Últimas

Terça-Feira, 01 de Maio de 2007, 06h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

OAB tenta derrubar no Supremo aumento de custas

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ajuizou, no Supremo Tribunal Federal (STF), a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3886 contra a Lei Complementar nº 261, de 18/12/2006 que alterou percentuais aplicáveis às custas judiciais no estado de Mato Grosso.

Essa norma alterou o artigo 414, do Decreto Estadual 2.179/86, determinando a base de cálculo da taxa judiciária como igual ao valor da causa e seu cálculo terá as alíquotas de 1% (um por cento) ou 0,5% (meio por cento) sobre esta base, não podendo ultrapassar o valor de R$ 20 mil e nem ficar abaixo do valor correspondente a 1 (uma) Unidade Padrão Fiscal.

A OAB alega inconstitucionalidade da lei desde a sua origem, pois sua iniciativa foi do Poder Judiciário, com afronta a vários dispositivos da Constituição Federal. A Constituição estabelece, em seu artigo 96, as hipóteses nas quais cabe ao Judiciário a iniciativa de leis. “Dentre essas hipóteses não se encontra a iniciativa de leis em matéria de taxa judiciária”, já que o artigo 61, parágrafo 1°, inciso II, alínea “b”, de que “em matéria tributária a iniciativa de leis é privativa do Poder Executivo”, afirma a OAB.

A ação contesta também o valor máximo das custas judiciais, fixado em R$ 20 mil pela lei atacada: “o valor máximo de custas é excessivo e acaba por restringir o acesso ao Judiciário”. Este valor, segundo a OAB, não possui qualquer relação com a atividade judicante e, portanto, só teria o intuito de arrecadar, o que fere o princípio da razoabilidade.

O presidente da OAB, signatário da ADI, pede liminar para suspender os efeitos da lei, “quando se considera que o número de lesados diariamente, pela norma impugnada, por ser [o valor da taxa] muito elevado, [o que] determinará, eventualmente, o ajuizamento de centenas de milhares de ações para a repetição do que foi indevidamente cobrado, aumentando ainda mais o número de litígios em curso no Judiciário”. No mérito, pede a suspensão da eficácia da Lei e a declaração de sua inconstitucionalidade.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.