Últimas

Segunda-Feira, 26 de Novembro de 2007, 07h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Artigo

O país dos desavisados

     O Brasil protagonizou, mais uma vez, fatos aviltantes e que demandam imediata reflexão. A prisão de mulheres junto aos homens em delegacias.
     Aconteceu no Pará: uma menina de 15 anos ficou presa com outros 20 homens, sendo que estes abusavam sexualmente da menor. Após os fatos se tornarem públicos, outros semelhantes viraram notícia, sendo que hoje já são 5 da mesma espécie.
     Entidades de Direitos Humanos, Corregedoria da Polícia Civil, Ministra do Supremo Tribunal Federal, Ministério Público, organismos internacionais, entre outras entidades quiseram informações sobre os fatos, prometendo providencias imediatas.
     Deixando de lado comentários sobre o caso concreto, fiquei abismado com a surpresa das autoridades quando tomaram conhecimento dos abusos. Ora, não são inéditas as violações à dignidade da pessoa humana nos cárceres brasileiros. Todos sabem da precariedade do sistema, da insalubridade das cadeias, do tratamento desumano dispensado aos enclausurados, porém, quando tudo isso vira notícia, os desavisados correm e pedem informações, prometem soluções e punições, olvidando que tudo isso é fruto da sua própria incompetência e descaso.
     Quem não sabe que no Mato Grosso os encarcerados não são separados como manda a Lei de Execuções Penais? É público e notório o trato desumano com o preso. No presídio feminino de Cuiabá, por exemplo, posso citar como indigno o isolamento que ocorre nos primeiros 10 dias de prisão da reeducanda, que não pode receber visitas e fica em uma espécie de solitária, sob o argumento de que estão passando por uma triagem. A super lotação das unidades prisionais é outro aspecto que merece destaque, sendo que existem presos que dormem em pé ou em sistema de revezamento, por falta de espaço. Será que estes fatos são desconhecidos também?
     A inércia é resolvida com alegações de ignorância, sendo muito cômodo tomar providencias apenas quando algo mais grave acontece, sendo sábias as palavras de Antonio Machado, que dizia: “tudo que se ignora se despreza”. Os investimentos em segurança pública somente ocorrem na repressão ao crime, mas nunca em sua prevenção ou execução das penas, sendo que o preso, quando colocado na unidade prisional, passa a ser apenas mais um objeto a ser administrado pelo poder público.
     Não se surpreendam com casos como os ocorridos no Pará, pois piores aparecerão, sempre com a posterior alegação de desconhecimento das autoridades, que sabem da falta de estrutura e crêem que isto não produz efeitos práticos, depositando no condenado todo ônus da sua inoperância.

Ulisses Rabaneda é advogado em Mato Grosso
 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Apelo dramático da Santa Casa de ROO

bianca talita 400 santa casa roo   A superintendente da Santa Casa de Rondonópolis, Bianca Talita (foto), fez um apelo dramático nesta terça, num grupo de WhatsApp, esperando sensibilizar o prefeito Zé do Pátio a repassar com urgência os recursos que estão repressados no Fundo Municipal de...

Emendas para todos os 24 deputados

Max 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Max Russi (foto), em visita ao Grupo Rdnews, quando concedeu entrevista ao portal e à tv web Rdtv, defendeu as emendas impositivas, que são indicadas pelos deputados e pagas pelo governo, via orçamento. Lembra que são instrumentos importantes para fazer com que obras e...

Deputado defende cultos com até 600

sebastiao rezende 400   Num momento em que a segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus avança em MT, levando o governo a retomar medidas restritivas para evitar colapso, já que cerca de 90% das UTIs estão lotadas, o deputado Sebastião Rezende (foto), da Igreja Assembleia de Deus, teve a...

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto), que não tem a ver com o caso....

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...