Últimas

Sábado, 23 de Junho de 2007, 09h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

O país e os bois

     Por que o Brasil parece, às vezes, tão grotesco? É uma pergunta até simples se você comparar com aquela que abre o romance de Vargas Llosa: quando é que o Peru se fodeu?
     Embora não queira reduzir o quadro, a contradição entre instituições de controle e um sistema político apodrecido continua a ser a grande reveladora dos escândalos. No caso da Operação Navalha, os suspeitos foram fotografados e ouvidos amplamente. Renan Calheiros achou que poderia apresentar documentos para um Senado complacente.
     Não contou com a equipe de TV que iria checar recibo por recibo, lá em Alagoas, onde sua história foi escrita. A mídia é uma instituição de controle.
     Quando, no passado, briguei com o Wellington Salgado, ele disse que eu era um homem-bomba.
     Hoje, quando Salgado e outros aparecem na televisão, considero-me gozando aposentadoria. Eles mesmos se explodem. A simples exposição de um debate no Conselho de Ética é suficiente.
     Grandes contradições, quando se desdobram, não são retilíneas.
     Há sempre recuos, indecisões, desespero. Ouso, no entanto, dizer que estamos no bom caminho.
     Existem, no mínimo, dois problemas entrelaçados: o gigantismo e a ineficácia da máquina do Estado e a decadência dos políticos. Eles se alimentam e interagem de várias maneiras.
     Para colocar a máquina do Estado a serviço do país, é preciso derrotar a visão dominante na política. Para reduzir a corrupção idem. A grande luta está em curso.
Muitos vêem os escândalos como fato isolado. Não se consegue estabelecer um vínculo entre eles. São gemidos de um mesmo prolongado parto.
     Nem sempre se pode ter uma visão fria na frente de batalha. São grandes as dores de ver amigos se decompondo no medo e na cumplicidade. Creio que, nesse ponto, tanto Calheiros como nós vivemos uma experiência pedagógica sobre o ser humano. No princípio, foi uma manobra quase unanime para mantê-lo. Com o tempo, alguns subiram no muro.
     Quando esses processos são postos em marcha, vive-se um intenso psicodrama. Há os que vão para o buraco e os que se revelam subitamente envelhecidos. Mas o país avança, ainda que de uma forma nebulosa.
     A reforma do Estado e o combate às causas da corrupção dependem dos políticos que se beneficiam dela. É esse obstáculo que o Brasil está tentando saltar, com instituições de controle e opinião pública.
     Se soubermos combinar tudo com um leve apoio internacional, serão mais amplos os horizontes do combate.

Fernando Gabeira escreve aos sábados nesta coluna.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.