Últimas

Sexta-Feira, 20 de Abril de 2007, 00h:53 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EDUCAÇÃO

Obra levanta razões da morte de ex-governador

   O mato-grossense de Poxoréo, Alfredo da Mota Menezes, professor, escritor e articulista do jornal A Gazeta desde 1991, lança na próxima quarta (24), às 18h30, na Assembléia Legislativa, mais uma obra. Será a primeira sobre a questão política em Mato Grosso. Está sendo lançada pela editora Tanta Tinta/Carlini & Caniato. Custará R$ 35.

   Intitulado a Morte de Totó Paes - Política do Interior do Brasil -, o livro levanta os motivos que levaram à morte Antonio Paes de Barros, o Totó Paes. Ele morreu em 1906, em pleno exercício do cargo de governador de Mato Grosso.

   Segundo Menezes, não há bandidos ou heróis no palco de disputas em que se transformou Mato Grosso naquele período. "Talvez o mais trepidante e instigante momento político que o Estado já passou. O livro mostra o que estava por trás disso tudo".

   Totó Paes possuía a usina de açúcar Itaicy, com grande estrutura à época. Sua morte é até hoje motivos de acesos debates, destaca o autor. O livro procura entender por que se chegou àquele desfecho. Menezes busca os fatos políticos nos quais o Estado estava envolvido desde a proclamação na República em 1889 até a morte do governador.

  "Não dá para separar aquele acontecimento das várias disputas políticas que viveu o Etado". Os grupos e partidos políticos procuram preencher espaços surgidos com o novo regime no país. E nessa tentativa, Mato Grosso passou por três “revoluções”: uma em 1892, outra em 1899 e a última, em que resultou na morte4 do governador Totó Paes.

   O autor observa que fatos ocorridos nos governos dos presidentes Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Campos Sales e Rodrigues Alves ajudam a empurrar a política em Mato Grosso em direções diferentes. Segundo a obra, o que acontecia no Estado não eram fatos isolados, pois estava conectado com os acontecimentos nacionais e internacionais.

     Menezes discorre sobre o Tratado de Petrópolis de 1903, com a cessão do Acre ao Brasil pela Bolívia. Afirma que trata-se de um dos fatores que ajudaram a botar fogo nas relações políticas do Estado. Impressiona também como a força militar federal sediada em MT interferia nos assuntos políticos locais. Chama atenção ainda a estreita ligação do Estado com os países da Bacia do Prata. A hidrovia Paraguai-Paraná unia os diferentes interesses.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

Disputa a prefeito e apoio de Sachetti

 luizao_curtinha400   O empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão (foto), ex-presidente da CDL de Rondonópolis, está mesmo determinado a encarar, pela primeira vez, o teste das urnas para prefeito. E inicia uma oposição dura à gestão Zé do Pátio, que buscará a...

Corrida de Teis no noticiário nacional

waldir teis 400 curtinha   As imagens que mostram o conselheiro afastado do TCE Waldir Teis (foto) descendo em alta velocidade as escadas de um prédio para jogar no lixo vários cheques rasgados que somavam R$ 450 mil ganharam o noticiário nacional, com destaque neste domingo em veículos, como Folha de S. Paulo, G1 e IG....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.