Últimas

Sábado, 10 de Março de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

O povo - refém dos donos do poder

    Em artigo, O servidor público estadual e e acadêmico de Direito, Agnaldo da Silva Campos, revela sua decepção com a classe política, para quem "não se importa com a vontade do povo". Confira abaixo.

    A titularidade do poder político pertence ao povo, pois o Estado decorre da soberania popular. Assim, à vontade dos nossos representantes político, seja na esfera municipal, estadual ou federal é à vontade do povo, expressa por meio dos nossos representantes, aos quais, o povo outorga procuração no momento do voto.

     Mas, infelizmente a classe política não se importa com a vontade do povo, pois ao serem eleitos se esquecem do compromisso de lutar pela melhoria da coletividade. A classe política está desprestigiada, pois já se tornou rotina escândalos onde os políticos são acusados de corrupção. Esses acontecimentos colocam-na em situação de total descrédito perante a população, pois os políticos tomam decisões que é um verdadeiro atentado a moral e a lei. A falta de crédito da classe política em sua maioria, faz com que toda a sociedade brasileira seja atingida.

    A atitude desses pseudo-sábios administradores e/ou legisladores que imaginam serem indispensáveis na condução política, cultivam a mesquinhez de julgarem proprietários da administração e/ou parlamento, esquecem de quem realmente é o legitimo proprietário: o povo. Se, já não bastasse o descrédito da classe política, eis que o Poder Judiciário, em sua corte suprema, ou seja, o Supremo Tribunal Federal, que, diga-se de passagem, os seus membros são nomeados pelo Rei (Presidente da República) o que torna aquela Corte eminentemente política, em razão disso as suas decisões são políticas e não jurídicas. Aquela Corte que é a guardiã da Constituição Federal, ou seja, é ela quem declara se a lei é constitucional ou inconstitucional, através do voto deus membros.

   O STF está preste a livras os políticos da aplicação da Lei que pune os gestores públicos que lançaram mão do cargo para obter vantagem de ordem pessoal. O processo é de 2002 e contou na época com cinco votos de ministros que já não estão mais na Corte.

    Ficaram faltando mais cinco votos, além do voto da presidente do STF. Atendendo o pedido de vista do ministro Eros Grau, o Supremo Tribunal Federal adiou a discussão da aplicação da Lei sobre Improbidade Administrativa. Mas, pelo andar da carruagem o STF se posicionará a favor da liberação dos gestores públicos que se locupletaram do dinheiro público.

      Então, prezados colegas. Em quem nós devemos acreditar. A classe política que elabora as leis, não se importam com os nossos direitos e garantias, editando normas inconstitucionais a bel prazer, assim, só nos resta recorrer ao Supremo Tribunal Federal -STF que é o guardião da Constituição para ter os nossos direitos garantidos.

   Mas, infelizmente referida Corte, por ser eminentemente política decide de acordo com a vontade do Rei (Presidente da República). Assim, as decisões do STF são meramente políticas e não jurídicas. Por isso se já não bastasse o descrédito da classe política, o Corte Suprema que era a esperança do povo está caindo na vala comum, ou seja, perdendo o seu credito perante a população, pois todas as decisões do judiciário em sua instância superior são a favor do Rei.

     Essa é a triste realidade da população brasileira.

     A verdade é que somos reféns dos donos do poder e só nos resta acreditar e esperar a justiça divina que é certa, pois a justiça dos homens é só ilusão.

 

 Agnaldo da Silva Campos é servidor público estadual e acadêmico de Direito

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...

MAIS LIDAS