Últimas

Sábado, 10 de Março de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

O povo - refém dos donos do poder

    Em artigo, O servidor público estadual e e acadêmico de Direito, Agnaldo da Silva Campos, revela sua decepção com a classe política, para quem "não se importa com a vontade do povo". Confira abaixo.

    A titularidade do poder político pertence ao povo, pois o Estado decorre da soberania popular. Assim, à vontade dos nossos representantes político, seja na esfera municipal, estadual ou federal é à vontade do povo, expressa por meio dos nossos representantes, aos quais, o povo outorga procuração no momento do voto.

     Mas, infelizmente a classe política não se importa com a vontade do povo, pois ao serem eleitos se esquecem do compromisso de lutar pela melhoria da coletividade. A classe política está desprestigiada, pois já se tornou rotina escândalos onde os políticos são acusados de corrupção. Esses acontecimentos colocam-na em situação de total descrédito perante a população, pois os políticos tomam decisões que é um verdadeiro atentado a moral e a lei. A falta de crédito da classe política em sua maioria, faz com que toda a sociedade brasileira seja atingida.

    A atitude desses pseudo-sábios administradores e/ou legisladores que imaginam serem indispensáveis na condução política, cultivam a mesquinhez de julgarem proprietários da administração e/ou parlamento, esquecem de quem realmente é o legitimo proprietário: o povo. Se, já não bastasse o descrédito da classe política, eis que o Poder Judiciário, em sua corte suprema, ou seja, o Supremo Tribunal Federal, que, diga-se de passagem, os seus membros são nomeados pelo Rei (Presidente da República) o que torna aquela Corte eminentemente política, em razão disso as suas decisões são políticas e não jurídicas. Aquela Corte que é a guardiã da Constituição Federal, ou seja, é ela quem declara se a lei é constitucional ou inconstitucional, através do voto deus membros.

   O STF está preste a livras os políticos da aplicação da Lei que pune os gestores públicos que lançaram mão do cargo para obter vantagem de ordem pessoal. O processo é de 2002 e contou na época com cinco votos de ministros que já não estão mais na Corte.

    Ficaram faltando mais cinco votos, além do voto da presidente do STF. Atendendo o pedido de vista do ministro Eros Grau, o Supremo Tribunal Federal adiou a discussão da aplicação da Lei sobre Improbidade Administrativa. Mas, pelo andar da carruagem o STF se posicionará a favor da liberação dos gestores públicos que se locupletaram do dinheiro público.

      Então, prezados colegas. Em quem nós devemos acreditar. A classe política que elabora as leis, não se importam com os nossos direitos e garantias, editando normas inconstitucionais a bel prazer, assim, só nos resta recorrer ao Supremo Tribunal Federal -STF que é o guardião da Constituição para ter os nossos direitos garantidos.

   Mas, infelizmente referida Corte, por ser eminentemente política decide de acordo com a vontade do Rei (Presidente da República). Assim, as decisões do STF são meramente políticas e não jurídicas. Por isso se já não bastasse o descrédito da classe política, o Corte Suprema que era a esperança do povo está caindo na vala comum, ou seja, perdendo o seu credito perante a população, pois todas as decisões do judiciário em sua instância superior são a favor do Rei.

     Essa é a triste realidade da população brasileira.

     A verdade é que somos reféns dos donos do poder e só nos resta acreditar e esperar a justiça divina que é certa, pois a justiça dos homens é só ilusão.

 

 Agnaldo da Silva Campos é servidor público estadual e acadêmico de Direito

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

Misael nem espera janela e sai do PSB

misael partido 400 curtinha   Misael Galvão (foto), presidente da Câmara de Cuiabá, nem esperou chegar a janela partidária de março para oficializar a saída do PSB, onde esteve filiado por três anos. Para não colocar o mandato em risco, o parlamentar consultou a Justiça Eleitoral e obteve...

TCE-MT aprova e elogia gestão Binotti

binotti 400 curtinha   O conselheiro interino do TCE, Isaías Lopes, rasgou elogios ao primeiro ano de mandato do prefeito e empresário Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Relator das contas do exercício de 2018 da prefeitura, com aprovação unânime pelo Pleno, Isaías destacou que os resultados...

Primavera fará 4 intervenções na BR

leonardo 400 curtinha   Com recursos próprios, a Prefeitura de Primavera do Leste fará quatro intervenções na BR-070, no perímetro urbano, com readaptação e construção de trevos para ajustar o trânsito a uma nova e moderna realidade do município com quase 100 mil...

Vice do DEM-Cuiabá elogia gestão EP

joao celestino 400 curtinha   O advogado João Celestino (foto), vice-presidente da comissão provisória do DEM de Cuiabá e ligado ao senador Jayme Campos, se mostra simpático à gestão Emanuel Pinheiro, do MDB. Aliás, na segunda, Celestino fez uma visita ao prefeito e elogiou a...

Prefeito Beto faz mistério sobre apoio

beto farias 400 curtinha   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (foto), que está no segundo mandato e com a popularidade em alta, não revela quem apoiará para a disputa à sucessão, nem para aqueles aliados mais próximos. Quando perguntado, o emedebista costuma dizer que não está...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.