Últimas

Terça-Feira, 20 de Março de 2007, 07h:06 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

OAB questiona legalidade do Diário Eletrônico

   O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, Francisco Faiad, disse que a decisão do Tribunal de Justiça de acabar com as publicações impressas dos atos judiciais, que agora serão disponibilizados somente por meio eletrônico, resulta em redução de custos. Observa, porém, que a própria OAB nacional já discute junto ao Supremo Tribunal Federal a legalidade desse tipo de publicação. Para Faiad, muitos advogados se sentirão prejudicados porque não possuem computador. "A OAB nacional é contra porque a publicação eletrônica dificulta aquele advogado que não tem computador. Vamos aguardar o posicionamento do Supremo".

   Sob o desembargador Paulo Lessa, o TJ/MT decretou o fim do Diário Oficial impresso. A partir de 2 de abril os atos judiciais e administrativos da Justiça Estadual de 1º e 2º graus serão disponibilizados somente por meio eletrônico no portal do Tribunal de Justiça (www.tj.mt.gov.br). O presidente do TJ argumenta que os tribunais têm autonomia para baixar tal resolução.

   Em Mato Grosso, no âmbito do Judiciário, o TJ é o segundo a adotar o Diário Eletrônico. O primeiro foi o Tribunal Regional do Trabalho. Para Faiad, para quem possui computador e condições de investir na área de informática, a mudança é interessante, pois facilita o trabalho de acompanhamento das publicações. Por outro lado, surge como um complicador àquele que não o tem. "Não é só ter computador. É preciso possuir internet banda larga, todo um aparato".

   Por enquanto, o presidente da seccional da OAB prefere aguardar o resultado da Ação Direta de Inconstitucionalidade já impetrada pela Ordem contra a mesma decisão adotada num Estado do Nordeste sobre o Diário Eletrônico. Faiad não soube informar o percentual dos cerca de sete mil advogados que atuam em Mato Grosso que ainda não conseguiram instalar computadores com internet em seus escritórios.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...