Últimas

Domingo, 13 de Abril de 2008, 08h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

Artigo

O diabo que assoviava

    Recentemente certa pessoa que tem a pretensão de buscar uma reeleição à Câmara Municipal de Jaciara interpelou-me para comunicar que é pré-candidato e, ao mesmo tempo, solicitou o meu apoio ao seu projeto político. Imediatamente eu lhe perguntei se dispunha de recursos para arriscar a sorte mais uma vez na política. A sua resposta foi serena e aparentemente confiante: “Eu tenho muitos amigos professor, eu conto com o apoio dos meus amigos, só isso”, eu apenas lhe dei um belo sorriso irônico, nada mais.

    Sinceramente, eu que conheço de perto os vícios da maioria da população e dos nossos políticos, herança de um processo colonial violento e injusto, não acredito que um candidato por mais bem intencionado que esteja consiga se eleger no Brasil sem o mínimo de recursos. Então por que muitos candidatos, cientes disso, se arriscam sabendo que não tem nenhuma chance de se eleger mesmo sem dinheiro e popularidade? Porque alguns concorrem apenas para puxar votos para a sua legenda e garantir um cargo qualquer posteriormente para si próprio ou para alguém. Dificilmente alguém sem chance alguma de se eleger num pleito eleitoral arrisca se candidatar apenas por vaidade ou por ideologia politica. A grande maioria é por interesse mesmo.

    Quando um determinado candidato, tem popularidade, recursos e serviço prestado à sociedade torna-se mais fácil se eleger em qualquer lugar do Brasil. A eleição mais complicada ainda é de vereador. Porque o vereador é aquele político que sempre está ligado diretamente aos problemas da população, é o parlamentar das bases, é a voz das ruas. Quase todas as reivindicações do eleitor são feitas diretamente a ele, sem nenhum anteparo para amortecer. Diferente do deputado e senador.

    Entretanto, em meio aos vícios da população e do político, se evidencia em cada eleição o clientelismo, a compra e a venda de votos como se fosse mercadoria, a prática do chamado “caixa dois” e outras pragas que emperram o Brasil de avançar. Nenhum político que chega ao poder pela compra de votos tem legitimidade moral para afirmar que é representante do povo. A justiça eleitoral também entra nessa dança, porque é impotente para punir.

    Por isso, que a maioria da sociedade está pouco se lixando com CPIs e outras parafernalhas políticas que saem na mídia quase todos os dias, porque sabe que no fritar dos ovos não dá em nada. Quem se lembra da CPI dos Correios, do Apagão Aéreo, do Mensalão, e agora por último se fala tanto na CPI dos Cartões? Ano passado surgiu uma luz no fim do túnel, quando três parlamentares de Mato Grosso perderam o mandato por compra de votos.  Sem dúvida já é um bom sinal de moralidade na política.

    Eu me lembro que nas eleições de 2000, quando fui candidato a vereador em Jaciara por vontade partidária e ideológica, muitas pessoas diziam nos bairros periféricos da cidade por onde andávamos durante a campanha, que muitos candidatos bastava somente assoviar na rua ou na porta das casas pela madrugada para o eleitor saber que havia um “agrado” (cesta básica, cimento, etc) na troca de votos. Se intensificava principalmente na madrugada no dia da eleição.

   Inclusive naquela ocasião alguns petistas e candidatos que eram contra tais práticas tentaram em vão documentar ou flagrar algum político, mas foi em vão. Em tom de brincadeira eu dizia ao saudoso vereador Lucas que os assovios da madrugada na periferia da cidade era do diabo. Será que este ano vai ter assovio? Cuidado eleitor!

