Últimas

Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2008, 23h:39 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

INVESTIGAÇÃO

OAB não descobre cartões corporativos em MT

   No embalo do cerco que se fechou contra o governo do presidente Lula por causa de despesas ilegais com cartões corporativos, a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, sob Francisco Faiad, fez estardalhaço na semana passada. Anunciou que investigaria todos os Poderes quanto aos serviços do cartão corporativo. Passado a euforia, resolveu fazer consulta, através de ofício endereçado ao governo estadual, à Assembléia Legislativa, à Prefeitura de Cuiabá e à Câmara Municipal. Descobriu-se que ninguém utiliza o tal cartão corporativo.

   Agora, só resta a Faiad comunicar ao Conselho Federal que, em Mato Grosso, a ofensiva blefou. O presidente alega que a Ordem abriu uma verdadeira cruzada com a finalidade de “moralizar” os gastos públicos. Por meio de assessoria, argumenta que o pedido de informações aos órgãos teve como finalidade cumprir com uma missão delegada pelo Conselho Federal.

   Ao mesmo tempo, segundo ele, a Ordem deu a oportunidade aos órgãos para se manifestarem sobre seus gastos. “A transparência pública é uma luta incessante desta entidade e, com certeza, vamos exercitar esse princípio sempre que necessário”.

   A OAB/MT não se atentou, porém, para as diárias, que são a versão pantaneira dos cartões corporativos. Na Assembléia, por exemplo, cada um dos 24 deputados tem direito a R$ 15 mil de verba indenzatória. O reemebolso é feito mediante apresentação das notas de despesas. No governo, cada servidor que viaja usufrui do provilégio de ser bancado pelo Estado e sem fiscalização e controle rigoroso do que se gasta. Para a OAB, investigar cartões corporativos, sim; diárias, não.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • José Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sou advogado e pergunto: onde estão os outros membros da diretoria da OAB que permitem ao candidato-a-vereador-deputado-síndico de prédio-prefeito etc. Faiad, que deixam a OAB ser usada como palanque. E os conselhieros, que foram eleitos juntos? Por isso que nós, advogados estamos desmoralizados... Por que a OAB não briga contra as audiências que atrasam horas para começar; os júizes que desmarcam audiência por que têm que fazer MBA etc.
    Chega de querer só mídia.

  • Dagomir Sousa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SÉRIO SR FAIAD, NÃO ENCONTROU CARTÃO EM MT?? ISSO PARECE PIADA, POIS ATÉ MINHA EMPREGADA JÁ SABIA DISSO. O NOBRE PRESIDENT DA OAB SÓ QUER APARECER MESMO, COMO DISSE O PAULO TAQUES...

  • Marcelo Vasconcelos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É evidente a falta de pudor dos donos da OAB-MT ao vislumbrarem a oportunidade de aparecer nos holofots da mídia. Dr. Faiad, a OAB é, e sempre foi, uma instituição séria e que sempre foi respeitada, mas está perdendo o prestígio em decorrência da atual farra do boi que lá impera. a OAB quer dar pitaco em tudo (meioambiente, rastreamento do gado, investigação de gastos públicos e até sobre quem matou Odete Roitman) que acha importante, mas esquece do principal. Lutar pela classe; pelo respeito aos advogados e jusrisdicionados; respeito à constituição e às garantias fundamentais; e pelo Estado Democrático de Direito. Basta! Pede pra sair!

  • P.A.C. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SR. Faiad basta dar uma olhadela no antigo siaf e no novo fiplan da sefaz mt que teras o que procura (TODOS OS PAGAMENTOS EXTRA SALARIAIS , TAIS COMO DIARIAS ADIANTAMENTOS P; MAT DE CONSUM,SERV TERCEIRO ETC.....DE TODOS OS SEVIDORES DO ESTADO; DO GOVERNADOR AO CONTINUO. E OUTRA, ESSA INFORMAÇAO E PUBLICA DISPONIVEL INCLUSIVE NA A. L. VIA TERMINAL ELETRON) E SO CONFERIR

  • Carla Torres | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    No nosso estado, no poder municipal de Cuiabá pode nao haver abusos com os cartões corporativos, mas ha as licitações direcionadas, aquelas que a criação do seu edital já tem o ganhador determinado.......na Secretaria Municipal de Saúde houve licitações em q

  • Miranda Muniz - PCdoB | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. Faiad, a questão do controle dos gastos públicos não pode ficar reduzida a verificação se há ou não utilização de cartões corporativos, por sinal, um importante instrumento de transparência, sobretudo se os dados dos gastos forem divulgados na internet, como ocorre hoje no Portal da Transparência do Governo Federal. Também é bom que se diga que o "carnaval todo" com os tais cartões corporativos diz respeito a um gasto que representa apenas uma parte ínfima (0,004%) do orçamento. E o restante dos gastos, não há preocupação em fiscalizar? E as grandes licitações (muitas viciadas) e os tais "suprimentos de fundos" que são drenados sem nennhum processo de licitação. E as chamadas "cartas convites" onde, em muitas vezes a própria convidada é que arruma as outras duas para "legalizar" esse tipo de licitação? A OAB não está preocupada com isso? Apenas saber se há utilização de cartão corporativo é muito pouco para uma entidade de tradição democrática como a OAB!

  • Carlos Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Isso e obra de Deus, parabéns! Uma das duas, ou foi mau investigado ou, escondeiro muito bem.

  • Marcelo Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dr. Faiad mais uma vez demonstra que está a serviço da Tucanalha nacional e regional.
    Convocou a imprensa pra falar que investigaria o uso de cartão corporativo em Mato Grosso e nem se deu ao trabalho de, antes de tudo isso, verificar se tinha os tais cartões nos poderes contituidos de Mato Grosso.
    É um fanfarrão útil sendo usados pelos tucanos, ou seja, um analfabeto político partidário.
    Uma pena porque a OAB/MT não precisava passar por este vexame.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...