concorrer ao Palácio Paiaguás. A leviandade não será capaz de arranhar a amizade que nutro pelo parlamentar, porque nosso relacionamento político e pessoal foi construído na base da sinceridade e da camaradagem.
    Quanto ao deputado Wellington e ao governador Blairo Maggi, tanto como políticos quanto como cidadãos, merecem meu mais profundo respeito. Portanto, intrigas e boatos, propagados sabe-se lá por quem, são ações pouco republicanas que ajudam a criar um cenário desfavorável à classe política.
    Infelizmente, qualquer homem público está sujeito a esse tipo de perfídia. Mas, aqueles que têm a coragem de mostrar a face à luz do dia, contribuem para dar transparência e legitimidade ao debate político. As intrigas são varridas para o limbo da história."
   Jayme Campos
   Senador da República

Postar um novo comentário

Comentários (30)

  • MARIA DO CENTRAO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE E O JAIME,DESLEAL,DESONESTO COM AS PESSOAS QUE O AJUDARAM A VIDA TODA.
    E POR ESSAS E OUTRAS QUE JAIME E OS CAMPOS NAO GANHAM P/ MAIS NADA EM VARZEA GRANDE,BEIJOS, IVETE,MARCIA,LOCA,...............

  • hermes do sao matheus | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o benedito kleber de figueiredo,,,(O binho),,,vc nao tem moral de escrever nada,sobre uma pessoa,,vai pagar as suas dividas,,,pagar as pessoas que estao até hoje quebradas por sua causa,,,,o representante de bijuterias que os diga......vai resgatar as dezenas de cheques do bco do brasil,que vc distribuiu na vg e cba,,,,,a sua hora vai chegar seu binho,,,,é só aguardar,,,,,,se o riva leva um chute no saco,pega na boca do meu colega binho,,,,,,

  • TIMONEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    nunca votei, e nen com a forca no pescoco, votaria nessa familia campos, ate que enfim o povo de varzea grande estao abrindo o olho p/esse povinho que disse ser filho desta tera maravilhosa mas nunca fizeram nada por vg alias so denegrirram a imagem desta terra.tanto e que hoje em dia voce ver as cidades do interior do estado que foram desbravada po povo do sul hoje destaque a nivel nacional,eo caso de lucas do rio verde,sinop,sorriso e a administracao dos galdinos em rondonopolis que trouxeram muitos deselvovimentos para essas cidades .

  • clodoaldo streck | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Binho é mas um dos mas de 1000 que o honestissimo Deputado das Calçinhas Jose Riva Secret empregou na Assembleia pelos fundos. Binho foi demetido de varios gabinete por incompetencia até que Eliene Lima colocou-o no gab do Riva Secret. Lá ele não faz nada fica o dia inteiro puxando saco do deputado riva , chefinho seu terno tá lindo hoje!chefinho que discurso lindo! chefinho o senhor que um chazinho para relaxar!chefinho posso fazer uma massagem no seu Pé? por ai vai... nos negócios é um caloteiro Varzea grande sabe e o conhece bem. ele vendia bijoterias para mulher e Riva calçinha, entenderam????

  • Hernani Monteiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Seo TIMONEIRO,uma resposta clara para voce:Se achas que as cidades do interior recentemente colonizada pelos sulista,é bonita,limpa,maravilhosa,porque voce continuar morando na nossa V.grande,seo impostor,e preguiçoso,mal-criado.Mude já para Tapurah,Porto dos Gaúcho,Vera,Agua Bôa,e outras que tem por ai em nosso MT. Mais todas essas cidade gostam e apoiam politicamente Jaime Campos,que teve mais de 800.000 votos para Senador,e ganhou do sulista Rogério Salles em 137 dos l4l municipios do nosso Estado,.Por que isso,pois os Campos (nem Julio e nem Jaime)nunca discriminaram ninguem não, seu frustado Murileiro da VG. Eu sem quem é voce ,que vive falando mal de quem trabalha.Prepare-se para 2010,voce assistir a posse de Jaime no Paiaguás de novo.

  • ZE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    se não fosse os paus rodados esse estado já tinha ido pro buraco faz é tempo

  • Jacyara - Oraculo Satisfeito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que se comente o que quiserem, porem Jayme Campos é a té o momento o unico candidato com condições possiveis e viaveis a vitória, no cargo de governador do estado.
    É o mais confiavel, rs, rs imaginei os outros, é o que está com situação financeira defenida e ainda por cima tem a votação absurdamente grande para o senado.
    Se observarem melhor, Jayme é mais transparente que os outros.
    E outra coisa Mario Candia é amigo dele, e só isso o viabiliza como gente bôa.

    Até a vitória!!

    Jacyara

  • o maluco cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é isso ai pedra, esse é o nosso estilo. pau nessa turma.

  • Rudinei | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Jaime, é um cara de pau, não faz nada, não tem respeito com as pessoas de fora, e ele não passa de um uru-de-angola.

  • sandrocananchue | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    jacyara, vc sempre convicto em seus posicionamento politicos, pelos comentários, logo se ve que jaime e a este candia que se referiu foram personalidades de um passado.Estamos em um novo tempo.Até a proxima volta no parque.

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...