Últimas

Sábado, 23 de Junho de 2007, 09h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

O país e os bois

     Por que o Brasil parece, às vezes, tão grotesco? É uma pergunta até simples se você comparar com aquela que abre o romance de Vargas Llosa: quando é que o Peru se fodeu?
     Embora não queira reduzir o quadro, a contradição entre instituições de controle e um sistema político apodrecido continua a ser a grande reveladora dos escândalos. No caso da Operação Navalha, os suspeitos foram fotografados e ouvidos amplamente. Renan Calheiros achou que poderia apresentar documentos para um Senado complacente.
     Não contou com a equipe de TV que iria checar recibo por recibo, lá em Alagoas, onde sua história foi escrita. A mídia é uma instituição de controle.
     Quando, no passado, briguei com o Wellington Salgado, ele disse que eu era um homem-bomba.
     Hoje, quando Salgado e outros aparecem na televisão, considero-me gozando aposentadoria. Eles mesmos se explodem. A simples exposição de um debate no Conselho de Ética é suficiente.
     Grandes contradições, quando se desdobram, não são retilíneas.
     Há sempre recuos, indecisões, desespero. Ouso, no entanto, dizer que estamos no bom caminho.
     Existem, no mínimo, dois problemas entrelaçados: o gigantismo e a ineficácia da máquina do Estado e a decadência dos políticos. Eles se alimentam e interagem de várias maneiras.
     Para colocar a máquina do Estado a serviço do país, é preciso derrotar a visão dominante na política. Para reduzir a corrupção idem. A grande luta está em curso.
Muitos vêem os escândalos como fato isolado. Não se consegue estabelecer um vínculo entre eles. São gemidos de um mesmo prolongado parto.
     Nem sempre se pode ter uma visão fria na frente de batalha. São grandes as dores de ver amigos se decompondo no medo e na cumplicidade. Creio que, nesse ponto, tanto Calheiros como nós vivemos uma experiência pedagógica sobre o ser humano. No princípio, foi uma manobra quase unanime para mantê-lo. Com o tempo, alguns subiram no muro.
     Quando esses processos são postos em marcha, vive-se um intenso psicodrama. Há os que vão para o buraco e os que se revelam subitamente envelhecidos. Mas o país avança, ainda que de uma forma nebulosa.
     A reforma do Estado e o combate às causas da corrupção dependem dos políticos que se beneficiam dela. É esse obstáculo que o Brasil está tentando saltar, com instituições de controle e opinião pública.
     Se soubermos combinar tudo com um leve apoio internacional, serão mais amplos os horizontes do combate.

Fernando Gabeira escreve aos sábados nesta coluna.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

Fritado no PDT e buscando o Aliança

antonio galvan 400 curtinha   Fritado no PDT, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), pretende agora procurar espaço em um partido considerado de direita. E está se movimentando para assumir em MT o comando do Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Bolsonaro. O sojicultor se mostra,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.