Últimas

Segunda-Feira, 01 de Dezembro de 2008, 13h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

JUDICIÁRIO

OAB discute vaga com morte de desembargador

  Três dias após a morte prematura, aos 38 anos, do desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (23ª Região), Luiz Alcântara, a OAB já começa a discutir o processo que definirá as listas sêxtupla e tríplice para escolha do presidente Lula de quem ocupará a cadeira. A indicação ao posto é da OAB. Alcântara faleceu na última sexta (28), após sofrer um enfarto. Ele completaria dois anos nos quadros do TRT em fevereiro.

   O presidente da Ordem, Francisco Faiad, disse nesta segunda que não foi notificado pelo TRT sobre a vacância do cargo e que o momento é de luto. Nos bastidores, porém, advogados já se movimentam de olho na cadeira de desembargador. Faiad revelou que vai se reunir ainda nesta segunda com o pleno do Tribunal para discutir o assunto. "Hoje mesmo iremos nos reunir, mas ainda estamos respeitando esse momento de perda, de luto".

  O processo de escolha de um desembargador é marcado por três etapas. Na primeira, elabora-se uma lista sêxtupla, formulada mediante votação entre os candidatos considerados aptos. A relação é definida pelo Conselho da OAB. Depois, vai para o TRT, cujo Pleno escolhe três nomes. Essa lista tríplice é enviada ao presidente da República, que tem a prerrogativa de nomear o substituto de Alcântara. (Andressa Boa Sorte)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Daniel Seixas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa notícia é deplorável e demonstra bem o sentimento de alguns. Mal a pessoa morre e já estão de brigando por sua vaga. Um nojo!

  • Roberto Dias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Creio que o tópico faz menção ao requerimento formulado pelo Dr. Eduardo Mahon junto a OAB/MT.

    Infelizmente, a forma de escolha do representante da Entidade somente é discutida com a vacância de algum cargo.

    Acredito que o Dr. Eduardo Mahon fez parte dele, porém, deveria o mesmo aguardar o prazo de luto estabelecido pelo TRT e OAB (3 dias) para efetuar o protocolo do requerimento reproduzido no site http://www.supersitegood.com/curto/texto.php?mat=2008-12-01

  • Daniel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    De tão absurda, chega a ser surreal a manifestação do advogado Eduardo Mahon, que ao invés de comover-se com a angústia da família, amigos e companheiros do Dr. Luiz Alcântara, já protocolizou na manhã desta segunda-feira (03 dias após o falecimento do Desembargador) pedido de eleições direitas.

    Na linha de pensamento do nobre advogado, acaso o saudoso Luiz Alcântara tivesse falecido em dia útil, antes de iniciar o velório, referido causídico, já teria protocolado requerimento na OAB.

    Será que o nobre advogado não sabe que para a OAB/MT lançar edital para a lista sêxtupla, antes é necessário o próprio TRT declarar vago o cargo de Desembargador??, o que provavelmente só ocorrerá em 2009..

  • Daniela Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Me senti envergonhada ao ver a materia do sr. Eduardo Marron. Envergonhada como cidadã, como gente. Até animal tem mais respeito pelo outro. O dr. Luiz mau se foi, sua familia ainda com a dor latente, e alguns fazendo esse tipo de politicagem. Isso mostra bem o carater do sr. Eduardo, isso mostra seu respeito pelo outro. ELe, quem conhece sabe, patrulha tudo e todos para atingir seus objetivos. Mas sr. Eduardo, o Dr. Luiz tem tres filhos: uma filhinha de 4, um menino de 6 e a mais velha de 9. Aprenda a ter compaixão pelo outro. As diretas ou indiretas da OAB, quando eles receberem o comunicado oficial pelo TRT, o Sr. terá toda a oportunidade - como sempre teve (tanto que pelo que vi é um dos palestrantes do curso da ESA nesse final de semana - para propalar SUA democracia. Mas lembre-se sempre, acima de tudo tenha respeito pelo menos pelos mortos.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...