Últimas

Terça-Feira, 20 de Maio de 2008, 10h:55 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

COMUNICAÇÃO

Novo decreto centraliza poder ao secretário Dias

 O secretário de Estado de Comunicação, José Carlos Dias, o Zé Veneno, passa a ter mais poder dentro do governo. Com o Decreto 1.334 publicado no Diário Oficial de segunda (19), a pasta sob Dias será a responsável por coordenar, subordinar e controlar a comunicação de todos os órgãos do Estado, além de fazer cumprir o Plano Anual de Comunicação (PAC) que estabelecerá as políticas e diretrizes da comunicação social e definirão as ações, metas, segmentos de público, cronogramas de execução, meios a serem utilizados e recursos financeiros.

 Todas as assessorias de imprensa e departamentos responsáveis por fazer a divulgação do governo prestarão contas à Secom. O Estado conta hoje com mais de 50 assessores. Não importa em qual órgão eles estarão lotados, pois vão atuar agora como surbordinados a Zé Veneno. Ele quer "uma linguagem só". A estratégia é evitar autopromoção de secretário,  imagem distorcida do governo e conflitos entre secretários, já que todas são governo.

  Uma das grandes novidades será, a exemplo de empresas privadas, a criação de comitês temáticos para examinar e aprovar projetos com patrocínio cultural e esportivo. A Secom terá que analisar se o projeto está de acordo com a política do governo. Isso quer dizer que, se contrariar o Palácio Paiaguás, vai ser vetado pela Comunicação.

 Os projetos que forem escolhidos contarão com a participação dos patrocinadores e representantes da Secretaria de Estado de Cultura, ou de Esportes e Lazer ou ainda Desenvolvimento do Turismo, conforme a natureza da ação.

    Bloqueio a secretários

   As ações de publicidade de todos os órgãos serão coordenadas pela Secom, bem como a consolidação dos planos de mídia e negociações com os veículos de comunicação. Todas as unidades de informação e difusão do Estado obedecerão às diretrizes e orientações técnicas da secretaria de Zé Veneno. Assim, os secretários não mais poderão reclamar com seus assessores sobre o porquê não divulgou isso ou aquilo, pois estarão respaldados pelo decreto. José Carlos quer controlar os ânimos de alguns secretários que querem aparecer mais que o próprio governador.

  Um exemplo é o caso do secretário de Esportes e Lazer, Baiano Filho (PR), que colocou placas com seu nome em obras do governo em Sinop, numa prova de propaganda extemporânea, já que até então vivia expectativa de candidatura a prefeito.

   Zé Veneno também dará palpite sobre a contratação dos novos assessores, que terão que passar pela prévia aprovação da Secom, que fará uma manifestação formal sobre o profissional. As ações publicitárias serão obrigatoriamente realizadas pelas agências vencedoras de licitação, evitando que os chefes do executivo favoreçam determinadas empresas por amizade e toda campanha será fiscalizada pela secretaria.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Centralizar poderá racionalizar recursos e controlar ímpetos dos secretários, como o da SEFAZ que está aparecendo muito ultimamente e nem foi escolhido como sucessor deste governo, aliás, a assessoria de imprensa do senhor Éder parece das melhores do Governo.

    Por outro lado, se o governador está fortalecendo a SECOM poderia fazer o mesmo com a OUVIDORIA – GERAL porque o Ouvidor possui tanto poder para cobrar explicações de alguém do primeiro escalão quanto eu mesmo, ou seja, nenhum. A coisa na Ouvidoria só funciona encima dos barnabés, denúncias contra secretários não prosperam, ou seja, o primeiro escalão do governo é incorruptível, ao contrário dos demais servidores públicos.

  • Maria Luiza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Achei horrível!!!
    Não trabalho com isso, mas e toda aquela história de liberdade de imprensa? Acho que isso até pode esconder alguma tramoia do governo...me senti até mal em ler a matéria. Depois, dar tanto poder assim pra uma pessoa só, ou orgão...não me parece uma coisa boa. Acontece cada coisa nesta cidade...

  • roberto cavalera friche | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será q uma pessoa vai dar conta de fazer um bom trabalho tendo que prender todas as secretarias do governo. nao dar altonomia para as secretarias seria como voltar ao tempos antigos...nunca vi isso..agora to vendo q cuiaba é velho oest mesmo...um xerife pra comanda uma cidade ou algumas secretarias...so nessa cidade essas coisas acontecem...é politico chorando pq saiu da tv, outro q perde mandato por trocar de partido i agora um tal de ze veneno mandando na imprensa....kkkkkk...essa é cuiaba

  • léo medeiros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ...da escola de Goebbels

    A indústria da manipulação das consciências é uma criação dos últimos cem anos.

    Seu desenvolvimento tem sido tão rápido e tão diversificado, que sua existência permanece ainda hoje incompreendida e quase incompreensível... Enquanto se discute com paixão e detalhadamente acerca dos novos meios técnicos – rádio, cinema, televisão, disco, CD, fax, internet e outros – ; enquanto se estuda o poder da propaganda, da publicidade e das relações públicas, a indústria da manipulação das consciências continua sem ser considerada em seu conjunto, como um todo...

    A indústria da manipulação das consciências nos vai constranger, em futuro muito próximo, a que a consideremos como uma potência radicalmente nova, em crescente desenvolvimento, impossível de ser medida com base nos parâmetros disponíveis. Estamos ante a indústria chave do século vinte.

  • Mauro Lúcio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ZÉ VENENO É SACANAGEM.

  • Nicolau soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nao sei aonde esse governo vai parar, foi preciso colocar um mandante oficial na casa civil, para trocar os móveis e reformar toda a secretaria, afim de aumentar gastos, afinal, quando sobra no governo é por que tá faltando para o povo. E agora essa, outro mandante na comunicação, vai dar briga feia, porque a fala do secretário da casa civil foi a de mandar nos secretários e agora o zé veneno também? afinal, quem manda mais? ouvidoria essa é só pra ingles ver, boa intenção os gestores tem, e mostrarão que tem capacidade, mas são podados pelo próprio governo que não dá carta branca, nem mesmo alguém de pulso firme.
    o que tá contecendo sr governador?

  • Ana Nery | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Está horrivel participar das discussões né. Voces não colocam as nossas mensagens... O RDNEWs já não é mais o mesmo.... Vou parar de tecer comentários aqui, uma vez que nunca utilizam... só quando é do interesse de vocês...

    Uma pena

  • Celso Benevides | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    UMA PENA, POIS SE ALGUMAS ASSESSORIAS FUNCIONAVAM É PORQUE TINHAM LIBERDADE PARA TRABALHAR DE FORMA INDEPENDENTE. AGORA, COM O ZÉ VENENO DE OLHO EM TUDO, A TENDÊNCIA É A COISA PARAR DE VEZ. SERÁ QUE O SECRETÁRIO NOVACK VAI DEIXAR ISSO ACONTECER???

  • Caio Prestes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Meu amigo Zé Veneno não tem trânsito com jornalistas e acaba prejudicando o governo. Uma pena, mas é gente boa.

  • marco antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    votê, isso porque estamos em plena ¨DEMOCRACIA¨, por que será que os demais secretários se sujeitam a isso? Esse é o governo que tabalha com planejamento? Por que se fosse, não precisaria desse tal secretário ditar regras a ninguem, cada secret. saberia o que executar, e portanto o que divulgar, com transparencia, ética... vote,vote...cadê tudo isso? o veneno deve ser para ingles vêr............

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.