Últimas

Sexta-Feira, 28 de Setembro de 2007, 10h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

O melhor presidente do país

     "Lula da Silva é o melhor presidente deste país, comprovado por dados incontestáveis, que comprovam o maior aumento real do salário mínimo e a maior distribuição de renda e um programa social ímpar na história deste país." Afirmação clara e bastante incisiva, encaminhada a esta coluna, via e-mail. Importante e necessária em quaisquer grupos de discussão. Não se pode perder a oportunidade. Certamente por isso, ela é colocada como tema deste artigo, com a intenção de convidar um número maior de pessoas para o referido debate, e este, pelo seu turno, não é outro senão uma das formas de diálogos possíveis, imprescindíveis evidentemente para a democracia.
     Afinal de contas, é preciso dizer, o viver democrático se dá em ambiente onde predominam a liberdade, a reflexão e a interlocução. Distinto, portanto, daquele em que prevalece a imposição de verdades e contrário à veiculação de opiniões variadas.
     Isso posto, cabe retomar a afirmação inicial deste texto, até para impedir que se tome a direção oposta da temática proposta, cuja leitura cuidadosa é algo necessário, assim como igualmente o é a sua análise. Impõe-se, então, o pensar a respeito da avaliação de uma dada administração pública. Tarefa um tanto difícil, pois se tem à frente setores complexos, a exemplo da saúde. Razão pela qual não se pode, nem deve privilegiar apenas um ou dois dos ditos aspectos de qualquer gestão, tais como "aumento real do salário mínimo e um programa social", e mesmo que apenas esta possibilidade fosse possível, ainda assim seria discutível ao se fazer alusão a um suposto "aumento real" de alguma coisa que sempre será "mínima" e, nessa condição, jamais permitirá ao brasileiro pobre suprir toda a sua necessidade básica, mesmo que este tenha como contrapeso uma ajuda governamental, e, por conta disso, infelizmente, dificilmente saíra da sua condição de não excluído.
     É esse Brasil que não se encaixa no outro Brasil, acostumado com a fartura, desnudando, desse   modo, a desigualdade reinante. O que acelera o estado de injustiça, agravado com a impunidade cotidiana, materializada, por exemplo, na não cassação do mandato do senador Renan Calheiros, que contou com a ajuda preciosa do governo Lula da Silva. Certamente porque o presidente da República devia favores ao presidente do Senado. Estabelece, assim, a moeda de troca no mercado político de negócios. Procedimento adotado igualmente na compra de aliados congressistas via mensalão, cujo montante saia dos cofres de estatais, paraestatais e dos fundos de pensão, porém em forma de empréstimos fajutos de bancos particulares. Diferentemente do dinheiro destinado para bancar os apoios para a aprovação da CPMF. Talvez, por isso, registram tantas liberações de recursos para as emendas parlamentares.
     Quadro, sem dúvida alguma, comprometedor. Ainda mais quando se sabe que nenhum outro governo teve tantos ministros envolvidos em denúncias, a contar da ex-governadora do Rio de Janeiro que se valeu do dinheiro público para participar, na Argentina, de um encontro religioso. A parir daí, a lista cresceu e ganhou envergadura com a inclusão do ex-chefe da Casa Civil e, agora, recentemente, registra o do ministro Walfrido dos Mares Guia. O curioso de tudo é que o presidente Lula da Silva "nada vê", "não sabe" e ainda se diz "sentir traído". Este não é uma espécie de crime contra o patrimônio público? Nem omissão?
     Estes são dados que não devem ser ignorados quando se debruça a avaliar uma dada administração pública. Não são os únicos, evidentemente. Mas, sem dúvida, são relevantes tanto quanto o Bolsa Família. É preciso não se esquecer desse detalhe. O que, certamente, deixa em xeque, senão em questionamento a afirmativa de que o senhor Lula da Silva "é o melhor presidente do país". Com a palavra o leitor ou leitora.

Lourembergue Alves é professor da Unic, articulista de A Gazeta, escrevendo neste espaço às terças-feiras, sextas-feiras e aos domingos( lou.alves@uol.com.br )


 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Romoaldo, prescrição e elegibilidade

romoaldo junior 400 curtinha   Assim como Wilson Santos, o deputado Romoaldo Júnior (foto) assegura que hoje também está elegível porque uma condenação de dois anos e três meses de prisão, inclusive com perda do mandato, acabou prescrita. Ele disse que ainda não sabe se disputará...

Juca quer ex-deputado no Gabinete

roberto nunes 400   O presidente do Legislativo cuiabano, vereador Juca do Guaraná, disse que irá convidar o ex-vereador, ex-vice-prefeito e ex-deputado estadual Roberto Nunes (foto) para assumir a Chefia de Gabinete da Presidência. Enfatiza que Roberto é bem articulado politicamente, tem habilidade e experiência e,...

Governo "desmama" senador do Dnit

wellington fagundes 400   O Governo Bolsonaro conseguiu, enfim, "desmamar" Wellington Fagundes (foto) do Dnit. Há décadas, entra e sai governo e o ex-deputado federal por seis mandatos (24 anos) e no cargo de senador desde 2015 vinha indicando apadrinhados no cargo de superintendente regional do Dnit em MT. O último foi Orlando...

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.