   Edvaldo de Magalhães é professor em Jaciara e analista politico

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • ROSANDRO DE MOURA ANDRADE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O texto do professor Edvaldo magalhaes, reflete muito bem a realidade que principalmente a nossa classe politica vive nos dias de hoje; a falta de compromisso por parte de alguns politicos paraquedistas ou politicos mercenarios, que com certeza usam o voto do eleitor para fazer o q o professor diz: negociar o numero de votos que teve por um cargo, que por varias vezes nao condiz com a capacidade do mesmo. Refente aos assovios professor Edvaldo: posso lhe garantir que nesta eleicao em nosso municipio nao iremos permitir de forma alguma esta artimanha imunda que alguns politicos que estao no poder hoje em Jaciara facam, como foi feito na eleicao passada. Pois o resultado a nossa populacao esta sentindo na pele aqui em Jaciara. O mazismo que vivemos aqui em Jaciara hoje e algo cruel, nao merecemos de forma alguma tratamento assim. E o que nos fortalece a cada dia de nosso mandato professor e ver cidadao assim como o senhor, ter coragem e vontade de ver a nossa cidade muito melhor, nao se calando as barbares que estao acontecendo. sou vereador e com muito orgulho posso dizer: Nao irrei nunca jamais participar deste processo sujo, imundo, imoral que e feito por alguns politicos aqui para chegar ao Poder. Parabens ao RDNEWS por contar em seu blog com pessoas assim como este grande homem e grande profisional, que vem tendo a coragem que muitos querrem mais poucos tem de fazer com que nossa cidade, nosso Estado e nosso paiz possa ter dias de glorias com politicos serios, honestos e voltados ao comprometimento com a sociedade que os elegeram.
    grato.
    Vereador Rosandro de Moura Andrade
    (Jaciara)

  • Adoniram Judson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns! Coerentemente, o Historiador tem que fazer História, e analisando a politica municipal, estadual, nacional e mundial é a melhor forma de alertar ou admoestar os cidadãos para ter a sede de melhorá-la. E isso o professor(historiador) Edvaldo de Magalhães faz em Jaciara-MT e nas cidades circunvizinhas.
    O Diabo que assoviava é uma metáfora bem empregada para alertar, esses pseudo-políticos e também a população, pois está chegando perto das eleiçoes municipais, e esses SERES estão livres por aí pronto pra assoviar e imoralizar as eleições!!!
    CUIDADO ELEITOR!

    Acadêmico de Jornalismo-UFMT

  • PROF. ALEX RUFINO DA SILVA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUERO PARABENIZAR O ILUSTRE PROFESSOR E AMIGO EDVALDO MAGALHÃES PELO BRILHANTE ARTIGO, QUE REFLETE A REALIDADE QUE VIVENCIAMOS ATUALMENTE NOS PROCESSOS ELEITORAIS, QUE SÃO VICIADOS E SE UTILIZAM DE ABUSO DO PODER ECONÔMICO PARA CONSEGUIR CONQUISTAR O PODER. UM OUTRO FATO IMPORTANTE QUE TEM QUE ACABAR É JUSTAMENTE CHEFES DO PODER EXECUTIVO CONTINUAREM NO CARGO CONCORRENDO A REELEIÇÃO. ESSA É A MAIOR INJUSTIÇA COM OS OUTROS CANDIDATOS E SEM DÚVIDA CONFIGURA UTILIZAÇÃO DA MÁQUINA PARA SE MANTEREM NO PODER. MANIFESTO PELO FIM DA REELEIÇÃO E PELA DESINCOMPATILIZAÇÃO NO PROCESSO ELEITORAL. O PROCESSO ELEITORAL SOMENTE VAI MUDAR SE FIZERMOS PRESSÃO PARA ESSA MUDANÇA.

  • bflavio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Prof. Edvaldo pelas suas brilhantes colocações sobre a política! Na verdade no Brasil é assim mesmo estão encarecendo a política e a maneira de fazer política. Isto quer dizer, Sem dinheiro não se elege pra nada ... Somente os ricos conseguirão um mandato neste país, ou melhor trata-se o voto como uma mercadoria , como bem disse em seu artigo. Azar dos cidadão brasileiros... quem sabe um dia aprenderão a votar e quiçá conseguir dias melhores no futuro para se viver e um pais melhor!Abraços

  • Rosely | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabenizo ao professor Edvaldo pelo excelente artigo que retrata o momento político atual, assim como também pelo fato de te-lo como companheiro de trabalho no Jornal Contato Regional -Jaciara, onde é assíduo colaborador.
    Edvaldo é sem duvida alguma uma das cabeças pensantes no municipio que tem contribuido para ampliar os horizontes da politica local.
    É necessário dar continuidade a luta pela conscientização política, como o único caminho para reverter esse quadro do qual hoje somos meros coadjuvantes.
    Professor; continue na luta companheiro!!!!

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.